Redação

Redação

Flamengo convoca sua torcida para correr no maior do mundo

No próximo dia 16 de setembro, a partir das 10h, o Flamengo, em parceria com a X3M Sports Business, promoverá uma experiência única ao seu torcedor. A Nação Rubro-Negra em Movimento é um projeto para reunir 10 mil flamenguistas “em casa”, comprovando que a maior torcida do mundo faz a diferença não somente durante as partidas de futebol. Dentre as ações oferecidas estão: caminhada de 4 a 5 km no Maracanã, palco com atrações musicais, interação com personalidades rubro-negras, food-trucks e, aos que desejarem ir além, corrida de 5 km, cujo percurso também será o interior (e parte exterior) do estádio.

O ápice promete ser o trecho final das atividades físicas, quando os participantes poderão simular as emoções dos jogadores em um dia de jogo, entrando pela rampa de acesso ao gramado e contornando-o até uma das saídas de fundo.

“A Nação Rubro-Negra em Movimento é para o torcedor rubro-negro, não somente para o corredor. Nosso intuito é mostrar a força da nação e transformar o dia 16 de setembro em uma grande festa para amantes do Flamengo. É importante ter boa música, comes e bebes de qualidade e ótima estrutura, mas o principal é gerar um momento inesquecível, é reunir os torcedores no Maracanã e mostrar que o clube tem mesmo a maior torcida do mundo e que sempre poderá contar com ela”, explica Bernardo Fonseca, CEO da X3M Sports Business.

As inscrições gerais abrem no dia 20 de julho a partir das 12h e os sócios-torcedores terão um desconto exclusivo. O kit (camisa do evento e número de peito) poderá ser retirado entre os dias 14 e 15 de setembro, em local a ser definido. As medalhas serão entregues somente no dia da festa. A Nação Rubro-Negra em Movimento terá uma segunda edição realizada ainda em 2018, em Brasília, em local e dia ainda não definidos. 

 

Serviço – Nação Rubro-Negra em Movimento - RJ

Data: 16/09/2018

Local: Estádio Mário Filho, o Maracanã

Horário de abertura: 9h15

Horário de largada da corrida e da caminhada: 10h

Valor: Exclusivo para sócios - R$ 99,00 / 1° lote – R$ 109,00 / 2° lote – R$ 119,00

Retirada de kits: 14/09/2018 e 15/09/2018

Local de retirada de kits: A definir

Mais informações em: http://nrmovimento.com.br/ 

Semifinais são definidas e duplas que saíram do classificatório são destaque na Urca

s semifinais da segunda etapa do Circuito Challenger de vôlei de praia 2018, disputada no Rio de Janeiro (RJ), foram definidas neste sábado (30.06). Foram 32 partidas nos torneios masculino e feminino na Escola de Educação Física do Exército, no bairro da Urca. Destaque para times que vieram do classificatório e conseguiram avançara até a disputa de medalha. A competição se encerra neste domingo (01.07), com entrada franca à torcida.

As semifinais do torneio masculino terão Ramon Gomes/Adrielson (RJ/PR) contra Marcus/Luciano (RJ/ES), que conseguiram a vaga através do classificatório, na última sexta-feira. A outra semifinal será entre Bernat/Ferramenta (RJ) contra Matheus Maia/Felipe Cavazin (RJ/PR), que também vieram do classificatório. Os dois jogos acontecem às 9h20 (de Brasília).

O torneio é composto por oito times pré-classificados (ranking de entradas ou convite) e mais quatro que conquistam a vaga no classificatório, no primeiro dia de disputs. Ramon Gomes/Adrielson e Matheus Maia/Cavazin chegam à semifinal invictos, com três triunfos, enquanto os dois outros times sofreram uma derrota na fase de grupos.

Entre as mulheres, as semifinais terão Tainá/Victoria (SE/MS) contra Andrezza/Neide (AM/AL), e o duelo entre duas duplas que conseguiram a vaga no classificatório: Vivian/Vitória (PA/RJ) contra Elize Maia/Maria Clara (ES/RJ). As duas partidas ocorrem às 8h30 (de Brasília). Com exceção de Andrezza e Neide, as outras três duplas chegam invictas à semifinal.

A disputa de bronze e a final do torneio feminino ocorrem às 10h10 (de Brasília), enquanto as partidas valendo medalhas no torneio masculino começarão às 11h, todas neste domingo. Entre as mulheres o pódio será totalmente diferente da primeira etapa, já que nenhuma das semifinalistas no Rio de Janeiro subiu ao pódio em Maringá (PR). No masculino, Ramon/Adrielson foi prata na primeira parada, enquanto Luciano foi ouro, mas jogando ao lado de Márcio Araújo (CE).

A competição conta com 12 duplas em cada gênero, divididas em três grupos de quatro. Os primeiros e segundos de cada chave, além de dois melhores terceiros, vão às quartas de final, e deste ponto o torneio segue em formato eliminatório simples.

Finais serão amanhã e aberto ao público. Crédito: Ramilton N. Bonfim

A temporada do Challenger é composta por quatro etapas. Na abertura, em Maringá (PR), títulos para Márcio Araújo/Luciano (CE/ES) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). Após a parada do Rio de Janeiro (RJ), neste final de semana, as cidades de Jaboatão dos Guararapes (PE) e Brasília (DF) recebem o tour entre os meses de junho e agosto.

Os campeões de uma etapa recebem 200 pontos no ranking geral e cerca de R$ 13 mil em premiações. Somando os dois naipes, o torneio distribui quase R$ 130 mil. É a segunda vez que Maringá (PR) abre a temporada do Challenger, já que em 2017 o mesmo aconteceu. Na oportunidade, Josi/Lili (SC/ES) e Fernandão/Bruno (ES/AM) foram os vencedores.

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/challenger/tabopen/tabelatodas.asp?site=1005&sexo=m

VEJA OS RESULTADOS DO TORNEIO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/challenger/tabopen/tabelatodas.asp?site=1005&sexo=F

Circuito Rio Antigo dá tom laranja à Quinta da Boa Vista e ao Maracanã

Cerca de cinco mil corredores coloriram as alamedas da Quinta da Boa Vista e as ruas no entorno do Maracanã
neste domingo, em mais uma etapa do Circuito Rio Antigo. Divididas em provas de corrida de 5K e 10K e de
caminhada de 5K, atletas de elite e famílias inteiras percorram locais que fazem parte da história do bairro de São
Cristóvão. Alguns deles eram exclusividade da realeza.
“Foi um domingo maravilhoso. Ver o verde da Quinta da Boa Vista e o estádio do Maracanã tomados pelas
camisetas laranjas da prova foi uma sensação indescritível. Ficamos muito felizes em proporcionar um evento de
alto nível e contar um pouco da história da cidade do Rio de Janeiro promovendo o bem-estar. Dessa vez com um
toque imperial”, afirmou Monica de Castilho, da DeCastilho Sports, organizadora do evento.
O evento reuniu pessoas com perfis diferentes de corrida. Desde atletas rápidos, acostumados a correr na frente até
caminhantes, que buscam a corrida apenas como uma forma de mantar uma boa qualidade de vida. E após uma
largada única, o primeiro a cruza a linha de chagada foi Welerson Rafael, que fechou os 5K em 15:44, seguido
Paulo Machado e Josias Nepomuceno. Entre as mulheres Márcia Narloch foi a grande campeã, com 20:07, seguida
de Jaqueline Fernandes e Raimunda Alves.
Nos 10K, vitória de Ana Leotério (40:39), seguida de Mariana Vieira e Erica Santana. Entre os homens Rafael Vieira
e Ricardo Marinho dividiram o alto do pódio. Atleta e treinadora da Alternativa Runners, Ana Leotério festejou a
vitória depois de ter ficado mais de um mês sem treinar.
“Foi um percurso ótimo para quem gosta de desafios. A Quinta da Boa Vista é o meu local de treino e estava à
vontade. Tive uns problemas de saúde e precisei abrir mão de uma série de provas para as quais estava inscrita.
Fiquei mais de um mês parada, mas foi um bom retorno. Como sempre muito boa prova, organização sempre
caprichando no atendimento aos atletas”, disse a campeã.
Quem também estava feliz era Erica Santana, atleta da Running Monsters. Erica saiu de casa, em Miguel Pereira,
com três colegas de equipe às 3h20 para correr os 10K na Quinta. Voltou para casa com o terceiro lugar no geral.
“Gosto muito do Circuito Rio Antigo. As provas são muito bem organizadas e o legal são as premiações por faixa
etária. Há sempre uma boa chance de levar um troféu para casa. Ontem acordei 3h20 da madrugada para correr na
Quinta da Boa Vista. Um percurso bem sinalizado, bonito, seguro e que foge à mesmice do Aterro do Flamengo",
disse a corredora.
A etapa Quinta da Boa Vista marcou também a estreia do Projeto Empresto Minhas Pernas nas corridas de rua do
Rio de Janeiro. Sessenta voluntários se revezaram na condução das cadeiras especiais, proporcionando um
domingo de fortes emoções a 12 atletas impossibilitados de correr.
O Circuito Rio Antigo 2018 é organizado pela De Castilho Sports com patrocínio máster da Caixa Econômica
Federal. As próximas etapas serão Cinelândia (16/09) e Porto Maravilha (09/12).
Mais informações: www.circuitorioantigo.com.br

Resultados:


5K – Femino
1º - Márcia Narloch – 20:07
2º - Jaqueline Fernandes – 20:29

3º - Raimunda Alves – 21:05

5K – Masculino
1º - Welerson Rafael – 15:44
2º - Paulo Machado – 15:52
3º - Josias Nepomuceno – 16:43

10K – Feminino
1º - Ana Leotério – 40:39
2º - Mariana Vieira – 44:00
3º - Erica Santana – 44:15

10K – Masculino
1º - Rafael Vieira – 34:30
Ricardo Marinho
2º - Rodrigo Thomaz – 35:15
Victor Valentin
3º - Tiago Dantas – 35:49

Brasil é penta no futebol de 5

O mundo do futebol de 5 é verde e amarelo pela quinta vez na história. Neste domingo, 17, o Brasil derrotou a Argentina por 2 a 0 na final do Mundial da modalidade em Madri, na Espanha, e garantiu não só a taça como a vaga para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Ricardinho e Nonato fizeram os gols no Colégio Sagrado Coração de Chamartín, palco do torneio. 

“O Brasil tem força, quantidade e qualidade. Estamos muito felizes. Dentro de campo, a gente correspondeu. Mesmo com o Ricardinho no sacrifício, conseguimos vencer. É um título importante também pensando no planejamento até 2020” , disse o técnico Fábio Vasconcelos.

A referência ao sacrifício do camisa 10 da seleção se deve ao fato de Ricardinho ter disputado a final com o nariz quebrado, após um choque involuntário na semifinal diante da China. O ala jogou menos tempo do que o habitual contra a Argentina, mas, mesmo assim, contribuiu com um gol e terminou a competição como artilheiro isolado, com dez gols.

“Temos uma geração muito vitoriosa, mas o principal segredo é o trabalho forte, todos os dias. É um time com um controle emocional muito grande. Sou muito grato por fazer parte dessa equipe”, destacou o craque da equipe.

O título faz o Brasil ampliar seu amplo domínio na modalidade: das sete edições da Copa realizadas até hoje, ganhou cinco – Madri (2018), Tóquio (2014), Hereford (2010), Jerez de la Frontera (2000) e Paulínia (1998). Só não ficou no topo do pódio em Buenos Aires (2006), quando foi vice, e no Rio de Janeiro (2002), ano em que terminou a competição na terceira colocação.

A conquista ratifica ainda a freguesia histórica dos argentinos diante da seleção canarinho: esta foi a 20ª final de campeonato entre os rivais sul-americanos, a 17ª em que os brasileiros levam a melhor. Os hermanos ganharam apenas o Mundial de 2006 e as edições de 2005 e 2017 da Copa América. Em todas as demais acabaram sendo derrotados. No histórico geral, dos 48 encontros entre os países, o Brasil ganhou 24, empatou 19 e perdeu cinco. Marcou 51 gols e sofreu 17.

“Jogar contra a Argentina tem um gosto especial para a gente. É muito difícil, por tudo o que envolve a rivalidade. Eles valorizam demais todos os jogos, então uma vitória contra eles em um Mundial é algo fantástico”, disse o fixo Cássio.

O jogo
Mesmo com Ricardinho lesionado, o treinador brasileiro utilizou a escalação tradicional deste Mundial: Luan; Cássio, Gledson, Ricardinho e Jefinho. O primeiro tempo foi de poucas oportunidades para os dois lados e muita marcação.

Logo no início da etapa final, aos 22 minutos, Ricardinho acertou um lindo chute rasteiro que ainda bateu na trave esquerda do goleiro Germán Muleck antes de entrar: 1 a 0. O gol tranquilizou a equipe, e o técnico utilizou a força do banco de reservas para rodar a equipe com Nonato e Tiago Paraná. Aos 35, o próprio Nonato arrancou com a bola de trás da defesa, conduziu até a entrada da área e bateu no canto do goleiro argentino para definir o marcador: 2 a 0.

Campanha perfeita
O Brasil encerrou o Mundial da Espanha com 100% de aproveitamento. Na fase de grupos, venceu Mali (6 a 1), Costa Rica (14 a 1) e Inglaterra (3 a 0). Nas quartas, bateu a Colômbia por 3 a 0. Na semifinal, fez 1 a 0 na China.

O próximo grande desafio da seleção de futebol 5 acontecerá em Lima, no Peru, palco dos Jogos Parapan-Americanos de 2019.

Assinar este feed RSS