Shimano Sports Team define equipe para 2017 com atletas de oito modalidades

Líder mundial no mercado de componentes para bicicletas e uma das empresas que mais incentivam e fomentam o ciclismo no País, a Shimano apresenta o seu time de atletas para a atual temporada. O Shimano Sports Team será composto por 24 atletas, competindo com os produtos de alta performance e representando a marca em oito modalidades: BMX, MTB cross country (XC), downhill e enduro, triatlo, triatlo cross-country, ciclismo de estrada e de pista.

"Estamos felizes com o grupo de atletas do Shimano Sports Team para 2017. Temos alguns dos destaques das modalidades que apoiamos e temos certeza de que nossos produtos de alta tecnologia melhorarão o rendimento do grupo nas principais competições do Brasil e exterior," ressalta Rogério Tancredi, gerente de marketing da Shimano Latin America.

No BMX, uma dupla de representantes olímpicos na Rio 2016 renovou com a marca: Renato Rezende (GT/FOP/Shimano) e Priscilla Stevaux (Caixa/Shimano/Frootiva). Principais nomes da modalidade nos últimos anos, o carioca Rezende e a sorocabana Stevaux não somente irão em busca do penta e do tetracampeonato na elite nacional, respectivamente, como representarão o Brasil nas principais competições realizadas no exterior.

No cross country, um time e tanto com ciclistas de cinco equipes. Na Caloi Elite Team, o mineiro Sherman Trezza e fluminense Wolfgang Soares seguem no time, o mesmo ocorrendo com o catarinense Ricardo Pscheidt, da equipe Trek Brasil, que tem como novidade Adriana Nascimento no time da Shimano, e o casal de mineiros Daniel Grossi e Isabella Lacerda, nova integrante da Groove/Shimano. Na Sense Bike Factory Racing, Guilherme Muller e Mario Couto continuam na equipe mineira, que agora conta com Rubinho Valeriano, representante do Brasil em três Olimpíadas.

A Oggi/Isapa seguirá utilizando os componentes Shimano por mais uma temporada. E, entre os atletas da equipe, cinco deles farão parte do grupo da marca: os mineiros Mario Veríssimo e Karen Olímpio, o baiano Kennedi Lago e o goiano Luiz Renato Borges. A grande novidade do ano no mountain bike fica por conta da AVA Project, equipe conceito criada pelo ciclista olímpico Henrique Avancini visando o desenvolvimento de jovens atletas, que pelo primeiro ano terá patrocínio da Shimano. O potiguar Jefferson Batista e o carioca João Pedro Firmeza são os nomes confirmados até o momento na equipe.

Downhill e enduro - Uma das principais revelações do downhill brasileiro nos últimos anos, o catarinense Lucas Borba (Audax) segue com o patrocínio Shimano por mais uma temporada. Além de competir provas de downhill no Brasil e também no exterior, Luquinha vai pedalar também nas principais provas de enduro do circuito nacional, sempre utilizando em suas bikes os componentes da mais alta tecnologia da marca. Enquanto utiliza o grupo Shimano Saint na sua bike de downhill, Borba tem o grupo Shimano XT com rodas Shimano XTR de carbono na bicicleta de enduro.

Triatlo - Principal nome brasileiro no circuito internacional de XTerra, a paulista Sabrina Gobbo, da Trek Brasil, estará por mais uma temporada no Shimano Sports Team, representando a marca no País e exterior no triatlo cross-country. Já Laura Mira (Oggi/Isapa), vice-campeã do XTerra Brasil 2016, atrás apenas de Sabrina no ranking geral do evento, passa a fazer parte do time de patrocinados pela marca no País.

Já no triatlo tradicional, a Shimano apresenta uma grande novidade: o paulista Reinaldo Colucci, representante da seleção brasileira em Pequim-2008 e Londres-2012, dono da medalha de ouro do Pan-Americano de 2011, em Guadalajara, e que também disputa provas de Ironman. A jovem mineira Clara Carvalho, da Sense Bike Factory Racing, também entra para o time, após ser campeã brasileira de triatlo olímpico sub-23 e líder do ranking nacional em sua categoria.

Estrada e pista - Repetindo a fórmula do BMX, a Shimano traz ao seu time dois nomes que estiveram na Rio 2016. No ciclismo de estrada, a carioca Flavia Oliveira (Specialized) viveu um ano especial em 2016 e garantiu o sétimo lugar nos Jogos Olímpicos do Rio. No ciclismo de pista, mas também competindo em provas de estrada, o cearense Gideoni Monteiro (Indaiatuba / HTPro Nutrition / Shimano) colocou o Brasil no velódromo olímpico, após 24 anos sem participação, com o 13º lugar na prova do Omnium no Rio de Janeiro.

Assinar este feed RSS