fbpx

Flamengo conquista título da Copa Super 8

Flamengo conquista título da Copa Super 8 Flamengo foi campeão jogando com casa do adversário lotada. Crédito: João Pires/LNB

O Flamengo é o campeão da Copa Super 8. Na tarde deste sábado, a equipe do técnico Gustavo De Conti mostrou sangue frio para superar a pressão de um Pedrocão completamente lotado e vencer a decisão do torneio contra o Sesi Franca Basquete, por 79 a 75. Com isso, os rubro-negros garantiram vaga na Liga das Américas da temporada que vem.

O jogador mais valioso da Copa Super 8 foi Marquinhos. Autor de 15 pontos e sete rebotes na vitória contra Franca (18 de eficiência), o camisa 11 rubro-negro teve o maior índice de eficiência do time campeão no torneio, com média de 21,3.

“Esse time foi montado para ser campeão. Tivemos um ‘acidente de percurso’, perdemos uma partida que não podíamos (Liga Sul-Americana) e nos custou muito caro. Colocamos a cabeça nos treinos, melhoramos nossa defesa e começamos a dar mais segurança para o ataque. Entramos em quadra comprometidos e conseguimos esse título e a vaga na Liga das Américas”, disse Marquinhos.

“Fizemos uma partida surpreendente defensivamente. Digo surpreendente porque jogamos quinta-feira 21h, no outro dia viajamos cedo, não descansamos, não treinamos. Pouco sabem o que é, mas fazer o que fizemos hoje aqui vindo dessa sequência de jogos não é para qualquer um”, completou.

Marquinhos foi destaque mais uma vez pelo time do Flamengo. Crédito: João Pires/LNB

Maestro do Flamengo em quadra, o armador argentino Franco Balbi teve atuação de gala e registrou 20 pontos, seis rebotes, quatro assistências e dois roubos de bola, números que fizeram dele o atleta mais eficiente do time rubro-negro, com 20 de valorização.

"Foi uma partida muito difícil. Tínhamos que estar concentrados e não perder foco e foi isso que aconteceu. Fizemos um grande jogo como time. Além da pontuação, todo mundo contribuiu de algum jeito e estou muito orgulhoso do que nossa equipe jogou nessa decisão", afirmou Balbi.

"É uma mudança muito grande do basquete argentino para o brasileiro. Agora estou me sentindo muito melhor e venho fazendo boas partidas. O Gustavinho e o time me dão muita confiança e, agora, está sendo meu melhor momento aqui sem dúvidas", completou o argentino que está em sua primeira temporada no Brasil.

Com a conquista da Copa Super 8, o Flamengo consolidou seus 100% de aproveitamento em finais de campeonato nos últimos seis anos e acumulou seu 13º título em 13 campeonatos disputados (6 Cariocas, 4 NBB’s, uma Liga das Américas, um Mundial e a Copa Super 8).

"Mostramos que o Flamengo, independente das pessoas que estão aqui jogando ou no comando, é um time de chegada, que consegue se recompor rápido. Mesmo com todas as adversidades, passamos os últimos sete anos com 13 finais e 13 títulos. Isso mostra a força que esse clube tem”, declarou o técnico do Flamengo, Gustavo De Conti.

Apesar da derrota, o Franca teve o grande destaque individual da decisão: Alexey. O armador marcou incríveis 10 pontos, 12 rebotes e nove assistências (24 de eficiência) e foi o atleta mais eficiente da final da Copa Super 8. O time francano ainda teve como destaques o pivô Hettsheimeir (17 pontos), o ala Jimmy (15 pontos) e o pivô Cipolini (11 pontos).

 

O Jogo

A decisão da Copa Super 8 começou a mil por hora. Em partida muito física, quem se sobressaiu no início foi o Franca, que abriu cinco pontos (13 a 8). Ainda no primeiro quarto, Franco Balbi entrou em ação e, com dez pontos, liderou a virada do Flamengo, que chegou a ter oito pontos de vantagem (25 a 17). Com sete pontos de Hettsheimeir, o time da casa reagiu e cortou a margem para três pontos ao final do primeiro quarto: 25 a 22.

Consciente com a vantagem nas mãos, o Flamengo ampliou a diferença com uma corrida incrível nos cinco minutos iniciais do segundo período. Com tamanha intensidade na defesa e alta velocidade na transição ofensiva, a equipe do técnico Gustavo De Conti não sofreu uma cesta de quadra sequer, venceu a parcial por 15 a 5 e caminhou para o intervalo com 13 pontos de frente: 40 a 27.

O ritmo dos rubro-negros não diminuiu, e a vantagem que antes era de 13 subiu para 16 pontos (53 a 37) através de uma defesa forte e grande aparição de Marquinhos, autor de sete pontos durante a corrida. A margem foi administrada com sucesso até o final do terceiro quarto, mas o período final tinha muita emoção reservada.

Embalado por sua calorosa torcida, o Franca foi para cima e mudou o cenário da partida. Com mão certeira nas bolas de 3 pontos, a equipe da casa cortou a diferença para apenas dois pontos e incendiou o Pedrocão (69 a 67) restando pouco menos de cinco minutos para o fim.

A resposta do Flamengo foi “na lata”: duas bolas de 3 pontos consecutivas, uma de Jhonatan e uma de Olivinha, o que deixou a vantagem em oito pontos (75 a 67). Em seguida, os francanos até buscaram de novo o resultado e cortaram a margem para três pontos (75 a 72), mas Franco Balbi jogou um balde de água fria no time da casa ao acertar uma bola de 3 com um minuto para acabar (78 a 72), o que praticamente definiu a vitória rubro-negra.

Agora, tanto Flamengo quanto Franca entrarão em quadra no dia 12 de janeiro (sábado). Às 14 horas, o Flamengo fará o clássico de camisa contra o Corinthians, no Ginásio Wlamir Marques, com transmissão ao vivo da Band. Mais tarde, às 18 horas, os francanos medirão forças com o Basquete Cearense, no Pedrocão.