Brasil busca medalhas no Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem


Isaquias Queiroz é um dos favoritos na competição. Crédito: Balint Vekassy (FIC)

 

Chegou a data tão esperada do ano pelas equipes brasileiras de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, entre os dias 23 e 27 de agosto será realizado o Campeonato Mundial de Canoagem Velocidade e Paracanoagem 2017, na cidade de Racice, na República Tcheca. Este será o principal evento das modalidades neste primeiro ano de ciclo olímpico 2020.

Levando na bagagem o brilho das medalhas olímpicas o Brasil chega ao Mundial querendo continuar sua evolução no esporte. Apesar de ser um ano de reestruturação como afirma o supervisor de Canoagem Velocidade da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), Alvaro Koslowski, o Brasil manteve a equipe com a base de seus atletas que disputaram os Jogos do Rio de Janeiro, estão entre eles os medalhistas Isaquias Queiroz e Erlon Souza, além dos atletas Edson Silva e Vagner Souta que também estiveram no Rio 2016. Junto deles Valdenice Conceição, Angela da Silva, Andrea Oliveira e Maicon dos Santos também participam do Mundial.

O Brasil já conquistou sete medalhas em Mundiais, sendo três de ouro e quatro de bronze, e o técnico Rui Fernandes acredita que os brasileiros podem subir ao pódio novamente nesta competição. “Temos boas condições na Canoa, vamos fazer nosso trabalho dando um passo de cada vez, pensando primeiro em chegar nas finais A e depois no pódio. No Caiaque o objetivo é estar nas finais B entre os primeiros colocados. Trabalhamos para isso e vamos em busca dos resultados”, comentou. Isaquias Queiroz e Erlon Souza são os atuais campeões mundiais na prova de C2 1000m, e vão buscar o bicampeonato este ano com a presença do técnico Jesus Morlán.

Para o atleta Edson Silva a preparação para esta competição vem sendo desenvolvida e planejada desde o término dos Jogos Olímpicos. "Este Mundial é, para nós atletas, um ‘start’ para os próximos Jogos. Vamos sentir o nível dos atletas que vamos competir, trazer mais medalhas para casa e fazer com que a Canoagem Velocidade tenha mais visibilidade nas mídias brasileiras”, disse.  

Este será o primeiro Campeonato Mundial após o anúncio oficial da Canoa feminina no calendário de provas para Tóquio 2020, o que promete uma disputa mais acirrada entre as competidoras. O Brasil vem com uma boa campanha e quer mostrar que vai lutar por uma destas vagas. “Estamos treinando duro e sabemos que podemos chegar onde queremos, para isso vamos com foco e determinação em busca deste objetivo”, disse Angela da Silva.

 

Paracanoagem

A Paracanoagem Brasileira, que vem se destacando a cada ano como uma das principais equipes do cenário mundial, chega ao Mundial também com um brilho a mais: a medalha conquistada nos Jogos do Rio, o bronze do atleta Caio Ribeiro. A conquista se junta às 25 medalhas já conquistadas pela equipe em Campeonatos Mundiais passados, sendo elas 13 de ouro, 5 de prata e 7 de bronzes. Com estes resultados o Brasil se coloca em uma posição de destaque entre os países participantes.

Esta será a primeira competição de porte mundial que o Brasil participará após os Jogos Paralímpicos. A equipe é composta pelos atletas Luis Carlos Cardoso, Igor Tofalini, Caio Ribeiro, Debora Benevides, Mari Santilli e a estreante Adriana Azevedo.

Para o atleta Caio Ribeiro a disputa por medalha será acirrada, mas com foco e muito treinamento ele vai buscar as medalhas. “Minha expectativa é conquistar medalhas nas minhas duas provas, e vou remar para isso. Tenho grandes adversários, mas sei que posso”.

Para o supervisor da modalidade na CBCa, Leonardo Maiola, a expectativa é que neste Mundial de Paracanoagem o Brasil consiga atingir a meta de terminar entre os cinco melhores países da competição. “Este campeonato será de extrema importância para que nossos atletas possam realizar novos embates contra as principais potências do Mundo, incluindo a Rússia que não participou dos Jogos Paralímpicos”.

As provas da Paracanoagem começam nesta quarta-feira (23) com as classificatórias, semifinais e as finais de VL1 e VL3 e terão transmissão ao vivo através do canal oficial da FIC no youtube: clique aqui.

 

Canoagem Velocidade

Isaquias Queiroz – C1 1000m e C2 1000m

Erlon Souza – C2 200m e C2 1000m

Maicon dos Santos – C2 200m

Valdenice Conceição – C1 200m

Angela da Silva – C2 500m

Andrea Oliveira – C2 500m

Edson Silva – K1 200m

Vagner Souta – K1 500m e K1 1000m

 

Paracanoagem

Luis Carlos Cardoso – KL1 200m e VL1 200m

Igor Tofalini – KL2 200m

Caio Ribeiro – KL3 200m e VL3 200m

Adriana Azevedo – KL1 200m

Debora Benevides – KL2 200m e VL2 200m

Mari Santilli – KL3 200m

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.