fbpx

Ricardo Erlich

Ricardo Erlich

URL do site:

O Raio caiu três vezes no mesmo lugar

Muito se diz por aí que o raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar, mas com Usain Bolt a coisa é diferente. Mesmo em casa nova, o desafio Mano a Mano conseguiu atrair um bom público para o Jockey Club e ele não decepcionou. Foi campeão pela terceira vez  No feminino, a vitória foi da Jamaica Veronica Campbell-Brown e no paralimpico, o vencedor foi o americano Richard Browne que venceu com facilidade após a desistência do brasileiro Alan Fonteles.

Sempre com sua dificuldade na largada, o “Raio” foi conquistando terreno ao longo da prova e venceu a prova com o americano Ryan Bailey na sua cola. Codó, o representante do Brasil não fez feio e conseguiu ser o terceiro colocado. 

“Sempre que venho ao Mano a Mano é a minha primeira prova da temporada e não estava na minha melhor condição. Tenho certeza que meu treinador vai ficar com raiva de mim, mesmo eu tendo ganho. Estou gostando de vir aqui no Rio e já estou me acostumando as pessoas daqui. Espero poder ano que vem nas olimpíadas estar no meu auge e pronto para ter um bom desempenho. ” – Conta o jamaicano sobre sua vitória.

No feminino, Veronica Campbell-Brown dominou a prova e não deu chances a suas adversárias e venceu a prova com menos aperto. A brasileira Vitória Rosa chegou em 4º lugar bem atrás das outras meninas.

“Foi muito bom competir por aqui diante deste público fantástico. Não tive dificuldades com o clima e pude ir rápida, mesmo sendo início da minha temporada e espero poder crescer ao longo do ano e ter um desempenho. Espero poder voltar aqui e gostei muitos dos brasileiros e espero ter essa energia toda ano que vem nas olimpíadas. ” – Conta Veronica sobre sua vitória.

Na prova paralimpica, o favorito Alan Fonteles teve problema com sua prótese e sentindo muitas dores, resolveu não participar da prova. Dessa forma, abriu caminho para que o americano Richard Browne fosse o grande vencedor da prova com uma boa vantagem diante de seus dois adversários.

“Foi uma grande atmosfera competir por aqui apesar do calor. Foi uma pena o Alan ter tido dificuldades e não competir, mas espero que ele melhore e possa estar bem ao longo da temporada” – Diz Browne sobre a vitória.

Resultados:

Masculino

1- Usain Bolt (JAM) - 10.13s

2- Ryan Bailey (EUA) - 10.24s

3- José Carlos Moreira (BRA) - 10.51

4- Churandy Martina (HOL) - 10.53

 

Feminino

1- Veronica Campbell-Brown (JAM) - 11.04s

2- Carmelita Jeter (EUA) - 11.19s

3- Kerron Stewart (JAM) - 11.30s

4- Vitoria Rosa (BRA) -11.59s

 

Paralimpica

1-Richard Browne (EUA) - 10.88s

2-Felix Streng (GER) - 11.10s

3-Paul Peterson (EUA) - 11.62s

4- Alan Fonteles (BRA) - NI

 

Teliana vence favorita ao título e disputa neste domingo em Bogotá, a 1a. final de WTA da carreira

Teliana Pereira continua escrevendo a história do tênis feminino do Brasil. Neste sábado, no Club Campestre de Bogotá, ela derrotou a cabeça-de-chave 1, a ucraniana Elina Svitolina, 27a. colocada no ranking mundial, por 7/6(7) 6/3 para avançar à primeira final de WTA da carreira. Ela será a primeira brasileira a disputar uma final de WTA, desde 1988, quando Niege Dias conquistou o título em Barcelona. A adversária de Teliana na final deste domingo às 13h, com transmissão do BandSports, sairá do confronto entre Yaroslava Shvedova, do Cazaquistão e Mariana Duque Marino, da Colômbia.

" É um sonho estar num final de WTA. Sempre acreditei que seria possível e agora vou ter essa oportunidade. É a recompensa de todo um trabalho e dedicação de muito tempo com a minha equipe. Estou muito feliz também, por estar levando o tênis feminino do Brasil para os grandes torneios do mundo. O nosso tênis pode crescer e estamos no caminho certo," comemorou a tenista de 26 anos.

A final do WTA International de Bogotá, que está sendo disputado no saibro e distribui U$ 250 mil em prêmios, é o melhor resultado da carreira de Teliana. Até hoje ela havia alcançado a semi neste mesmo torneio em 2013 e a semi do Rio Open, no ano passado. Por já estar na final, a tenista nascida em Pernambuco e radicada em Curitiba, já garantiu 180 pontos no ranking mundial, que devem colocá-la de volta no top 100 - atualmente está no 130o. lugar. Se conquistar o título, marcará 280 pontos e poderá superar a sua melhor colocação, a 87a, alcançada em 2013.

A vitória sobre Svitolina foi a 9a seguida de Teliana. No domingo ela foi campeã do Challenger de Medellin e para chegar à decisão em Bogotá venceu Francesca Schiavone, Mandy Minella, Lourdes Dominguez Lino e agora Svitolina. 

" Entrei em quadra para fazer o que eu venho fazendo desde a semana passada em Medellin. Com a Svitolina eu sabia que precisava jogar alto e fundo e quando tivesse oportunidade, teria que ir pra cima, mexendo ou indo pra rede. Deu certo, estou muito, muito feliz e agora é descansar e me preparar para essa final." 

 Teliana enfrenta Shvedova, 75a com quem ela nunca jogou anteriormente na final.

  • Publicado em Tênis

Bolt guia a cega mais rápida do mundo

Quem ficou no Jockey club depois das eliminatórias dos brasileiros que irão disputar as finais do Mano a Mano, teve o privilégio de assistir um momento único no esporte mundial, o encontro entre Usain Bolt, detentor do recorde mundial dos 100 e 200m e da brasileira Terezinha Guilhermina, a cega mais rápida do mundo, campeã nas olimpíadas de Pequim e Londres e juntos percorreram 50m na pista com o Raio a guiando.

“Eu não o conhecia pessoalmente e o admiro bastante por conta de seus resultados. E correr com ele foi a realização de um sonho e um presente de Deus e extremamente motivador. Sou a atleta cega mais rápida do mundo estando do lado do atleta real mais rápido e é uma dupla muito interessante.” – Conta  

Terezinha atualmente está treinando para estar bem no Parapan em Toronto, no Canadá e no mundial do Doha no Catar. E sonha em 2016 conseguir subir ao pódio  nas paralimpiadas dançando no estádio e com a torcida ao seu favor.

 

Vitória Rosa e Codó são os brasileiros na final do Mano a Mano

Em uma disputa apertada, os atletas Vitória Rosa e José Gomes, o "Codó" estão na final do desafio Mano a Mano que será realizado amanhã no Jockey Club no Rio de Janeiro.

Na prova feminina, Vitória Rosa, que é da cidade maravilhosa e treina na marinha, venceu suas adversárias de forma bem apertada e está classificada para enfrentar a americana Carmelita Jeter e as jamaicanas Veronica Campbell e Kerron Stewart.

“É um prazer está aqui competindo é minha primeira vez no mano a mano. É a primeira vez que vou enfrentar e vê-las pessoalmente e certamente ficarei ansiosa para amanhã. Estou me sentindo uma pequeninha perto do Bolt e fiquei muito emocionada perto dele.” – Conta a vencedora da prova.

Já no masculino, o grande vencedor foi “Codó” e terá a oportunidade de enfrentar Usain Bolt mais uma vez em sua carreira, fora enfrentar o holandês o holandês Churandy Martina e o americano Ryan Bailey.

“Já enfrentei o Bolt em outras três oportunidades, 2007 no mundial de Osaka, 2008 em Pequim e 2009 na Alemanha. Já tenho um certo costume, mas sempre da aquele frio na barriga e talvez tentar chegar na frente dele, mesmo que seja difícil e vim preparado este ano e estou muito feliz em estar na final e conseguir baixar meu tempo para conseguir índice pro mundial e pro pan-americano” – Conta Codó sobre sua vitória.

A programação de amanhã começa a partir das 10:30 com a prova paralímpica que conta com a presença de Alan Fonteles. 11h é a vez da prova feminina e as 11:30 é a vez da prova masculina com a presença do jamaicano.

Resultados:

Resultados:

Eliminatória feminina:

1- Vitoria Cristina Silva Rosa-  11.8

2- Aline Torres Sena- 11.86 

3- Tamiris de Liz - 12.06

4- Lorena de Araujo Silva Lourenço.- 12.19

Eliminatória masculina:

1- José Carlos Moreira - 10,43

2- Sandro Ricardo Rodrigues Viana - 10,54

3- Haiko Bruno Zimmermann - 11.03 

4- Fabiano Gilberto da Silva 12.36

Assinar este feed RSS