Ricardo Erlich

Ricardo Erlich

URL do site:

Marcelinho Machado encerra carreira vitoriosa no basquete

Com a derrota do Flamengo para o Mogi por 89 a 72 no 4º jogo da semifinal do NBB, marcou a despedida de Marcelinho Machado, um dos nomes mais importantes do basquete brasileiro nos últimos anos. Ele disputou sua última temporada e anunciou que aos 43 anos não segue mais na carreira como jogador.

Com a camiseta do Flamengo, Marcelinho conquistou todos os títulos possíveis. Foi campeão brasileiro em 6 oportunidades, como também ganhou o campeonato carioca e trouxe títulos importantes como a da Liga das Américas e o mundial em 2014 em casa contra o Macabi.

Já pela seleção, jogou entre 1998 e 2012 onde disputou uma olimpíada em Londres em 2012 como também ganhou três pan-americanos sendo o primeiro atleta a conseguir essa marca.

Entre outros destaques na sua longa carreira, está como um dos maiores pontuadores da história do basquete, sendo o 2º no NBB (Só perdendo para Shamel) e ele ganha em cestas de numa única partida (63) e um dos melhores arremessadores de 3 pontos da história.

Seu último jogo foi disputado em Mogi das Cruzes em uma partida que o Flamengo precisava vencer para forçar o 5º jogo em casa. No primeiro tempo, houve esperança com o time da Gávea na frente, mas Mogi melhorou sua defesa no segundo e aplicou a maior vantagem numa semifinal de NBB da história.

O destaque da partida ficou para Shamel que sozinho fez 40 pontos do time de Mogi. Ele foi o cestinha e principal protagonista nessa despedida de Marcelinho.

 

O Jogo

Primeiro quarto de muitas trocas de liderança por parte dos dois times e muito equilíbrio. O início foi tenso com o Flamengo levando 3 minutos para fazer os dois primeiros pontos. Destaque para Varejão que fez 10 pontos. Placar 17 a 15 pro Mogi

O segundo quarto continuou com a mesma pegada. Os dois times se revezando na liderança do jogo. O Flamengo chegou a abrir 6 pontos de vantagem que o Mogi conseguiu correr atrás e até a reassumir a liderança. Faltando 1s e com 36 a 34 para Mogi, o técnico Neto pediu tempo e na volta, Marquinhos acertou uma bola de três pontos antes da linha do meio de campo e fechando o primeiro tempo em 37 a 36 para o time do Rio.

O Mogi conseguiu anular o time do Flamengo nesse terceiro quarto. Com uma boa defesa, o time conseguiu colocar 11 pontos de vantagem e se aproveitaram dos erros do time carioca. Ao final do quarto, vantagem de 62 a 51 para Mogi.

Completamente irreconhecível, o Flamengo praticamente entregou o jogo no último quarto e o Mogi aumentou ainda mais a vantagem. O time do interior de São Paulo fechou por 89 a 72 e carimbou sua vaga na final do NBB fechando a série em 3 a 1.

Amanda Nunes defende título neste sábado no UFC


Amanda defende o título pela primeira vez no Brasil. Crédito: Gettyimagens

Na véspera do dia das mães, são as mulheres que serão destaque no UFC 224 no Rio. Amanda Nunes irá defender seu título na categoria peso-galo contra a americana Raquel Pennington diante de sua torcida que promete lotar a Jeunesse Arena.

A baiana Amanda é a primeira brasileira campeã na competição. Seu título foi conquistado diante da americana Miesha Tate no UFC 200 em Las Vegas. A “Leoa” já derrotou a musa Ronda Rousey em sua primeira defesa de título e também a bisbeque Valentina Shevchenko e vem empolgada para a competição diante de Pennigton que é a número dois do ranking e promete não vender fácil a derrota.

Entre as outras lutas do card do UFC, destaque para o confronto entre Vitor Belfort e Lyoto Machita. Como já anunciou, Belfort promete fechar diante de sua torcida a sua longa carreira no UFC, onde participa desde as primeiras edições. Já Machita que foi pupilo de Belfort, quer recuperar a sua carreira em que esteve recentemente suspenso por causa de dopping e fará a sua terceira luta no ano.

Veja as lutas do UFC 224

Card preliminar:

Meio-Médio:  Warlley Alves x Sultan Aliev (Rússia)

Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson (Sueco)

Meio Médio: Alberto Mina x Ramazan Emeev (Russo)

Peso-médio: Markus Perez (“Maluko”) x James Bochnovic (EUA) 

Meio-médio: Cezar Mutante x Karl Roberson (EUA)

Peso-Pesado: Oleksiy Oliynyk (Russo) x Júnior Albini

Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein (Alemão)

Meio-médio: Elizeu Capoeira x Sean Strickland (EUA)

Card Principal

Peso médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida

Peso galo: John Linker (BRA) x Brian Kelleher (EUA)

Peso-palha: Mackenzie Dern (EUA) x Amanda Cooper (EUA

Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum (EUA)

Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington (EUA)

  • Publicado em UFC
  • 0

Flamengo vence e sobrevive no NBB

O flamengo está vivo nas semifinais do NBB. Sem poder tomar mais nenhum vacilo, o time se fechou e se reabilitou em casa vencendo o Mogi por 71 e 64 e diminuiu a diferença na série para 2 a 1 para o time do interior paulista jogando em casa.

Grande destaque da partida foi Olivinha. Com 20 pontos e 13 assistências, a maioria no primeiro e nos últimos quartos, ele foi decisivo levantando a torcida com sua raça característica.

“Hoje era vencer ou vencer e não tínhamos outra opção. Se não tivéssemos pensando assim, estaríamos chorando agora a derrota e a eliminação. Nosso time entrou com outro foco e outra atitude e fizemos um bom jogo na defesa e fizemos diminuir a vantagem deles e vamos buscar a vantagem lá na casa deles. Estamos pela primeira vez vivendo essa situação de sair com duas derrotas e o Neto nos passou muita tranquilidade e deu tudo certo hoje” – Conta Olivinha sobre o jogo.

Arthur Pecos foi fundamental nas cestas de 3 pontos que ajudaram na vitória do Flamengo. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Pelo lado do Mogi, Tyrone foi destaque nos arremessos de 3 pontos onde fez 12 dos 19 pontos do seu time. Mas o time deu uma relaxada depois vitórias e permitiu com que o Flamengo pudesse dar um respiro na competição.

“Eles fizeram o que precisavam fazer que vencer. Demos uma acomodada depois das duas vitórias que tivemos. Faltou concentração para gente e vamos aproveitar esses dias de folga e conversar para voltar o foco e tentar a vitória em casa” – Diz Tyrone

O Jogo

Muito diferente do jogo de sexta, o Flamengo entrou com muito mais atitude e lutando por sua sobrevivência na série. No primeiro quarto, o time saiu na frente, mas em duas bolas de 3 pontos de Tyrone, o Mogi virou no placar e chegou a estar na frente. Mas com a torcida empurrando o time da Gávea, a virada foi consequência. O primeiro quarto foi decidido com um placar apertado de 18 a 17. Já no segundo, o Flamengo não saiu em nenhum momento da liderança e conseguiu igualar as chances nas bolas de três pontos que Mogi insistia em acertar também com Larry. Ao final, o primeiro fechou em 38 a 35.

No terceiro quarto, o Flamengo conseguiu abrir uma distância no placar deixando a diferença em 7 pontos e por cerca de dois minutos, não deixou que o Mogi conseguisse pontuar. Mas as bolas de 3 pontos insistiam em cair para os dois lados e anulando o time do interior de São Paulo, o Flamengo conseguiu vencer o jogo por 71 a 64 e diminuiu para 2 a 1 na série das semifinais do NBB.

A próxima partida será em Mogi no sábado as 14hrs. Pelo outro lado da chave, o Paulistano recebe amanhã o Bauru as 19:30 pelo terceiro jogo da série que está em 1 a 1.

Mogi há um passo da final do NBB

Com um time muito coeso e acertando em todas as funções, o Mogi está perto de garantir uma vaga na final do NBB.  Sem se intimidar de jogar na casa do Flamengo, o time do interior paulista venceu por 88 a 74 e botou 2 a 0 na semifinal.

Com ataques muito bem trabalhados e uma ótima defesa, o time do técnico Guerrinha não demorou a se firmar na ponta do placar e, ainda no segundo quarto, levou a diferença para dígitos duplos. Sem perder o controle do jogo em momento algum, a equipe seguiu dominante durante todo o segundo tempo e confirmou o triunfo em solo carioca com autoridade.

“Soubemos jogar o jogo diante do Flamengo que é uma equipe muito forte e fomos em cima do emocional deles. Soubemos prevalecer a defesa e aprendemos a jogar bem fora de casa e apreendemos jogando contra times argentinos na liga das Américas. A série está aberta e ainda restam três jogos. Falta apenas uma partida para gente e vamos focar para conseguir chegar lá. ” – Disse Guerrinha, técnico do Mogi após a partida.

Tyrone foi vaiado e fez a diferença para o Mogi. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Mogi teve ótimo rendimento coletivo e os oito atletas que entraram em quadra contribuíram de alguma forma, mas os cinco titulares foram brilhantes. O cestinha foi Shamell, com 21, seguido por Jimmy e Larry, que marcaram 16 cada. Já o pivô Caio Torres somou 13 pontos, enquanto que Tyrone registrou oito pontos, nove rebotes e quatro assistências.

“Foco, defesa, coração! Quando você junta essas três coisas, você consegue trazer uma vitória. Temos que aumentar nosso ritmo de defesa para conseguir a vitória na próxima partida e conseguir chegar a final”. – Afirma Tyrone que foi vaiado pela torcida do Flamengo desde o início do jogo.

Já pelo lado do Flamengo, o time jogou muito abaixo do que vinha apresentando ao longo do torneio e pareceu estar no mesmo ritmo da primeira partida em Mogi das Cruzes quando foi derrotado da mesma forma.

“Foi uma sequência do primeiro jogo. Nosso time não produziu ofensivamente e depois tentou arrancar as cestas sem muita lucidez. Demos muita liberdade a eles e foram dois jogos que jogamos abaixo. Mérito deles e agora temos que buscar uma vitória em casa e não tem nada perdido. Só avança quem vencer três jogos”. – Disse Marcelinho após o jogo. Ele que em caso de derrota, antecipará sua aposentadoria.

 

O jogo

 

Mesmo sendo visitante, o Mogi parecia que estava jogando em casa. Em pouco tempo, o time do interior de São Paulo dominou a partida e se estabeleceu na frente com Tyrone jogando muito e levando o time nas costas. No primeiro quarto, o time do Flamengo com a sua torcida até chegou a estar perto no placar perdendo por 4 pontos, mas no segundo, Mogi chegou a abrir 15 pontos de frente e se manteve a frente. Marcelinho até acertou umas duas bolas de três que diminuíram a diferença, mas no fim, Mogi saiu com 45 a 33 no início da partida.

Time do Flamengo precisa vencer próximo jogo para se manter vivo na competição. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

No segundo tempo, bem que a torcida do flamengo tentou levantar a moral do time, mas o time de Mogi estava muito consistente na defesa. Tudo o que eles tiveram que fazer foi administrar a partida. Mogi até chegou até a ter 20 pontos de frente e o time da Gávea até tentou reagir chegando a diminuir para 9. Mas não deu e o Flamengo perdeu por 88 a 74 a segunda partida da semifinal e o Mogi abriu 2 a 0 na série.

O Jogo 3 acontece nesta segunda-feira, às 20 horas, novamente na Arena Carioca. Caso saia vencedor, Mogi garantirá a inédita vaga nas Finais. Já o Flamengo precisa vencer para seguir vivo e forçar a realização do Jogo 4.

Pela outra chave, Paulistano joga em casa contra o Bauru em partida que será realizada daqui a pouco. No primeiro jogo, o time da capital venceu por 78 a 72

Assinar este feed RSS