Brasil é bicampeão no Raia Rápida

Brasil é bicampeão no Raia Rápida Felipe França foi um dos destaques da equipe brasileira na competição. Crédito: Bruno Neves Lopes/Esportes de A à Z

 

A chuva e o frio que caem na cidade maravilhosa desde sexta não assustou o público que veio até a piscina do Botafogo para acompanhar de perto o desafio Raia Rápida. E quem veio, não se decepcionou e assistiu de perto o bicampeonato do Brasil na competição.

“Tinha dado uma pausa de duas semanas depois do mundial de Kasan e só fiquei de musculação e acabei fazendo o mesmo tempo de lá. Não foi muito diferente do ano passado e achei até que o americano ia ser melhor, mas ele acabou se cansando e deu para vencer ele na final. Gostei muito e espero estar aqui novamente em breve” – Conta Nicholas Santos sobre sua vitória.

O formato da competição é diferente dos outros. São duas provas eliminatórias começando com os quatro países, África do Sul, Brasil, Estados Unidos e Itália e sendo eliminado o último colocado até sobrarem dois competidores que decidiram quem seria o vencedor. Ao final, todos voltavam para competir o revezamento 4x100m

Nos 50m costas, quem faturou foi o sul-africano Gerhard Zandberg que disputou a final contra o americano David Plummer. Daniel Orzechowiski acabou chegando em último na segunda eliminatória e acabou de fora.

Já no 50m peito deu Brasil com Felipe França. Na final, ele superou o sul africano Giulio Zorzi com quase um segundo de vantagem.

No 50m borboleta, Nicholas Santos nadou muito forte e abriu um corpo de vantagem para o americano Giles Smith e faturou a competição.

No 50m livre que fechou as provas individuais, não deu para Henrique Martins que estava substituindo Matheus Santana que apresentou uma infecção estomacal. Henrique perdeu para o americano Antony Ervin quando ele abriu uma pequena vantagem

“Desde ontem à tarde devo ter comido alguma coisa que não me fez bem. Fui no hospital e mesmo querendo nadar, decidimos que seria melhor eu não participar. O Henrique veio de última hora e conseguiu ter uma boa performance nos ajudando bastante. Por pouco ele não ganhou a prova dele. ” – Diz Matheus Santana sobre sua ausência

Já no revezamento 4x50m medley que fechou o Raia Rápida, deu Brasil pelo segundo ano seguido. Daniel no estilo borboleta já entregou com uma boa vantagem para Felipe França que só fez ampliar ainda mais. Coube para Nicholas e Henrique manter a vantagem e garantir o bicampeonato. 

Raia Rápida 2014 – Resultados

COSTAS – Final individual (homem a homem)

1º - Gehard Zandberg (AFS) – 25.19

2º - David Plummer (EUA) – 25.26

Daniel Orzechowski (BRA) eliminado na 2ª bateria

Mirco Di Tora (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

PEITO – Final individual (homem a homem)

1º - Felipe França (BRA) – 27.62

2º - Giulio Zorzi (AFS) – 28.246

Fabio Scozzoli (ITA) eliminado na 2ª bateria

Mike Alexandrov (EUA) eliminado na 1ª bateria

 

BORBOLETA – Final individual (homem a homem)

1º - Nicholas Santos (BRA) – 23.08

2º - Giles Smith (EUA) – 24.80

Roland Schoeman (AFS) eliminado na 2ª bateria

Luca Dotto (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

LIVRE – Final individual (homem a homem)

1º - Anthony Ervin (EUA) – 22.43

2º - Henrique Martins (BRA) – 23.10

Brad Tandy (AFS) eliminado na 2ª bateria

Michele Santucci (ITA) eliminado na 1ª bateria

 

REVEZAMENTO 4x50m medley

1º - Brasil – 1:38.06

2º - Estados Unidos – 1:39.46

3º - África do Sul – 1:40.65

4º - Itália – 1:41.54

 

PONTUAÇÃO TOTAL

1º - Brasil – 15 pontos

2º - Estados Unidos – 11 pontos

3º - África do Sul – 9 pontos

4º - Itália – 1 ponto

 

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.