fbpx

Crossfit

Crossfit (6)

Arena Olímpica recebe atletas de Crossfit

O Mostar Games é um evento internacional de Crossfit que está acontecendo no Parque Olímpico e motivo para muitos atletas de vários cantos do Brasil e do mundo estarem se desafiando em diversas competições num palco que foi das olimpíadas e uma estrutura gigantesca.

Entre os atletas que estão presentes na competição, está a Paulista Isabela Dandaro, que compete na categoria scale e representa o crossfit UnderBox. Ela que é de Ribeirão Preto, foi morar em Araraquara há dois anos atrás depois de passar num concurso de assessora jurídica da Promotoria de Justiça Criminal e divide seu tempo com o trabalho e os treinos.

“Comecei no Crossfit em 2016 e foi amor à primeira vista. Fui incentivada por minha irmã que já praticava antes e sempre me chamava para ir, mas com os estudos e o trabalho, nunca tinha tempo de ir” – Diz.

Antes de praticar o Crossfit e entrar nessa fase de estudos, Isabela adorava dançar e mantinha a forma indo para academia e correndo até ter tido a oportunidade de entrar para este universo.

Com a paixão crescendo, foi um passo entrar nas competições, mas inicialmente sempre foram regionais e estaduais e sempre em equipe que as ajudavam nas competições, onde se uma ia mal, a outra salvava.

No Monstar, é a primeira vez que ela compete sozinha e está sendo uma experiência completamente nova. Ela se inscreveu pelo qualifier e acabou conseguindo uma vaga na competição principal. Com isso, ela foi obrigada a aumentar seu tempo de treinamento e passar a ter uma vida quase de atleta com ajuda de nutricionista e de fisioterapeuta.

“Quando cheguei na quinta aqui, eu me arrepiei ao ver a arena que foi palco das olimpíadas. O espaço da arena e me senti uma atleta aqui dentro. E o meu gosto de competição ficou mais forte para mim. O que eu gosto muito do Crossfit é que mesmo sendo uma competição, as pessoas se ajudam, uma incentivando a outra e isso você só vê aqui. ” – Finaliza.

Sua próxima competição será o TCB.

 

Mostar Games é uma das atrações do final de semana

Em sua 10ª edição o Super Monstar Games é um dos maiores desafios fitness da América Latina. A competição que deu largada hoje na Jeunesse Arena no Parque Olímpico espera reunir vários atletas e fãs dessa atividade que não para de crescer com vários locais para sua prática na cidade maravilhosa.

A competição é internacional e conta com participantes de vários estados do Brasil, como também de outros países. A cada ano que passa, mais atletas estrangeiros vem participar e houve um aumento de 25% das inscrições por parte deles.

Flavia Lubbas também e destaque. Crédito: Nilton Britto/NBPhotopress

Uma das novidades para essa edição, será a participação de adolescentes (16 e 17 anos) e a abertura para a categoria Master (35 e mais de 40 anos). O evento também vai promover provas para atletas paralimpicos também poderem estar presentes.

A competição segue até domingo e ainda é possível adquirir ingresso para assistir as competições.

 

 

Por apenas um ponto, Anderon Primo e Jessica Griffith são campeões do primeiro WOD JAM

Se de virada é mais gostoso, a dupla Anderon Primo e Jessica Griffith vai ter mais motivos para comemorar o título do primeiro WOD JAM, maior evento fitness do país, que terminou neste domingo, 14, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. O atleta de Bauru, interior de São Paulo, e a norte-americana terminaram os dois primeiros dias da competição na terceira colocação. Com grandes desempenhos individuais na três últimas provas, foram os campeões, superando a dupla formada pelo argentino Gonza Duro e a islandesa Bjork Odinsdottir por apenas um ponto.
 
“Na primeira prova do dia, terminamos em terceiro lugar. Foi um resultado bom porque subimos para segundo e abrimos uma certa vantagem. Fizemos nossos melhores desempenhos da vida nas disputas individuais e ficamos em segundo na última prova. Fiquei em dúvida se conseguiríamos vencer o campeonato. Na hora que anunciaram os vencedores e a diferença, foi surreal! Uma virada no último dia, depois de dois dias terminando em terceiro, foi demais”, comemorou Anderon Primo, que é tetracampeão brasileiro.
 
“A competição foi muito bem organizada. Os WODs foram fenomenais. E equilibrados. Participamos de uma competição de alto nível, com os times muito próximos na pontuação, mas que foi também superdivertida”, elogiou a campeã Jessica Griffith.
 
“Perdi por um ponto! É chato, mas fizemos muito bem nossas provas. Minha dupla foi incrível. Não me incomodei com o clima quente, até curti. E a torcida é uma das coisas que mais gosto nesse esporte. Eles nem sempre me entendem, mas estão sempre apoiando”, disse a islandesa Bjork Odinsdottir.
 
“Estou muito contente com o resultado. Sempre estivemos disputando cabeça a cabeça com os melhores atletas. Por apenas um ponto não ficamos com o título, e isso se deve muito aos dois primeiros lugares que eles conseguiram nas provas individuais. Acho que tenho que melhorar muito nesse tipo de prova, treinar um pouco mais, mas estou muito feliz com a experiência”, afirmou Duro.
 
A terceira colocação da Elite ficou com a dupla Colgate Total 12, formada por Pablo Chalfun e Antonelli Nicole. As três duplas vão dividir o prêmio de R$ 70 mil. Os Templários, Gui Malheiros e Luana Soares, terminaram em quarto. Karime Ferrari, que liderou os dois primeiros dias da competição ao lado de Alec Smith, sentiu muitas dificuldades devido a um problema na mão e acabou fechando o WOD JAM na quinta colocação.

"Essa competição foi uma experiência incrível, apesar de ter ficado muito triste com meu desempenho na última prova. Foi a competição que eu mais quis alcançar um pódio. Competi ao lado de um dos atletas mais condicionados do mundo, admirável como atleta e pessoa. E vou guardar isso pra sempre", disse Karime Ferrari.
 
O WOD JAM reuniu, ao todo, mais de 200 atletas nas categorias Elite, Rx - quem já faz de tudo nas competições e dentro do box, mas ainda não chegou à elite-, Scaled - para os que ainda não fazem todos os movimentos ginásticos complexos nem levantam cargas pesadas, mas que já são bons nos movimentos básicos - e Master - duplas mistas com média de idade de, no mínimo, 39 anos. Todos os resultados estão disponíveis em https://wodjam2018.appcrossx.com/leaderboard/.

Segundo dia do maior evento fitness do país embola disputa pelo título da Elite

O segundo dia do WOD JAM embolou a disputa pelo título da Elite. Apenas 8 pontos separam líderes Karime Ferrari e Alec Smith (435 pontos) da dupla terceira colocada, Anderon Primo e Jessica Griffith (427). O argentino Gonza Duro e islandesa Bjork Odinsdottir (432) estão na segunda colocação. A dupla Colgate Total 12, Pablo Chalfun e Antonelli Nicole (392), está em quarto e os Templários, formado por Guilherme Malheiros e Luana Soares, fecha a lista dos cinco primeiros, com 382. As três melhores duplas de elite dividirão o prêmio de R$ 70 mil. Pela manhã, ainda foram realizadas as disputas das duplas Master e a tarde dos Quartetos RX e Quartetos Scaled.


“O segundo dia foi muito produtivo. A estratégia encaixou do jeito que tínhamos combinado, e ganhamos a prova 5. A prova 6 acabou fugindo um pouquinho, mas mesmo assim fechamos bem. Estamos próximos aos líderes e a diferença é pequena. Amanhã tem provas a nosso favor e vamos brigar pelo título”, afirma Anderon Primo, que é tetracampeão brasileiro na modalidade.

 

A competição termina neste domingo, 14. A partir das 8h, serão disputadas as finais da Elite e do Master. O RX e Scaled começam às 11h30 e as duplas e quartetos campeões serão premiados às 17h.

Categorias – A Elite é formada por 20 duplas, que estão no mais alto nível competitivo. O Quarteto RX é para quem já faz de tudo nas competições e dentro do box, quer se desafiar, fazer bonito com mais três amigos enquanto ainda não chegou à elite. Representantes da categoria RX dividirão o prêmio de R$ 10 mil. A liderança é do Time Vittoria CrossFit, seguido de perto por Team Sucrilhos, do Red Fever CrossFit e por Time Rapdomiolise, do CrossFit Crown Copacabana. 


O Scaled é para todos os atletas que ainda não fazem todos os movimentos ginásticos complexos nem realizam movimentos de LPO (levantamento de peso olímpico) com cargas pesadas, mas que já são bons nos movimentos básicos. É uma categoria para se divertir com os amigos que podem ser de diferentes boxes e se desafiar. Já o Master tem duplas mistas com média de idade de, no mínimo, 39 anos.

Programação

 

Domingo, 14/10

06h30: Abertura dos portões

08h: Início das competições Máster e Elite

11h30: Início das competições Rx e Scaled

17h: Premiação e encerramento 

Karime Ferrari e Alec Smith saem na frente no primeiro dia de WOD JAM

Mais de 200 atletas se reuniram na Marina da Glória neste feriado de 12 de outubro para a disputa do WOD JAM, maior evento fitness do país. E os melhores nesse primeiro dia da competição, para a categoria Elite, foram Karime Ferrari e Alec Smith, dupla que lidera a disputa da elite com 253 pontos. Os dois são seguidos muito de perto pelo argentino Gonza Duro e Bjork Odinsdottir (252) e por Anderon Primo e Jessica Griffith (243). As três melhores duplas de elite dividirão o prêmio de R$ 70 mil. Pela manhã, ainda foram realizadas as disputas das duplas Master e a tarde dos Quartetos RX e Quartetos Scaled. 

“Competir com o Alec está sendo incrível, uma experiência única. Além de mega-atleta, ele é um amor de pessoa. Estou tentando acompanhar a máquina! Hoje acabamos o dia bem, mas as pontuações estão bem ‘emboladas’. Temos que continuar dando o máximo”, disse Karime Ferrari, que escolheu competir ao lado de Alec Smith na etapa presencial depois de ser a primeira colocada no qualifier online, ao lado de Anderon Primo.

A competição continua neste sábado, 13. Os portões da Marina da Glória estarão abertos a partir das 6h30. Às 8h, começam as disputas da Elite e do Master. Na parte da tarde, a partir de 12h, é a vez dos Quartetos RX e Scaled. No domingo, 14, a programação é semelhante, com a diferença de que o RX e Scaled começam às 11h30 e as duplas e quartetos campeões serão premiados a partir das 17h. 

Categorias – A Elite é formada por 20 duplas, que estão no mais alto nível competitivo. O Quarteto RX é para quem já faz de tudo nas competições e dentro do box, quer se desafiar, fazer bonito com mais três amigos enquanto ainda não chegou à elite. Representantes da categoria RX dividirão o prêmio de R$ 10 mil. 

O Scaled é para todos os atletas que ainda não fazem todos os movimentos ginásticos complexos nem realizam movimentos de LPO (levantamento de peso olímpico) com cargas pesadas, mas que já são bons nos movimentos básicos. É uma categoria para se divertir com os amigos que podem ser de diferentes boxes e se desafiar. Já o Master tem duplas mistas com média de idade de, no mínimo, 39 anos. 

Ingressos à venda - As entradas para quem quiser ver de perto atletas internacionais competindo junto aos representantes dos melhores boxes do Brasil ainda estão à venda, e podem ser adquiridos pelo site www.wodjam.com.br ou na própria Marina da Glória. É possível comprar ingressos para cada um dos dias, por R$ 50, ou um passaporte para as três datas, por R$ 60. Além da competição, as entradas dão acesso à feira de produtos especializados, ao espaço gastronômico e à área de patrocinadores.

Também está à venda o passaporte VIP para os três dias, por R$ 180, que oferece vista privilegiada da arena, oferta de Gatorade à vontade e a oportunidade de conhecer os principais atletas do WOD JAM, além da embaixadora Brooke Ence.

WOD JAM, maior evento fitness do Brasil, abre venda de ingressos para o público

Em menos de um mês começa o WOD JAM, evento que colocará o Brasil no mapa dos grandes eventos para atletas fitness. Na Marina da Glória, em um cenário de tirar o fôlego no Rio de Janeiro, destaques brasileiros e internacionais vão competir, interagir e se integrar de forma inédita, entre os dias 12 a 14 de outubro. Um encontro deste porte conta com uma embaixadora à altura: Brooke Ence, competidora dos principais torneios da mundo e atriz do filme Mulher-Maravilha.
 
As entradas para quem quiser ver de perto destaques internacionais competindo ao lado de representantes dos melhores boxes do Brasil já estão à venda, e podem ser adquiridos pelo site www.wodjam.com.br.
 
É possível comprar ingressos para cada um dos dias, por R$ 50, ou um passaporte para as três datas, por R$ 60. Além da competição, as entradas dão acesso à feira de produtos especializados, ao espaço gastronômico e à área de patrocinadores. Também está à venda o passaporte VIP para os três dias, por R$ 180, que oferece vista privilegiada da arena, oferta de Gatorate à vontade e a oportunidade de conhecer os principais atletas do WOD JAM, além da embaixadora Brooke Ence. 
 
“Não tenho dúvida de que estar no WOD JAM será uma experiência marcante e completa para todos os atletas do Brasil e de outros países, que estarão no Rio de Janeiro para a disputa. Este universo já é muito forte no país, e tem tudo para crescer ainda mais com um evento forte como este”, afirma Duda Magalhães, CEO da Dream Factory, que organiza o evento junto com o WKND Wars.
 
O WOD JAM terá um nível técnico elevado. Participam da competição Bjork Odinsdottir, estrela islandesa da modalidade; Jessica Griffith, três vezes finalista do principal torneio mundial fitness; Alec Smith, representante de uma das famílias clássicas do esporte; e Cody Mooney, um dos principais atletas norte-americanos.
 
Todos estarão lado a lado com os melhores atletas da classificatória virtual, que dividiram as duplas originais e vão em busca do título na etapa presencial. Anderon Primo, 1º colocado, irá formar dupla com Bjork Odinsdottir. Karime Ferrari, 1ª colocada, competirá ao lado de Alec Smith. Já o argentino Gonza Duro, que disputou a classificatória virtual ao lado de Joyce Rodrigues, formará dupla com Jessica Grifith, enquanto Joyce competirá junto com Cody Mooney. 
 
“O Brasil está começando a apresentar resultados no mais alto nível competitivo. Queremos, com a organização de um grande evento, com padrão internacional, e com esse intercâmbio entre brasileiros e estrangeiros tops no mundo, fomentar ainda mais o crescimento do esporte. O cenário é lindo, a estrutura será ótima e o nível técnico altíssimo, além, é claro, de uma boa premiação”, disse Carlos Klein, diretor técnico da prova. Atletas de elite que chegarem ao pódio dividirão R$ 70 mil. Representantes da categoria RX dividirão R$ 10 mil.
 
As inscrições para as duplas de elite já se encerraram. Porém, quem quiser testar os próprios limites ainda tem três opções de categorias abertas até esta quinta-feira, 20. O Scaled é para todos os atletas que ainda não fazem todos os movimentos ginásticos complexos nem realizam movimentos de LPO (levantamento de peso olímpico) com cargas pesadas, mas que já são bons nos movimentos básicos. É uma categoria para se divertir com os amigos que podem ser de diferentes boxes e se desafiar. Já o RX é para quem já faz de tudo nas competições e dentro do box, quer se desafiar, fazer bonito com mais três amigos enquanto ainda não chegou à elite. Para se inscrever no MASTER é preciso que a média de idade da dupla mista seja, no mínimo, 39 anos.
 
Para se inscrever é preciso acessar o site wodjam2018.appcrossx.com, escolher uma das categorias Scaled (Quarteto), Rx (Quarteto Misto) e Categoria Master, preencher os dados da equipe, selecionar o box e dar um  nome para a equipe. O capitão é o responsável para preencher os dados de todos os membros da equipe: nome completo, data de nascimento, nacionalidade, email e telefone. Aí é só concordar com o termo do campeonato e efetuar o pagamento. As inscrições para essas categorias estão abertas até o próximo dia 20 de setembro.
Assinar este feed RSS