Ana Paula Vergutz está na final do K1 500m

Ana Paula Vergutz está na final do K1 500m Crédito imagem: Divulgação/CBCa

Começaram hoje as disputas da Canoagem Velocidade dos Jogos Pan-americanos Toronto 2015. Foram disputadas quatro provas nesta manhã de sábado: a final do K4 1000m Feminino e as eliminatórias e semifinal do K1 500m Feminino, ambas categorias com presença de canoístas do Brasil.

A primeira prova disputada na Canoagem Velocidade no Pan de Toronto foi logo a Final do K4 1000m Feminino onde as brasileiras Edileia Matos dos Reis, Mariane dos Santos da Silva, Ariela Cesar Pinto e Ana Paula Vergutz conquistaram a 5a posição com o tempo de 1:41.297. O ouro ficou com o Canadá (1:36.495), a prata com Cuba (1:37.665) e o bronze com a Argentina (1:37.721).

Segundo o técnico do caiaque feminino, Lauro de Souza Junior, o K4 Feminino do Brasil é uma embarcação nova com atleta que estrearam em competições internacionais. “É um trabalho de longo prazo, mas foi importante para testar a equipe”, disse.

As três demais provas disputadas no dia foram as eliminatórias e semifinal do K1 500m Feminino com Ana Paula Vergutz. A brasileira classificou-se diretamente para a final ao garantir, com sobra, o 1o lugar na eliminatória 2 da categoria. A final acontece dia 13 às 11h35 do horário local (-1 horas em relação à Brasília).

Para Ana Paula esta primeira etapa foi importante para vir forte e comparar os tempos das adversárias. “Queria fazer uma prova onde me sentisse confiante. Acredito que na final tenho chances de medalha”, disse a canoísta.

Amanhã (12) acontecerão mais dez provas da Canoagem Velocidade, sendo uma dela a Final do K4 1000m Masculino com os brasileiros Roberto Maehler, Celso Dias de Oliveira Junior, Gilvan Bittencourt Ribeiro e Vagner Souta. 

As outras provas serão as eliminatórias e semifinais do K1 200m Masculino com Edson Isaias da Silva, do C1 200m Masculino com Isaquias Queiroz e K1 200m Feminino com Edileia Matos dos Reis.

Para o técnico do caiaque masculino, Rui Fernandes, a expectativa baseada nos treinamentos é que o Brasil realize boas provas neste domingo. “Obviamente que precisamos ter respeito por todos os adversários, mas o resultado veremos dentro d’água”, ressaltou.

Gilvan Ribeiro, medalhista de bronze no K4 no Pan de 2011 em Guadalajara, também concorda que é preciso sempre respeitar os adversários, mas sempre buscando o pódio. “Estivemos no pódio nos dois últimos Pan-americanos (ouro 2007 e bronze 2011) e isso dá confiança ao time”, finalizou.

Última modificação emSábado, 11 Julho 2015 22:26
Raphael Oliveira

Raphael Oliveira, Carioca morador de Uberlândia desde 2011 pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Faculdades Integradas Hélio Alosno (FACHA-RJ), apaixonado por esportes fundador do site de notícias esportivas “Esportes de A a Z” onde se divide entre editor e fotógrafo, possui na currículo cobertura de eventos como Grand Slam de Judo, Mundial de Judo, Liga Mundial de Vôlei, Finais do NBB e Superliga de Vôlei, Mundial de Natação Paralímpica, NBA e UFC e Paralímpiadas Rio 2016.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.