Brasil é tricampeão no Desafio Raia Rápida

Time brasileiro formado por Henrique Rodrigues, João Gomes jr, Henrique Martins e Bruno Fratus foi tricampeão da competição. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

A edição de 2016 do Raia Rápida mudou de casa, mas continuou com o Brasil sendo campeão. A equipe formada por Henrique Rodrigues, João Gomes Jr, Henrique Martins e Bruno Fratus se sagrou tricampeã ao vencer a última competição a ser realizada no parque aquático e que contou com a presença do campeão dos 50m rasos nas olimpíadas, o americano Anthony Irvin. 

“É muito bom voltar ao Rio de Janeiro para competir no Raia Rápida. Eu já tinha planejado voltar para o evento antes mesmo de disputar os Jogos Olímpicos. Eu gostei bastante daqui... desde a primeira vez que vim há três anos. Foi uma experiência incrível, com uma vibração positiva muito grande. Foi a minha primeira prova depois dos jogos onde ganhei o ouro nesta mesma piscina e agora estou disposto a sonhar em voltar aos jogos daqui há quatro anos. ” – Conta Anthony Irvin que venceu a prova dos 50m rasos disputando a final contra Bruno Fratus.

Americano Anthony Irvin venceu novamente no mesmo palco das olimpíadas. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

Nas provas individuais que fazem parte da competição, O Brasil foi campeão no nado com João Gomes Junior no nado peito e com Henrique Martins no nado borboleta, o que ajudou o país a ficar com mais pontos.

“Hoje é um dia importante para natação brasileira e se tivemos uma oportunidade de divulgar o esporte para as crianças para ajudar elas a virem a praticar a natação e para o público que é muito mais importante que o resultado em si da competição. Foi bom aproveitar essas águas olímpicas e agora só teremos oportunidades daqui há quatro anos em Tóquio. ” – Diz Bruno Fratus.

Bruno Fratus comemora vitória do Brasil no Revezamento 4x50m. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

No revezamento 4x50 que valia o dobro dos pontos, O Brasil dominou a prova de ponta a ponta e não deu chance para a equipe da África do Sul que chegou em segundo, seguido dos americanos e dos italianos

 

Raia Rápida 2016 – Resultados

 

COSTAS – Final individual (homem a homem)

1º - Gehard Zandberg (AFS) – 25:54

2º - Simoni Sabbioni (ITA) – 25:63

Henrique Rodrigues (BRA) eliminado na 2ª bateria

Eugene Godsoe (EUA) eliminado na 1ª bateria

Largada do nado costas. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

 

PEITO – Final individual (homem a homem)

1º - João Gomes Junior (BRA) – 27:09

2º - Giulio Zorzi (AFS) – 27:52

Fabio Scozzoli (ITA) eliminado na 2ª bateria

Mike Alexandrov (EUA) eliminado na 1ª bateria

 

BORBOLETA – Final individual (homem a homem)

1º - Henrique Martins (BRA) – 23.34

2º - Tim Phillips (EUA) – 23:66

Roland Schoeman (AFS) eliminado na 2ª bateria

Daniele D'Angeli (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

LIVRE – Final individual (homem a homem)

1º - Anthony Ervin (EUA) – 22:32

2º - Bruno Fratus (BRA) – 22:63

Douglas Erasmus (AFS) eliminado na 2ª bateria

Mirco Di Tora (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

REVEZAMENTO 4x50m medley

1º - Brasil – 1:38:43

2º - África do Sul – 1:39:88

3º - Estados Unidos – 1:40:49

4º - Itália – 1:41:22

 

PONTUAÇÃO TOTAL

1º - Brasil – 15 pontos

2º - África do Sul – 11 pontos

3º - Estados Unidos – 7 pontos

4º - Itália – 3 pontos

 

 

Mais informações:

www.raiarapida.com.br

 

Equipes definidas para a disputa do Raia Rápida

Parque Aquático receberá alguns dos melhores nadadores do mundo no Raia Rápida. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

O desafio Raia Rápida será entre os dias 24 e 25 de setembro no Parque Aquático dentro do Parque Olímpico. A disputa será eliminatório como nos anos anteriores onde a cada rodada, um atleta é eliminado até definir o campeão individual e a competição fecha com o revezamento 4x50m que vale bastante pontos para cada país participante.

Este ano, a disputa será entre Brasil, último bicampeão do desafio, Estados Unidos que conta com o campeão olímpico Anthony Ervin, África do Sul e Itália que buscam um título inédito na competição.

Conheça o perfil de cada atleta que irá competir este ano.

 

Perfil dos atletas - BRASIL 

Bruno Fratus – 27 anos – Rio de Janeiro – nado livre

Bruno Fratus é um dos destaques do time brasileiro. Crédito: Gilvan de Souza

Especialista em nado livre, Bruno é um dos principais nadadores do Brasil. Participou de duas edições de Jogos Olímpicos: em Londres 2012, terminou em quarto lugar nos 50m livre, e nos Jogos Rio 2016, ficou com a sexta colocação na mesma modalidade. 

É recordista Sul-americano dos 4x50m livre, com o tempo de 1m26s42, obtido em 7 de maio de 2009, junto com César Cielo, Nicholas Santos e Fernando Silva. No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2014 (Gold Coast, Austrália), Fratus participou do revezamento brasileiro dos 4x100m livre. Ao lado de João de Lucca, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira, conquistaram a primeira medalha do Brasil nesta competição: bronze.

Bruno foi o capitão da equipe brasileira que disputou a primeira edição do Raia Rápida, em 2013.

Guilherme Guido – 29 anos – São Paulo – costas

Especialista em nado costas, Guido é atleta do Clube Pinheiros desde os 15 anos, quando começou a competir profissionalmente. Participou de duas edições de Jogos Olímpicos: Pequim-2008 e Rio-2016. Em sua segunda participação, este ano, chegou às semifinais dos 100m costas e terminou em sexto no revezamento 4x100 medley. Atualmente, detém seis recordes sul-americanos, o último conquistado em abril deste ano, no Paraguai.

Integrou a equipe brasileira campeã da edição de 2014 do Raia Rápida.

João Gomes Jr – 30 anos – Espírito Santo – peito

Especialista em nado peito, João é atleta do Clube Pinheiros. Sua estreia em Jogos Olímpicos foi no Rio 2016 com um quinto lugar nos 100m peito e a sexta colocação no revezamento 4x100 medley. Não conseguiu a vaga para Londres 2012 por muito pouco. Foi finalista dos 50m peito nos Mundiais de Barcelona-2013 e Roma-2009. Tentou ser jogador de futebol no Espírito Santo, quando ainda era criança, mas não se destacou. Foi aí que descobriu a natação e afirma que virou um vício. Deu uma pausa de quatro anos na carreira para se formar em Sistema de Informação. Não se vê atuando na educação física como a maioria dos atletas.

Representou o Brasil na segunda edição do Raia Rápida, em 2013.

Henrique Martins – 24 anos – São Paulo – borboleta

Especialista no nado borboleta, Henrique participou dos Jogos Olímpicos Rio 2016 -  21º colocado nos 100m borboleta e sexto lugar no revezamento 4x100 medley. Aos 10 anos ele sofria com dores no peito quando realizava exercícios e, por uma indicação médica, entrou na natação. O pai e o irmão começaram a nadar para incentivá-lo. Passou por diversos clubes como Clube Regatas, Círculo Militar e Pinheiros. Treinou na Itália e nos Estados Unidos antes de chegar ao Minas Tênis Clube, seu clube atual. Henrique tem como especialidade os 100m borboleta, prova que vem representando o Brasil em diversas competições.

 

TIME EUA:

Anthony Ervin Burbank (livre) - 35 anos, 1.91m, 75 kg

Campeão olímpico dos 50m livre em Sydney-2000 e no Rio-2016 e com o revezamento 4x100m livre no Rio-2016 e medalha de prata com o revezamento 4x100m livre em Sydney-2000. Campeão mundial dos 50m e 100m livre em Fukuoka-2001 e medalha de prata com o revezamento 4x100m livre em Barcelona-2013. Medalha de prata no Pan-Pacífico nos 50m livre em Yokohama-2002 e em Gold Coast-2014. Curiosidade: Ao vencer a final dos 50m livre no Rio-2016 tornou-se o nadador mais velho a vencer uma prova em Jogos Olímpicos, superando Michael Phelps que havia conquistado o feito cinco dias antes.

 

Eugene Godsoe (costas) Greensboro, 28 anos, 1.88m, 77 kg

Vice-campeão mundial nos 50m borboleta em Barcelona-2013. Vice-campeão mundial nos 50m costas e com o revezamento 4x100m medley em Doha-2014. Vice-campeão pan-americano nos 100m costas e 100m borboleta em Guadalajara-2011 e bronze nos 100m costas em Toronto-2015. Curiosidades: Apaixonado por música, Godsoe toca piano e canta. Ele chegou a ter uma banda chamada “Take your marks” e atualmente faz carreira solo, postando sempre na internet seus novos sons.

 

Mike Alexandrov Sofia (peito) - (Bulgária), 31 anos, 1.93 m, 91 kg

Campeão mundial em piscina curta com o revezamento 4x100m medley em Dubai-2010. Campeão dos 100m e 200m peito no The Duel in The Pool em 2009. Finalista nos 100m peito no Mundial de Melbourne-2007. Campeão

americano dos 100m peito em 2010. Curiosidade: Nasceu na Bulgária e competiu pelo país nos Jogos Olímpicos de 2004 e 2008. Como tinha dupla cidadania, em 2009 optou por representar os Estados Unidos. Alexandrov já treinou com o renomado Dave Salo e estrelas como os campeões olímpicos Kosuke Kitajima e Oussama Mellouli.

 

Tim Phillips (borboleta) -  Haimhausen, Alemanha, 25 anos, 1.80m, 93 kg

Campeão mundial com o revezamento 4x100m medley em Kazan-2015. Campeão universitário nos 50m e 100m borboleta e com os revezamentos 4x100m livre e vice-campeão com o revezamento 4x100m medley em Shen zhen-2011. Medalhista de bronze nos 100m borboleta no Mundial Júnior de Monterrey-2008. Curiosidade: Nascido na Alemanha, Phillips é um aficionado por esportes tendo praticado quando mais jovem futebol e golfe. Nas horas vagas tem como hobby pedalar e jogar futebol com os amigos.

TIME ÁFRICA DO SUL:

 

Gerhard Zandberg (costas) – Pretória – 33 anos, 2.04m, 100kg

Campeão mundial dos 50m costas em Melbourne-2007 e bronze em Barcelona-2003, Roma-2009 e Xangai-2011. Campeão dos Jogos da Comunidade Britânica com o revezamento 4x100m livre em Melbourne-2006. Medalha de bronze nos 50m costas no Campeonato Mundial de piscina curta em Manchester-2008.

Curiosidade: Zandberg é um dos sete nadadores em toda a história a ter quatro medalhas na mesma prova em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos.

 

 

Giulio Zorzi (peito) – Johanesburgo – 27 anos, 1.90m, 85kg

Medalhista de bronze nos 50m peito no Campeonato Mundial de Barcelona-2013. Campeão mundial universitário nos 50m peito em Kazan-2013.

Curiosidade: Quando jovem, Zorzi começou a treinar com Cameron Van Der Burgh, de quem se tornou um grande amigo. No Campeonato Mundial de Barcelona, em 2013, foi uma surpresa ao conquistar a medalha de bronze nos 50m peito. Ouviu o hino nacional abraçado ao seu amigo Van Der Burgh, que venceu a prova na ocasião.

 

Roland Schoeman (Borboleta) – Pretória – 36 anos, 1.90m, 84kg

Campeão olímpico com o revezamento 4x100m livre, vice-campeão nos 100m livre e bronze nos 50m livre em Atenas-2004. Campeão mundial dos 50m livre e 50m borboleta em Montreal-2005 e dos 50m borboleta em Melbourne-2007.

Curiosidade: além da velocidade, Schoeman também se destaca pelo carisma. Em 2001, conquistou a primeira medalha da África do Sul em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos. Mas conquistou o público ao aparecer com uma touca de banho antes de uma de suas provas, e ao imitar um samurai ao ser apresentado em outra prova.

 

Doug Erasmus (livre) – Durban – 24 anos – 1,84m, 76kg

Campeão dos Jogos da África nos 50m livre e com o revezamento 4x100m livre em Brazzaville-2015. Semifinalista nos 50m livre na Universíade de Kazan-2013. Atual vice-campeão sul-africano nos 50m livre em piscina longa.

Curiosidade: Erasmus derrotou o campeão olímpico Roland Schoeman nos 50m livre na seletiva nacional para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. No Rio 2016, Erasmus terminou na 29ª colocação geral.

 

TIME ITÁLIA:

 

Simone Sabbione (costas) – Itália – Rimini, 19 anos, 1.85 m, 79 kg

 

Campeão olímpico da juventude nos 100m costas, vice-campeão com o revezamento 4x100m livre e medalha de bronze nos 50m costas em Nanjing-2014. Medalha de bronze com o revezamento 4x50m medley misto no Mundial de curta em Doha-2014. Medalha de bronze nos 100m costas no Europeu de Londres-2016.

 

Curiosidade: Sabbioni tornou-se o primeiro italiano a subir ao pódio europeu na prova dos 100m costas, mas, na ocasião, lamentou o bronze. Com seu recorde italiano de 53s34, teria vencido Camille Lacourt e levado ouro.

 

Fabio Scozzoli (peito) – Lugo, 28 anos, 1.88 m, 82 kg

 

Vice-Campeão mundial nos 50m e 100m peito em Xangai-2011. Campeão mundial em piscina curta nos 100m peito em Istambul-2012 e vice em Dubai-2010. Vice-campeão mundial universitário nos 100m peito em Belgrado-2009. Campeão europeu nos 50m peito em Budapeste-2010 e nos 100m peito em Debrecen-2012.

 

Curiosidade: Apesar da Itália ter tradição na natação e de ter até um campeão olímpico no nado peito (Domenico Fioravanti em 2000), Fabio Scozzoli é o primeiro campeão mundial italiano no masculino. Ele obteve o feito no Campeonato Mundial de piscina curta de 2012, em Istambul, nos 100m peito

 

Daniele D’Angelo (borboleta) – Roma, 21 anos, 1.90 m, 85 kg

 

Medalha de bronze no Campeonato Italiano nos 100m borboleta e nos 50m borboleta e vice-campeão com o revezamento 4x100m livre. Semifinalista nos 100m borboleta na Universíade de Gwanju-2015.

 

Curiosidade: considerado como uma das mais promissoras revelações da natação italiana, D’Angelo é atleta do Circolo Canottieri Aniene, mesmo clube dos medalhistas olímpicos e campeões mundiais Federica Pellegrini e Filippo Magnini.

 

Mirco Di Tora (livre) -  Ferrara, 30 anos, 1.88 m, 83 kg

 

Campeão europeu com o revezamento no 4x100m medley e vice-campeão nos 50m costas em Debrecen-2012. Campeão europeu de piscina curta com o revezamento 4x50m medley em Rijeka-2008 e Szczecin-2011 e vice em Eidhoven-2010.

 

Curiosidade: Di Tora tem como ídolos o compatriota Emanuele Merisi, medalhista olímpico, e o americano Aaron Peirsol, uma lenda do nado de costas. Também admira em Peirsol o fato de surfar e se divertir a qualquer hora nas águas, “um pouco como eu”, disse certa vez.

 

Também no domingo, 25, será realizado pela primeira vez o Festival Raia Rápida, quando atletas amadores terão a chance de nadar nas raias olímpicas em provas nas categorias Open e Kids, logo pela manhã. Para este, as inscrições já estão abertas no site raiarapida.com.br/festival.

Oportunidade de nadar na mesma piscina que Michael Phelps e Daniel Dias fizeram história

As inscrições estão abertas no site para você nadar na mesma piscina que Daniel Dias brilha nas paralimpíadas. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

 

Enquanto Daniel Dias, Clodoaldo Silva e outros atletas paralímpicos brilham esta semana no estádio aquático, você poderá ser o próximo a nadar nesta mesma piscina que o americano Michael Phelps fez história.  O Desafio Raia Rápida chega a sua quinta edição em 2016 e pela primeira vez, o evento será realizado em dois dias e terá também a participação de atletas amadores (adultos e crianças). A competição,  será realizada nos dias 24 e 25 de setembro, 

 

Crianças e atletas amadores poderão nadar no palco histórico da natação nos Jogos Rio 2016 nas provas Kids e Open, realizadas no sábado, 24, no Festival Raia Rápida. No domingo, 25, a prova Elite do Desafio Piraquê Raia Rápida continuará com seu formato único característico com disputas por equipes, sempre compostas por alguns dos melhores atletas do mundo.

 

O Raia Rápida é uma prova que sempre busca trazer novidades para atender melhor o público e os atletas. Desta vez, nadadores amadores terão a oportunidade de mergulhar nas mesmas raias em que seus ídolos estiveram durante os Jogos Olímpicos e paralímpicos. As provas Kids e Open são excelentes oportunidades para que os pequenos e adultos possam dar suas braçadas num lugar com tanta história como o Estádio Aquático Olímpico”, afirma Pedro Rego Monteiro, diretor da Effect Sport, agência que promove o evento.

 

INSCRIÇÕES FESTIVAL RAIA RÁPIDA

As inscrições para o Festival, que acontece no dia 24, já estão abertas (raiarapida.com.br/festival) e serão realizadas até se esgotarem as vagas.

Na categoria Open, a idade mínima para competir é de 13 anos e as inscrições custam R$ 360 até o dia 12, enquanto o segundo lote custará R$ 480.  Já para as crianças de 07 a 12 anos, para a prova Kids, o primeiro lote de inscrições custa R$ 240. Após essa data, o valor vai para R$ 320.

Tanto na prova Kids quanto na prova Open, os atletas serão divididos em baterias únicas. Os atletas retiram seus kits no dia do evento, no Parque Olímpico.

 

DESAFIO RAIA RÁPIDA:

O Desafio Piraquê Raia Rápida, que acontece no dia 25, com os melhores atletas da natação mundial, seguirá com o mesmo formato das últimas edições: provas rápidas e emocionantes em 50m nos quatro estilos (borboleta, costas, livre e peito), além de um revezamento 4x50m medley. O Brasil aguarda a definição dos seus adversários e vai em busca do tricampeonato. A equipe verde e amarela venceu o desafio em 2014 e 2015.

 

 

Formato da competição:

Desafio Raia Rápida: cada país será representado por quatro atletas, que competirão em provas individuais e de revezamento, sempre nadando no seu melhor estilo (borboleta, costas, peito e livre). Os atletas disputam provas eliminatórias, sempre na distância de 50m. Os últimos colocados de cada prova são eliminados da série seguinte, até que restem apenas dois nadadores para a final de cada modalidade.  Logo depois, os nadadores voltam à piscina para a segunda fase do desafio com um empolgante revezamento 4x50m medley. A equipe com maior pontuação nas duas fases será a campeã.

 

Brasil é bicampeão no Raia Rápida

 

A chuva e o frio que caem na cidade maravilhosa desde sexta não assustou o público que veio até a piscina do Botafogo para acompanhar de perto o desafio Raia Rápida. E quem veio, não se decepcionou e assistiu de perto o bicampeonato do Brasil na competição.

“Tinha dado uma pausa de duas semanas depois do mundial de Kasan e só fiquei de musculação e acabei fazendo o mesmo tempo de lá. Não foi muito diferente do ano passado e achei até que o americano ia ser melhor, mas ele acabou se cansando e deu para vencer ele na final. Gostei muito e espero estar aqui novamente em breve” – Conta Nicholas Santos sobre sua vitória.

O formato da competição é diferente dos outros. São duas provas eliminatórias começando com os quatro países, África do Sul, Brasil, Estados Unidos e Itália e sendo eliminado o último colocado até sobrarem dois competidores que decidiram quem seria o vencedor. Ao final, todos voltavam para competir o revezamento 4x100m

Nos 50m costas, quem faturou foi o sul-africano Gerhard Zandberg que disputou a final contra o americano David Plummer. Daniel Orzechowiski acabou chegando em último na segunda eliminatória e acabou de fora.

Já no 50m peito deu Brasil com Felipe França. Na final, ele superou o sul africano Giulio Zorzi com quase um segundo de vantagem.

No 50m borboleta, Nicholas Santos nadou muito forte e abriu um corpo de vantagem para o americano Giles Smith e faturou a competição.

No 50m livre que fechou as provas individuais, não deu para Henrique Martins que estava substituindo Matheus Santana que apresentou uma infecção estomacal. Henrique perdeu para o americano Antony Ervin quando ele abriu uma pequena vantagem

“Desde ontem à tarde devo ter comido alguma coisa que não me fez bem. Fui no hospital e mesmo querendo nadar, decidimos que seria melhor eu não participar. O Henrique veio de última hora e conseguiu ter uma boa performance nos ajudando bastante. Por pouco ele não ganhou a prova dele. ” – Diz Matheus Santana sobre sua ausência

Já no revezamento 4x50m medley que fechou o Raia Rápida, deu Brasil pelo segundo ano seguido. Daniel no estilo borboleta já entregou com uma boa vantagem para Felipe França que só fez ampliar ainda mais. Coube para Nicholas e Henrique manter a vantagem e garantir o bicampeonato. 

Raia Rápida 2014 – Resultados

COSTAS – Final individual (homem a homem)

1º - Gehard Zandberg (AFS) – 25.19

2º - David Plummer (EUA) – 25.26

Daniel Orzechowski (BRA) eliminado na 2ª bateria

Mirco Di Tora (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

PEITO – Final individual (homem a homem)

1º - Felipe França (BRA) – 27.62

2º - Giulio Zorzi (AFS) – 28.246

Fabio Scozzoli (ITA) eliminado na 2ª bateria

Mike Alexandrov (EUA) eliminado na 1ª bateria

 

BORBOLETA – Final individual (homem a homem)

1º - Nicholas Santos (BRA) – 23.08

2º - Giles Smith (EUA) – 24.80

Roland Schoeman (AFS) eliminado na 2ª bateria

Luca Dotto (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

LIVRE – Final individual (homem a homem)

1º - Anthony Ervin (EUA) – 22.43

2º - Henrique Martins (BRA) – 23.10

Brad Tandy (AFS) eliminado na 2ª bateria

Michele Santucci (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

REVEZAMENTO 4x50m medley

1º - Brasil – 1:38.06

2º - Estados Unidos – 1:39.46

3º - África do Sul – 1:40.65

4º - Itália – 1:41.54

 

PONTUAÇÃO TOTAL

1º - Brasil – 15 pontos

2º - Estados Unidos – 11 pontos

3º - África do Sul – 9 pontos

4º - Itália – 1 ponto

 

 

ESTRELAS DA NATAÇÃO DESEMBARCAM NO RIO DE JANEIRO PARA O DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA

O DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA, que acontece no domingo, dia 13 de setembro, reunirá grandes nomes da natação mundial e promete fortes emoções para o público na piscina do Mourisco Mar, sede náutica do Botafogo. Alguns dos nadadores mais experientes do planeta estarão no Rio de Janeiro defendendo seus países como o americano Anthony Ervin (campeão olímpico em Sidney-2000) e o sul-africano Roland Schoeman (que possui três medalhas olímpicas em Atenas-2004). A equipe verde e amarelo contará com a força do paulista Nicholas Santos, um dos principais nomes da seleção brasileira (prata no Mundial de Kazan-2015). A edição de 2015 contará com times do Brasil, Estados Unidos, África do Sul e Itália, que faz sua estreia na competição. 

 

Os três veteranos são um grande exemplo de como a experiência pode ser favorável aos competidores de natação. Anthony Ervin está com 34 anos. Foi campeão Olímpico dos 50m livre, em Sydney 2000, com apenas 19 anos e se aposentou aos 22. O americano teve um retorno brilhante em 2011, conquistando a vaga para as Olimpíadas de Londres e agora espera representar os EUA nos Jogos Rio 2016. Além da paixão pela piscina, Anthony é muito dedicado a causas humanitárias, ama tatuar, tocar guitarra e pilotar moto. Em 2005 leiloou sua medalha de ouro e doou todo o dinheiro arrecado para as vítimas do Tsunami.

 

Roland Schoeman está com 35 anos. Caso confirme a participação em 2016, o nadador sul-africano fará sua quinta participação em Jogos Olímpicos. Além da velocidade e das diversas medalhas, Schoeman se destaca pelo carisma. Conquistou o público ao aparecer com uma touca de banho antes de uma de suas provas, e ao imitar um samurai ao ser apresentado em outra prova. Em 2001, conquistou a primeira medalha da África do Sul em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos.

 

Nicholas Santos é um dos melhores nadadores do Brasil na atualidade.  Aos 35 anos, está na sua melhor forma. Conquistou medalha de prata nos 50m borboleta no mundial de Kazan e tem uma das melhores saídas do bloco, a largada da natação, graças ao treinamento repetitivo que ele fazia após os seus treinos na juventude. O Brasil é o único time que não conta com estreantes. Além de Nicholas Santos, a equipe terá Matheus Santana, Daniel Orzechovski e Felipe França. Enquanto Brasil e Estados Unidos lutam pelo segundo título, África do Sul e Itália buscam sua primeira conquista.

 

Formato da competição:

Cada país será representado por quatro atletas, que competirão em provas individuais e de revezamento, sempre nadando no seu melhor estilo (borboleta, costas, peito e livre). Os atletas disputam provas eliminatórias, sempre na distância de 50m. Os últimos colocados de cada prova são eliminados da série seguinte, até que restem apenas dois nadadores para a final de cada modalidade.  Logo depois, os nadadores voltam à piscina para a segunda fase do desafio com um empolgante revezamento 4x50m medley. A equipe com maior pontuação nas duas fases será a campeã.

 

Times Raia Rápida 2015

Brasil

Daniel Orzechowiski - costas

Felipe França - peito

Nicholas Santos - borboleta

Matheus Santana - livre

 

E.U.A.

David Plummer - costas

Mike Alexandrov - peito

Giles Smith  - borboleta

Antony Ervin - livre

 

África do Sul

Gerhard Zandberg - costas

Giulio Zorzi – peito

Roland Schoeman – borboleta

Brad Tandy - livre

 

Itália

Mirco Di Tora – costas

Fabio Scozzoli - peito                        

Luca Dotto - borboleta                 

Michele Santucci - livre

 

Mais informações do DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA 2015: raiarapida.com.br

Desafio Piraquê Raia Rápida 2015 define países participantes

A equipe brasileira já conhece os adversários que terá pela frente na luta pelo bicampeonato do Desafio Piraquê Raia Rápida, que este ano chega à sua quarta edição. O Brasil, atual campeão do evento e que já tem Bruno Fratus, confirmado no estilo livre, terá pela frente os Estados Unidos, África do Sul e Itália – que substitui o time australiano (equipe última colocada na edição 2014). A disputa está marcada para o dia 13 de setembro, na piscina do Mourisco Mar (Botafogo), assim como nos dois últimos anos.

 

O Desafio, que acontece apenas algumas semanas após o mundial de Kazan, na Rússia, tem um gostinho de prévia dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, para grandes nomes da natação mundial, que serão anunciados em breve pela organização.

 

A competição deste ano seguirá com o mesmo formato das últimas edições, com provas rápidas e emocionantes em 50m nos quatro estilos (borboleta, costas, livre e peito), além de um revezamento 4x50m medley.

 

Na edição de 2014, a equipe verde-amarela, além de faturar o título, conquistou ainda a melhor marca mundial no 4x50m medley, com o tempo de 1min37s68.  A marca conquistada por Matheus Santana, Nicholas Santos,  Felipe França e Guilherme Guido ainda é o tempo mais rápido da história. 

 

 

Formato da competição:

 

Cada país será representado por quatro atletas, que competirão em provas individuais e de revezamento, sempre nadando no seu melhor estilo (borboleta, costas, peito e livre). Os atletas disputam provas eliminatórias, sempre na distância de 50m. Os últimos colocados de cada prova são eliminados da série seguinte, até que restem apenas dois nadadores para a final de cada modalidade.  Logo depois, os nadadores voltam à piscina para a segunda fase do desafio com um empolgante revezamento 4x50m  medley.  A equipe com maior pontuação nas duas fases será a campeã.

 

 

Campeões Raia Rápida:

 

2012 – EUA - Josh Schneider/ Adam Mania/Mike Alexsandrov/ Eugene Godsoe

2013 –  Austrália: Daniel Arnamnart / Christian Sprenger / Matt Targett /  Matt Abood

2014 -  Brasil -  Matheus Santana/ Nicholas Santos/ Felipe França / Guilherme Guido

Circuito Rei e Rainha do Mar chega ao sétimo ano

No dia 29 de março, os apaixonados pelo esporte terão a oportunidade de participar de uma edição especial do Circuito Light Rei e Rainha do Mar 2015. Neste ano, o evento completa sete anos de sucesso. Resultado evidente quando se olha para o início, em 2009, com 585 atletas inscritos, e comparamos com 2014, que obteve 11 mil participantes nas três etapas, todas com recorde de inscrições. Foi neste ano também que o circuito passou a integrar o World Open Water Swimming Series (WOWSS), uma série que reúne as 13 melhores competições de águas abertas do mundo, sendo o Rei e Rainha do Mar o único representante da América do Sul.

 

Segundo o idealizador e diretor Pedro Rego Monteiro, “o Rei e Rainha do Mar é um evento carioca, que nasceu e se estabeleceu nessa cidade maravilhosa. Hoje, o circuito recebe atletas de 22 estados diferentes do país. Para nós, é uma honra ser reconhecido como o maior festival de esportes de praia do Brasil”. Cerca de 30% dos participantes vêm de fora do estado do Rio de Janeiro.

 

Sempre buscando oferecer opções que agradem os competidores, a procura por ampliar o leque de modalidades que tornem o evento melhor é constante, e, o que começou como um evento exclusivo de natação, hoje conta com provas também fora d’água, como a Beach Run, corrida 100% na areia, e o Beach Biathlon, para aqueles que não se contentam apenas em só correr ou só nadar. Além disso, reúne provas de Stand Up Paddle, modalidade que virou sucesso na cidade nos últimos anos.

 

Por ser conhecido internacionalmente, o Circuito Light Rei e Rainha do Mar já contou com a presença de grandes representantes da natação mundial como: Ossama Melouli, atual Campeão Olímpico, Thomas Lurz, considerado o maior nadador de águas abertas de todos tempos, Allan do Carmo, Ana Marcela Cunha, eleitos os melhores do mundo em 2014, Samuel de Bona, Poliana Okimoto, atual Campeã Mundial e o norte-americano Aaron Peirsol, atual recordista mundial de 100 e 200m costas,  sendo estes apenas alguns dos nomes que já marcaram presença em edições anteriores.

 

“Participei várias vezes em diversas oportunidades nas provas do Circuito Light Rei e Rainha do Mar. Acho que na verdade, muito pouco se diferencia dos chamados amadores a nós, os profissionais. O que vejo é uma vontade enorme de vencer e se superar dos atletas, o que me deixa empolgado para competir. O clima é leve, mas ao mesmo tempo todo mundo está ali com um objetivo: ganhar de alguém, melhorar seu tempo, se superar, ou seja, o que não deixa de ser o que nós, profissionais, também fazemos”, afirma Samuel de Bona, nadador profissional que participou de diversas etapas do Circuito Light Rei e Rainha do Mar.

 

A primeira etapa do ano será realizada no dia 29 deste mês e ainda há vagas em todas as modalidades. As inscrições podem ser feitas através do site reierainhadomar.com.br.

 

Saiba mais sobre as provas do Circuito Light Rei e Rainha do Mar:

 

O Sprint (1 km), o Classic (2 km) e o Challenge (3,5km) são as provas que recebem o maior número de competidores. A disputa de 1 km e 2 km conta com os nadadores que preferem um percurso mais curto ou que estão há menos tempo no esporte. Já a tradicional prova Challenge, a mais longa, é a prova mais desafiadora para os nadadores e a travessia mais bonita dessa etapa, com largada na Praia do Arpoador e chegada no Leblon.

 

Os apaixonados por corrida poderão participar do Beach Run, única prova 100% de corrida na areia, com um percurso de 4,5 km. A pedido dos atletas acostumados a competir em provas casadas, a organização criou o Beach Biathlon, com 1km de natação e 2,25km de corrida na areia.

 

O stand up padle também terá espaço no evento com a disputa do SUP Race. As distâncias de 2km, 6km e 12km recebem iniciantes e experientes na modalidade. As provas de stand up paddle também valem pontuação para o campeonato estadual da modalidade.

 

Para os atletas PCDs (Pessoas com Deficiências), os organizadores prepararam um regulamento diferenciado, área reservada para a categoria, largada exclusiva, staff e segurança especializada para atendê-los. O evento também apoia diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental em cada etapa; Light Recicla, COOPCAL, Malharia Social, Rio Eu Amo Eu Cuido, Instituto Correr pela Vida e Pro Criança Cardíaca.

 

Rei e Rainha do Mar tem virada de lote na próxima semana

As inscrições para participar do Circuito Light Rei e Rainha do Mar estão a todo vapor. A primeira etapa do ano, que acontece no dia 29 de março, já conta com muitos inscritos e os interessados ainda podem participar. Já são 15 estados brasileiros com representantes confirmados no evento. Para participar, basta acessar o site do evento: www.reierainhadomar.com.br. O terceiro lote estará disponível até o dia 25 do mesmo mês ou até as vagas esgotarem. Os preços variam de R$ 100,00 a R$160,00. A idade mínima é de 14 anos completos até o dia 31 de dezembro de 2015.

 

O Circuito Light Rei e Rainha do Mar conta com competições de corrida, natação, beach biathlon e stand up paddle.  A primeira prova começa às 7h e a última largada será às 13h30. O evento será nas praias do Arpoador e Leblon.

 

O evento que faz parte do calendário de comemorações do aniversário de 450 anos da Cidade Maravilhosa, também integra o World Open Water Swimming Series (WOWSS), reconhecida como uma das 13 melhores competições de natação em águas abertas do mundo.

 

“Estamos indo para a sétima edição do Rei e Rainha do Mar, que continua crescendo e atraindo novos participantes, alguns que andam poucos metros até a praia e outros que viajam vários quilômetros para marcarem presença também. O nosso objetivo é que o atleta tenha a melhor experiência possível em cada etapa,” completa Pedro Rego Monteiro, diretor geral do evento.

 

Saiba mais sobre as provas do Circuito light Rei e Rainha do Mar:

O Sprint (1 km), o Classic (2 km) e o Challenge (3,5km) são as provas que recebem o maior número de competidores. A disputa de 1 km e 2 km conta com os nadadores que preferem um percurso mais curto ou que estão a menos tempo no esporte. Já a tradicional prova Challenge, a mais longa, é a prova mais desafiadora para os nadadores e a travessia mais bonita dessa etapa.

 

Os apaixonados por corrida poderão participar do Beach Run, única prova 100% de corrida na areia da cidade, com um percurso de 4,5 km. À pedido dos atletas acostumados a competir em provas casadas, a organização criou o Beach Biathlon, com 1km de natação e 2,25km de corrida na areia.

 

O Stand Up Padle também terá espaço no evento com a disputa do SUP Race. As distâncias de 2km, 6km e 12km recebem iniciantes e experientes na modalidade. As provas de Stand Up Paddle também valem pontuação para o campeonato estadual da modalidade.

 

Para os atletas PCDs (Pessoas com Deficiências), os organizadores prepararam um regulamento diferenciado, área reservada para a categoria, largada exclusiva, staff e segurança especializada para atendê-los. O evento também apoia diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental em cada etapa; Light Recicla, COOPCAL, Malharia Social, Rio Eu Amo Eu Cuido, Instituto Correr pela Vida e Pro Criança Cardíaca. O Circuito Light Rei e Rainha do Mar conta com o patrocínio da Light, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude e Piraquê, além do apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro.

 

 

 Inscrições Rei e Rainha do Mar:

 

SPRINT

Distância: 1 km de natação no mar.

Largada: 9h30h. Praia do Leblon

Inscrição: Até 25/03 – R$ 140,00

 

CLASSIC

Distância: 2 km de natação no mar.

Largada: 10h30. Praia do Leblon. Posto 12

Inscrição: Até 25/03 – R$ 140,00

 

CHALLENGE

Distância: 3,5 km de natação no mar.

Largada: 8h.

Local da largada: Praia do Arpoador. Posto 7

Local da chegada: Praia do Leblon dia 12

Inscrição: Até 25/03 – R$ 140,00

 

BEACH BIATHLON

Percurso: 1 km no mar e 2,25 km na areia.

Largada: 8h

Local: Praia do Leblon. Posto 12.

Inscrição: Até 25/03 – R$ 140,00

 

BEACH RUN

Percurso: 4,5 km na areia.

Largada: 7h.

Local: Praia do Leblon. Posto 12.

Inscrição: Até 25/03 – R$ 100,00

 

SUP RACE

StandUp Paddle: 2 km.

Fun Race/Race Amador: 6 km.

Race Pro/Race 14/Unlimited: 12 km.

Local: Praia do Leblon. Posto 12.

Inscrição 2 km e 6 km:

Inscrição: Até 25/03 – R$ 140,00

Inscrição 12 km:

Inscrição: Até 25/03 – R$ 160,00

Inscrições abertas para a primeira etapa do Rei e Rainha do Mar 2015

Depois do sucesso em 2014, quando reuniu mais de dez mil pessoas em três etapas, o Circuito Light Rei e Rainha do Mar voltará com tudo em 2015. E o maior evento de esportes de praia do Brasil já tem a data de sua primeira edição na temporada: 22 de março, no Leblon e Arpoador.  Cerca de três mil participantes são esperados para as disputas das modalidades Beach Run (4,5km de corrida na areia), Beach Biathlon (1,5km de natação + 2,25km de corrida na areia) e natação em águas abertas (Sprint - 1km; Classic - 2km; Challenge - 3,5km).

 

"A primeira etapa de 2014 foi um sucesso enorme. Muitos atletas ficaram na fila de espera, pois as inscrições se esgotaram rapidamente. Em 2015, acredito que não será diferente, então quem quiser participar, tem que correr desde agora para garantir sua inscrição", disse Pedro Rego Monteiro, diretor geral do evento, dando uma dica para os atletas.

 

Quem for correr a Beach Run terá que acordar cedo para encarar os 4,5km de muito suor na areia, já que a largada será às 7h. O percurso será de ida e volta até o Jardim de Alah, divisa entre Leblon e Ipanema. Já o Beach Biathlon largará às 8h, com os atletas nadando 1,5km no mar e correndo 2,25km na areia, também no Leblon. O bairro também sediará duas das três provas de natação no mar (Sprint - 1km, com início às 9h30; e Classic - 2km, que terá a largada às 10h30). Apenas a modalidade Challenge, a mais longa, com 3,5km, terá largada às 8h, no Arpoador, e chegada na arena montada na praia do Leblon. 

 

Para os atletas PCDs (Pessoas com Deficiências), os organizadores prepararam um regulamento diferenciado, área reservada, largada exclusiva, staff e segurança especializada para atendê-los. O evento também apoia diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental em cada etapa como Light Recicla, COOPCAL, Malharia Social, Rio Eu Amo Eu Cuido, Instituto Correr pela Vida e Pro Criança Cardíaca.

 

O primeiro lote de inscrições acaba no dia 10/2 e todas as informações podem ser encontradas no sitewww.reierainhadomar.com.br. O Circuito Light Rei e Rainha do Mar conta com o patrocínio da Light, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude e Piraquê, além do apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Assinar este feed RSS