Seleção Júnior Masculina de Handebol treina no ABC Paulista antes do Pan-Americano

Depois da boa campanha feita pela Seleção Adulta no Campeonato Mundial Masculino de Handebol, em janeiro, chegou a vez da equipe Júnior mostrar novamente todo o potencial da nova geração. A partir do dia 20, o grupo defende o título do Pan-Americano da categoria, em Assunção, no Paraguai, mas antes disso, se reúne no Centro Nacional de Desenvolvimento do Handebol, em São Bernardo do Campo (SP), para treinamentos, a partir do dia 16. 

O técnico Hélio Lisboa Justino, o Helinho, convocou 16 atletas para o compromisso, vários deles já com passagem pela equipe adulta, como Gabriel Ceretta, Guilherme Torriani e Leonardo Dutra, que fizeram parte do elenco que disputou o Mundial Adulto na França este ano. 

Na lista também figuram jogadores que já atuam em clubes europeus e muitos que se destacam nas equipes brasileiras na disputa das competições nacionais. "Com a saída de vários atletas para a Europa, alguns jogadores que só iriam jogar quando adultos em seus clubes tiveram uma oportunidade e se tornaram protagonistas em suas equipes, aqui no Brasil. Com isso, o nível de experiência em jogos mais competitivos e fortes fisicamente fez com que a maturidade deles chegasse mais cedo", destacou o treinador. 

A maioria dos convocados participou de uma fase com a Seleção Adulta em dezembro, sob o comando do técnico Washington Nunes, que serviu como parte da preparação para o Mundial da França e também já de olho nos compromissos deste ano para os juniores. "Apesar da experiência adquirida por esses atletas, como Seleção, ainda temos muito o que melhorar. Quanto mais jogos internacionais fizermos, mais iremos evoluir. Esse é um grupo que vem trabalhando desde o Juvenil com a Seleção, por isso, nesses dias de atividades vamos lembrar do que já foi feito e pontuar algumas ações para a competição", contou Helinho. 

O Pan-Americano é classificatório para o Mundial Júnior, que este ano será disputado na Argélia, em julho.

 

Seleção Júnior Masculina de Handebol

Goleiros - Marcos Vinicius Colodeti (São Bernardo/Metodista-SP) e Murillo Araújo Santana (EC Pinheiros-SP).

Armadores - André Gonçalves de Lima Amorim (BM Villa de Aranda-Espanha), Gabriel Ceretta Jung (Anaitasuna-Espanha), Guilherme Leonel Costa da Silva (EC Pinheiros-SP), Leonardo Dutra Ferreira (EC Pinheiros-SP), Patrick André Toniazzo Lemos (FC Porto-Portugal) e Paulo Vinícius Oliveira Cândido (FC Porto-Portugal). 

Centrais - Henrique José Petter Solenta (BM Villa de Aranda-Espanha) e Leonardo Abrahão Silveira (EC Pinheiros-SP). 

Pontas - Cauê Ceccon Baptista (EC Pinheiros-SP), Guilherme Miguel Torriani (Taubaté/FAB/Unitau-SP), Marcos Vinícius Vieira dos Santos (ADJF/Independência Trade-MG) e Pedro Paulo Alves Júnior (MRV/Unicesumar/Londrina-PR). 

Pivôs - Edney Silva Oliveira (PM Maringá/Unimed/Unifamma-PR) e Wagner Tenório Alves (Associação Brasileira 'A Hebraica'-SP). 

 

Comissão técnica

Técnico: Hélio Lisboa Justino

Auxiliar técnico: Joel Teixeira Dutra

Supervisor: Cássio Marques

Treinador de goleiros: Diogo Castro

Fisioterapeuta: Gustavo Barbosa

Coordenador Nacional de Seleções: Washington Nunes

Capitã da Seleção Feminina Dara fica fora do Pan de Toronto

A Seleção Feminina de Handebol terá uma baixa importante para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. A capitã da equipe, Fabiana Diniz, a Dara, não poderá fazer parte do grupo por conta de uma trombose venosa profunda na perna esquerda. A pivô será substituída por Elaine Gomes, que atua na mesma posição e também fez parte da Seleção na conquista do ouro mundial em 2013. 

Brasil conhece adversários da primeira fase do Mundial

O Brasil conheceu, nesta quarta-feira (24), os adversários da primeira fase do Mundial Feminino de Handebol, que será disputado de 5 a 20 de dezembro, na Dinamarca. A equipe, que defende o título do campeonato, conquistado em 2013, na Sérvia, irá integrar a chave C, que conta também com Alemanha, Argentina, Congo, Coreia do Sul e França. O sorteio foi realizado em Kolding, coincidentemente, cidade que irá receber o grupo C.

Seleções Masculinas de Handebol fazem preparação em Blumenau (SC) para Mundiais Júnior e Juvenil

As Seleções Masculinas de Handebol das categorias de base estão correndo contra o tempo para estarem 100% na disputa dos dois Mundiais que estão programados para este ano. A Júnior disputa a competição de 19 de julho a 1º de agosto, em Minas Gerais, e quer fazer bonito diante da torcida. Já a Juvenil vai à Rússia, de 8 a 20 de agosto. Nesta reta final de preparação, as duas equipes farão mais uma etapa de treinamentos, no SESI, em Blumenau (SC), praticamente em conjunto. Os Juniores se reúnem de 26 de junho a 2 de julho, e os Juvenis a partir deste sábado (20) até 30 de junho. 

Os Juvenis ainda têm um pouco mais de tempo até o Mundial, portanto, este será mais um importante período para avaliação do grupo, segundo o técnico da equipe, Ivan Maziero, o Macarrão, que convocou 19 atletas para esta fase. "Esse será o retorno das nossas atividades depois do Pan, em abril, na Venezuela. Estamos agregando outra vez um pequeno grupo que não disputou o campeonato, por isso, será mais um momento de avaliação para chegarmos à equipe que vai para o Mundial", revelou. 

Tagged sob

Handebol de areia fará parte dos Jogos Olímpicos da Juventude

O handebol de areia será uma das modalidades disputadas na próxima edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2018, em Buenos Aires, na Argentina. A decisão foi tomada na última semana pelo conselho da Federação Internacional de Handebol, em Doha, no Qatar, durante a disputa do Mundial Masculino. A modalidade irá substituir a versão indoor e, segundo o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz Oliveira, este é um grande passo para que o handebol de areia faça parte dos Jogos Olímpicos no futuro. 

Primeiramente, a proposta foi discutida em reunião entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e o presidente da IHF, Hassan Moustafa, depois levada a votação do conselho. Manoel Luiz, recebeu a notícia esta semana do vice-presidente da IHF, Miguel Roca, responsável pelas Américas, e viu de forma bastante positiva, levando em conta que o Brasil é o maior campeão da modalidade, sendo tetra mundial no masculino e tri no feminino. "Fiquei muito feliz com a notícia. Será uma grande oportunidade para o Brasil nos Jogos da Juventude e também um importante passo para que o handebol de areia seja olímpico. Além disso, segundo as informações, ele será disputado entre dez ou 12 países", revelou. 

Tagged sob
Assinar este feed RSS