Ricardo Erlich

Ricardo Erlich

URL do site:

Veja como foi a Drunks 2017

A Drunks 2017 foi realizada no ultimo domingo (10) e contou com a presença de 100 participantes que percorreram a orla da zona sul carioca e saudando o fim de 2017. Veja o vídeo com a nossa cobertura.

  • Publicado em Videos
  • 0

Sesc=RJ vira para cima do Pinheiros e avança

Em busca de seu quarto título na Copa Brasil feminina, o time do Sesc-Rj estreou contra o Pinheiros em confronto válido pelas quartas-de-final e venceu de virada por 3 a 2 em jogo depois de perder os dois primeiros sets em partida disputada no ginásio do Tijuca e avançou na competição.

Destaque da partida, Kasiely, foi a maior pontuadora e fez a diferença em quadra.

“Começamos o jogo cometendo muitos erros e elas vieram com tudo. O Pinheiros fez uma excelente partida. Nosso time teve altos e baixos. Acredito que dei um pouco de sorte no saque no final, mas o time está de parabéns pela superação durante o jogo. Estamos com problemas de contusão e o time todo tem sido importante” – Conta

Vivian foi fundamental na vitória do time. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

O jogo

No primeiro set, o time do Rio saiu na frente com vantagem de dois pontos. Mas mostrando os mesmos erros de recepção, o time do Pinheiros virou o placar e chegou a ter cinco pontos a frente, o que obrigou o técnico Bernardinho a pedir tempo e colocar a Kasiely no lugar de Peña. Aos poucos, o time do Sesc foi se acertando e ao final do set conseguiu empatar a partida. Mas em duas ótimas jogadas, o Pinheiros conseguiu pontuar e fechou o set em 25 a 23 fazendo 1 a 0 no placar.

No segundo, o panorama começou diferente. O time do Sesc abriu 4 a 1 no placar e caminhava para dominar o set com facilidade. Mas o time de Pinheiros reagiu e encostou no placar. O Sesc voltou a ter o domínio do jogo, mas em duas ótimas bolas, o Pinheiros virou o placar e obrigou Bernardinho a pedir tempo. E num final de set emocionante, o Pinheiros fez 26 a 24 e botou 2 a 0 no placar.

Em mais um início avassalador, o Sesc começou muito bem o set abrindo a abrir o placar em 10 a 3. E mais concentradas, souberam manter o placar por um bom período. O time do Pinheiros chegou a ameaçar reduzir a vantagem e chegou bem perto diminuindo para três pontos. O técnico Bernardinho pediu tempo e as jogadoras reagiram bem. Fecharam o set em 25 a 19 e diminuíram para 2 a 1 no jogo.

O Sesc mais uma vez começou abrindo uma senhora vantagem em cima do time de Pinheiros no quarto set chegando a abrir 9 a 3. O que se viu em seguida foi um time adversário começar a reagir e a encostar no placar se aproveitando dos erros do time do Rio e marcações suspeitas do juiz. A partir de então, o jogo seguiu empatado até quase o final do set, quando Drussyla fez a diferença e fechou o set em 25 a 22 empatando o jogo e levando para o tie break.

Jogadoras tiveram que se superar para vencer partida com mais de 2h30 de duração. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

No set decisivo, o equilíbrio marcou mais uma vez a partida. Nenhum dos dois times conseguia abrir vantagem e foi emparelhado até os pontos finais. Foi quando a estrela de Kasiely brilhou. Em três ótimos saques que a defesa adversária não pegou, definiu a partida vencendo o set por 15 a 12, vencendo por 3 a 2 e passando para as semifinais.

Pelas semifinais, o Sesc terá pela frente mais uma vez o time de Osasco que venceu o Barueri por 3 sets a 0 jogando em casa. O maior clássico do vôlei feminino será disputado em Lajes (SC) no dia 17 de janeiro. Quem vencer, decide a Copa Brasil de vôlei.

TABELA COPA BRASIL FEMININO   

Quartas de final

14.12 (QUINTA-FEIRA) – Camponesa/Minas (MG) 3 x 1 Fluminense (RJ), às 20h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) (25/15, 23/25, 27/25 e 25/20)
15.12 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) 3 x 0 São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), às 19h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG) (25/16, 25/16 e 25/14)
15.12 (SEXTA-FEIRA) – Sesc RJ 3 x 2 Pinheiros (SP), às 20h, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) (23/25, 24/26, 25/19, 25/22 e 15/12)
15.12 (SEXTA-FEIRA) – Vôlei Nestlé (SP) 3 x 0 Hinode Barueri (SP), às 19h30, no José Liberatti, em Osasco (SP) (25/15, 25/20 e 25/15)

Semifinal

Jogo 5 - 18.01 (QUINTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Camponesa/Minas, em horário a ser definido, no Jones Mimoso, em Lages (SC) 
Jogo 6 – 18.01 (QUINTA-FEIRA) – Sesc RJ x Vôlei Nestlé (SP), em horário a ser definido, no Jones Mimoso, em Lages (SC)

Final

Jogo 7 – 19.01 (SEXTA-FEIRA) – Vencedor do jogo 5 x Vencedor do jogo 6, às 21h30, no Jones Mimoso, em Lages (SC) –

  • Publicado em Vôlei
  • 0

Parque Olimpico recebe projeto social para ensinar crianças a prática do tênis

Construído para as olimpíadas, o complexo esportivo de tênis que recebeu nomes como Nadal, Djokovic e Murray, passará a ser palco de um projeto social bancado pelo Rio Open. Serão cerca de 50 crianças neste início de projeto que usarão as quadras auxiliares para aprender sobre este esporte que atrai multidões pelo mundo.

 O Núcleo Esportivo Rio Open visa além da iniciação esportiva, a inclusão social através do esporte, a melhora da aptidão física, motora e mental, além de contribuir para a ativação de um legado olímpico. As crianças serão supervisionadas por profissionais capacitados, submetidas a exames médicos e terão alimentação no local. O torneio também fornecerá todo material necessário para a realização das aulas.

“Será muito bom trazer mais esse projeto para o Parque Olímpico. Não só trazer o alto rendimento como também esses projetos sociais. Estamos apoiados junto com o governo em trazer essas crianças como um caminho de tirar elas da violência e ajudar a diminuir a violência em nossa cidade” – Diz Paulo Marcio Dias, presidente da AGLO (Autoridade da Gestão do Legado Olímpico).

Quem prestigiou o lançamento do Projeto foi o atleta Fabiano de Paula, carioca que tem seu projeto social e próximo ao 100º do Ranking mundial de tênis e contou sobre o projeto:

"O trabalho que o Rio Open faz vai muito além do torneio. A visibilidade que o Rio Open dá para o tênis e a oportunidade para as crianças que jamais imaginavam que teriam uma chance como essa, de jogar em uma quadra olímpica e de estar perto dos maiores nomes do tênis durante o torneio," disse Fabiano de Paula, que se tornou pai nesta quarta-feira, de um menino, Felipe, e agora encontra ainda mais inspiração para entrar para os top 100 do ranking mundial de duplas (134o.). "Há alguns meses decidi fazer esta mudança para as duplas. Agora tenho uma responsabilidade a mais com o meu filho e a chance de estender a minha carreira. O Rio Open é um grande marco no meu ano." - Conta

Venda de ingressos inicia-se hoje:

A venda de ingressos para 2018 começou hoje para o grande público  com valores que variam entre R$ 30 e R$ 550. As vendas serão feitas por meio do site www.tudus.com.br/rioopen e não haverá cobrança de taxa de conveniência. O evento será realizado no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro, de 19 a 25 de fevereiro.

O torneio já conta com nomes com a presença de 3 tops 10:  Dominic Thiem 5º, que volta para defender o seu título no saibro carioca,  Pablo Carreño Busta, 10º,  e Marin Cilic, 6º, que fará sua estreia no torneio. Um dos jogadores mais carismáticos do circuito,  Gael Monfils , ex- 6º do mundo, também está confirmado na disputa.

  • Publicado em Tênis
  • 0

Poliana Okimoto encerra carreira no alto do pódio

A despedida de Poliana Okimoto não poderia ter sido de melhor forma. Ela junto com Ana Marcela Cunha, Alan do Carmo e Fernando Ponte venceram a disputa do Rei e Rainha nas areias do posto 5 em Copacabana, diante de uma torcida que com todo o carinho deram todo o apoio para a vitória.

“Foi uma carreira muito bonita, uma história de muita superação e de muitos altos e baixos.  E foi isso que me deixou muito forte. Hoje logo que entrei nessa areia foi muito emocionante poder sentir novamente essa adrenalina. Muitos atletas vão chegar nesse momento e nem todos os atletas vão poder chegar felizes como cheguei.” – Diz Poliana muito emocionada sobre sua última prova.

Com Ana Marcela, elas rivalizaram várias disputas e na sua última, competiram juntas. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Para Ana Marcela Cunha, foi muito emocionante estar presente ao lado de Poliana neste momento.

“A Poliana abriu muitas portas para todos nós e essa foi sem dúvidas a primeira e a última oportunidade que nadamos juntas. Certamente eu e as outras atletas vamos nos inspirar nela e seguir o seu legado que nos deixou nas maratonas aquáticas. ” – Completa a atual melhor atleta do mundo na modalidade.

Alan do Carmo foi outro atleta que contribuiu com a vitória e junto com Ana Marcela e Poliana, estão no circuito há 11 anos disputando todas as provas. Ele que saiu campeão mundial na última temporada do circuito de águas abertas.

Poliana parte para sua última entrada na água. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

“Muito emocionante e muito disputada para quem assistiu. Estávamos querendo muito essa vitória para Poliana fechar com chave de ouro e participar dessa última vitória dela e feliz com todo o trabalho que fizemos em equipe.” – Diz Alan que vai treinar forte no próximo ano para disputar as seletivas para o mundial de 2019.

Poliana termina sua carreira passando para Alan o bastão e ele ir em busca da vitória de hoje. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Em segundo lugar, ficou a outra equipe do Brasil formada por Betina Lorscheitter, Viviane Jungblut, Leonardo de Deus e Guilherme Costa e que durante as voltas, contribuiu para que a disputa fosse doméstica esse ano.

Em terceiro ficou a equipe da Europa, em quarto a equipe da África e em quinto a equipe das Américas.

Betina e Poliana se emocionam ao término da prova. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Veja o discurso de Poliana no pódio de despedida:

  • Publicado em Videos
  • 0
Assinar este feed RSS