fbpx

Rio Open está zicado esse ano?

Rio Open está zicado esse ano? Favoritos caíram na primeira rodada. Torneio está em aberto. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

Para quem está acostumado a acompanhar um torneio de tênis, não é nenhuma surpresa ver os favoritos avançarem na competição sem problemas na primeira fase. Mas que zica é essa que está acontecendo de tão maluco na chave de simples do Rio Open? Qualquer um que é fã de tênis nunca imaginou que sete dos oito cabeças de chave do torneio iriam cair na primeira fase, um fato inédito em torneios profissionais da ATP.

Único cabeça de chave que avançou na competição, o português João Souza, número 40 do ranking e dono de três títulos ao longo de sua carreira em Estoril, Valencia e Kuala Lampour. No Rio Open ele entrou como cabeça de chave 5 e venceu o argentino Guido Pella por 2 sets a 1. No jogo das oitavas, ele medirá forças contra o norueguês Casper Rood que já foi a sensação do torneio em 2017.

E o que houve com Dominic Thien, Fabio Fognini, Marco Cecchinato e Diego Schwartzman que eram os grandes favoritos da competição e perderam em suas estreias fazendo péssimas partidas? Certamente não é fácil jogar no calor e na alta umidade que faz na cidade maravilhosa, mas fisicamente, todos chegaram muito mal no torneio.

Cecchinato e Diego vem de uma semana puxada no torneio em Buenos Aires onde os dois travaram grandes duelos e o italiano acabou faturando o título por lá e o argentino chegou a primeira semifinal em casa na sua carreira e abandonou sua partida contra Cuevas alegando dores.

Já Thien vem numa fase muito ruim que está inclusive preocupando seu treinador, enquanto que Fognini declarou estar cansado das viagens e foi eliminado na primeira fase de todos os torneios dessa gira sul-americana e bem capaz dele ficar um tempo em casa de descanso.

Outro ponto marcante sempre do Rio Open é apostar em novos atletas e aí o carrasco de Fognini na primeira rodada, o canadense Felix Auger-Aliassime está surpreendendo e pode ir ainda mais longe. Ontem ele eliminou o chileno Garin e garantiu uma vaga nas quartas de final.

Chave de duplas segue em ritmo normal

Diferente do torneio de simples, a competição de duplas está como se imagina e certamente é a grande esperança dos brasileiros que já tem uma dupla garantida nas semifinais. Bruno Soares e Marcelo Melo venceram no sufoco Wild e Mateus Alves e jogarão hoje as quartas-de-final contra Thomaz Bellucci e Rogérinho na última partida de hoje na quadra central.

Quem vencer, pode vir a encarar Demoliner que joga com Nilsen contra Jebavy e Molteni. Já pelo outro lado da chave, Cabal e Farah que também são favoritos, encaram os britânicos Bambrie e O´mara e vem em busca do tricampeonato no Rio Open.

Quem será que ganha nessa loteria?

Última modificação emQuinta, 21 Fevereiro 2019 15:23