Flamengo massacra e é campeão estadual, de novo!

Sem adversários, o título foi apenas uma questão de protocolo
Rubro-Negro não encontrou dificuldade nenhuma nesse campeonato. Crédito: Marcelo Cortes/CRF

Será que alguém, desde a divulgação do campeonato estadual de basquete duvidou que o Flamengo seria campeão invicto da competição? E que passaria fácil por todos seus adversários? Com placares elásticos ao longo da semana que mais pareciam treinamento de luxo, o time da Gávea venceu o Tijuca por 104 a 40 e chegou ao seu 15 título seguido e 46 triunfos na competição.

Com a pandemia no mundo, foi a primeira vez que o campeonato foi disputado sem torcida com todos os jogos dentro do Maracãnazinho numa tentativa de fazer algo parecido com a bolha da NBA em Orlando nos Estados Unidos e seguiu um rígido protocolo para garantir a segurança de todos os jogadores e funcionários presentes e foi todo disputado ao longo de uma semana sem o intervalo entre o segundo e o terceiro quarto.

O Campeonato

Sem a presença do Botafogo que encerrou o projeto em julho e o Vasco há dois anos, o pífio campeonato carioca acabou tendo como novidade a participação de outros quatro coadjuvantes: O Tijuca Tênis Clube que está retornando ao esporte adulto e acabou ficando como a segunda força do campeonato, o Niterói que foi um saco de pancadas nos últimos três estaduais perdendo todos os jogos contra os tradicionais que ainda disputavam e dois desconhecidos: O Municipal e o Atitude que foram meros figurantes.

Como um rolo compressor, o Flamengo venceu com folga todas as partidas: Começou com um 114 a 37 diante do Atitude, 113×47 com o Niterói, 119×37 com o Municipal e 98 a 55 com o Tijuca na fase de classificação. Poupando os titulares na semifinal contra o Municipal, a diferença foi um pouco menor com o placar em 92 a 51 e fechou com o Tijuca na final por 104 a 40.

Para o time do Flamengo, será que havia a necessidade de colocar sua força máxima nesse campeonato? Ele poderia ser facilmente disputado pelo time sub-20 que mesmo assim, traria o título para casa. O mais interessante seria a disputa de amistosos com times que disputam o NBB diante das restrições que a pandemia impôs, já que não é possível participar de torneios internacionais como foi a pré-temporada em outros anos.

Mas com a base do time mantida da última temporada e com os reforços de Yago, Hettsheimeir e do Chuzito Gonzalez e a continuação de Gustavo de Conti como técnico, o Flamengo segue favorito em qualquer competição que entrar.

Final da Champions League marcada

Principal objetivo da temporada passada, a grande final da Champions League Americas tem data marcada. Será dia 30 de outubro na Antel Arena em Montevideo no Uruguai em campo neutro contra o vencedor da outra semifinal entre Quinza e San Lorenzo da Argentina que será disputada dia 25.

Apesar da vantagem do rubro-negro estar invicto e teria a opção de decidir em casa numa melhor de três, o conselho da BCLA optou por conta dos desdobramentos do coronavírus fazer a final em partida única em campo neutro.

Avatar

dungo

Jornalista, corredor e admirador da cidade maravilhosa

E o que achou sobre esse assunto? Contribua com o Esportes de A à Z! Basta preencher o comentário abaixo.

%d blogueiros gostam disto: