Equipes definidas para a disputa do Raia Rápida

Parque Aquático receberá alguns dos melhores nadadores do mundo no Raia Rápida. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

O desafio Raia Rápida será entre os dias 24 e 25 de setembro no Parque Aquático dentro do Parque Olímpico. A disputa será eliminatório como nos anos anteriores onde a cada rodada, um atleta é eliminado até definir o campeão individual e a competição fecha com o revezamento 4x50m que vale bastante pontos para cada país participante.

Este ano, a disputa será entre Brasil, último bicampeão do desafio, Estados Unidos que conta com o campeão olímpico Anthony Ervin, África do Sul e Itália que buscam um título inédito na competição.

Conheça o perfil de cada atleta que irá competir este ano.

 

Perfil dos atletas - BRASIL 

Bruno Fratus – 27 anos – Rio de Janeiro – nado livre

Bruno Fratus é um dos destaques do time brasileiro. Crédito: Gilvan de Souza

Especialista em nado livre, Bruno é um dos principais nadadores do Brasil. Participou de duas edições de Jogos Olímpicos: em Londres 2012, terminou em quarto lugar nos 50m livre, e nos Jogos Rio 2016, ficou com a sexta colocação na mesma modalidade. 

É recordista Sul-americano dos 4x50m livre, com o tempo de 1m26s42, obtido em 7 de maio de 2009, junto com César Cielo, Nicholas Santos e Fernando Silva. No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2014 (Gold Coast, Austrália), Fratus participou do revezamento brasileiro dos 4x100m livre. Ao lado de João de Lucca, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira, conquistaram a primeira medalha do Brasil nesta competição: bronze.

Bruno foi o capitão da equipe brasileira que disputou a primeira edição do Raia Rápida, em 2013.

Guilherme Guido – 29 anos – São Paulo – costas

Especialista em nado costas, Guido é atleta do Clube Pinheiros desde os 15 anos, quando começou a competir profissionalmente. Participou de duas edições de Jogos Olímpicos: Pequim-2008 e Rio-2016. Em sua segunda participação, este ano, chegou às semifinais dos 100m costas e terminou em sexto no revezamento 4x100 medley. Atualmente, detém seis recordes sul-americanos, o último conquistado em abril deste ano, no Paraguai.

Integrou a equipe brasileira campeã da edição de 2014 do Raia Rápida.

João Gomes Jr – 30 anos – Espírito Santo – peito

Especialista em nado peito, João é atleta do Clube Pinheiros. Sua estreia em Jogos Olímpicos foi no Rio 2016 com um quinto lugar nos 100m peito e a sexta colocação no revezamento 4x100 medley. Não conseguiu a vaga para Londres 2012 por muito pouco. Foi finalista dos 50m peito nos Mundiais de Barcelona-2013 e Roma-2009. Tentou ser jogador de futebol no Espírito Santo, quando ainda era criança, mas não se destacou. Foi aí que descobriu a natação e afirma que virou um vício. Deu uma pausa de quatro anos na carreira para se formar em Sistema de Informação. Não se vê atuando na educação física como a maioria dos atletas.

Representou o Brasil na segunda edição do Raia Rápida, em 2013.

Henrique Martins – 24 anos – São Paulo – borboleta

Especialista no nado borboleta, Henrique participou dos Jogos Olímpicos Rio 2016 -  21º colocado nos 100m borboleta e sexto lugar no revezamento 4x100 medley. Aos 10 anos ele sofria com dores no peito quando realizava exercícios e, por uma indicação médica, entrou na natação. O pai e o irmão começaram a nadar para incentivá-lo. Passou por diversos clubes como Clube Regatas, Círculo Militar e Pinheiros. Treinou na Itália e nos Estados Unidos antes de chegar ao Minas Tênis Clube, seu clube atual. Henrique tem como especialidade os 100m borboleta, prova que vem representando o Brasil em diversas competições.

 

TIME EUA:

Anthony Ervin Burbank (livre) - 35 anos, 1.91m, 75 kg

Campeão olímpico dos 50m livre em Sydney-2000 e no Rio-2016 e com o revezamento 4x100m livre no Rio-2016 e medalha de prata com o revezamento 4x100m livre em Sydney-2000. Campeão mundial dos 50m e 100m livre em Fukuoka-2001 e medalha de prata com o revezamento 4x100m livre em Barcelona-2013. Medalha de prata no Pan-Pacífico nos 50m livre em Yokohama-2002 e em Gold Coast-2014. Curiosidade: Ao vencer a final dos 50m livre no Rio-2016 tornou-se o nadador mais velho a vencer uma prova em Jogos Olímpicos, superando Michael Phelps que havia conquistado o feito cinco dias antes.

 

Eugene Godsoe (costas) Greensboro, 28 anos, 1.88m, 77 kg

Vice-campeão mundial nos 50m borboleta em Barcelona-2013. Vice-campeão mundial nos 50m costas e com o revezamento 4x100m medley em Doha-2014. Vice-campeão pan-americano nos 100m costas e 100m borboleta em Guadalajara-2011 e bronze nos 100m costas em Toronto-2015. Curiosidades: Apaixonado por música, Godsoe toca piano e canta. Ele chegou a ter uma banda chamada “Take your marks” e atualmente faz carreira solo, postando sempre na internet seus novos sons.

 

Mike Alexandrov Sofia (peito) - (Bulgária), 31 anos, 1.93 m, 91 kg

Campeão mundial em piscina curta com o revezamento 4x100m medley em Dubai-2010. Campeão dos 100m e 200m peito no The Duel in The Pool em 2009. Finalista nos 100m peito no Mundial de Melbourne-2007. Campeão

americano dos 100m peito em 2010. Curiosidade: Nasceu na Bulgária e competiu pelo país nos Jogos Olímpicos de 2004 e 2008. Como tinha dupla cidadania, em 2009 optou por representar os Estados Unidos. Alexandrov já treinou com o renomado Dave Salo e estrelas como os campeões olímpicos Kosuke Kitajima e Oussama Mellouli.

 

Tim Phillips (borboleta) -  Haimhausen, Alemanha, 25 anos, 1.80m, 93 kg

Campeão mundial com o revezamento 4x100m medley em Kazan-2015. Campeão universitário nos 50m e 100m borboleta e com os revezamentos 4x100m livre e vice-campeão com o revezamento 4x100m medley em Shen zhen-2011. Medalhista de bronze nos 100m borboleta no Mundial Júnior de Monterrey-2008. Curiosidade: Nascido na Alemanha, Phillips é um aficionado por esportes tendo praticado quando mais jovem futebol e golfe. Nas horas vagas tem como hobby pedalar e jogar futebol com os amigos.

TIME ÁFRICA DO SUL:

 

Gerhard Zandberg (costas) – Pretória – 33 anos, 2.04m, 100kg

Campeão mundial dos 50m costas em Melbourne-2007 e bronze em Barcelona-2003, Roma-2009 e Xangai-2011. Campeão dos Jogos da Comunidade Britânica com o revezamento 4x100m livre em Melbourne-2006. Medalha de bronze nos 50m costas no Campeonato Mundial de piscina curta em Manchester-2008.

Curiosidade: Zandberg é um dos sete nadadores em toda a história a ter quatro medalhas na mesma prova em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos.

 

 

Giulio Zorzi (peito) – Johanesburgo – 27 anos, 1.90m, 85kg

Medalhista de bronze nos 50m peito no Campeonato Mundial de Barcelona-2013. Campeão mundial universitário nos 50m peito em Kazan-2013.

Curiosidade: Quando jovem, Zorzi começou a treinar com Cameron Van Der Burgh, de quem se tornou um grande amigo. No Campeonato Mundial de Barcelona, em 2013, foi uma surpresa ao conquistar a medalha de bronze nos 50m peito. Ouviu o hino nacional abraçado ao seu amigo Van Der Burgh, que venceu a prova na ocasião.

 

Roland Schoeman (Borboleta) – Pretória – 36 anos, 1.90m, 84kg

Campeão olímpico com o revezamento 4x100m livre, vice-campeão nos 100m livre e bronze nos 50m livre em Atenas-2004. Campeão mundial dos 50m livre e 50m borboleta em Montreal-2005 e dos 50m borboleta em Melbourne-2007.

Curiosidade: além da velocidade, Schoeman também se destaca pelo carisma. Em 2001, conquistou a primeira medalha da África do Sul em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos. Mas conquistou o público ao aparecer com uma touca de banho antes de uma de suas provas, e ao imitar um samurai ao ser apresentado em outra prova.

 

Doug Erasmus (livre) – Durban – 24 anos – 1,84m, 76kg

Campeão dos Jogos da África nos 50m livre e com o revezamento 4x100m livre em Brazzaville-2015. Semifinalista nos 50m livre na Universíade de Kazan-2013. Atual vice-campeão sul-africano nos 50m livre em piscina longa.

Curiosidade: Erasmus derrotou o campeão olímpico Roland Schoeman nos 50m livre na seletiva nacional para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. No Rio 2016, Erasmus terminou na 29ª colocação geral.

 

TIME ITÁLIA:

 

Simone Sabbione (costas) – Itália – Rimini, 19 anos, 1.85 m, 79 kg

 

Campeão olímpico da juventude nos 100m costas, vice-campeão com o revezamento 4x100m livre e medalha de bronze nos 50m costas em Nanjing-2014. Medalha de bronze com o revezamento 4x50m medley misto no Mundial de curta em Doha-2014. Medalha de bronze nos 100m costas no Europeu de Londres-2016.

 

Curiosidade: Sabbioni tornou-se o primeiro italiano a subir ao pódio europeu na prova dos 100m costas, mas, na ocasião, lamentou o bronze. Com seu recorde italiano de 53s34, teria vencido Camille Lacourt e levado ouro.

 

Fabio Scozzoli (peito) – Lugo, 28 anos, 1.88 m, 82 kg

 

Vice-Campeão mundial nos 50m e 100m peito em Xangai-2011. Campeão mundial em piscina curta nos 100m peito em Istambul-2012 e vice em Dubai-2010. Vice-campeão mundial universitário nos 100m peito em Belgrado-2009. Campeão europeu nos 50m peito em Budapeste-2010 e nos 100m peito em Debrecen-2012.

 

Curiosidade: Apesar da Itália ter tradição na natação e de ter até um campeão olímpico no nado peito (Domenico Fioravanti em 2000), Fabio Scozzoli é o primeiro campeão mundial italiano no masculino. Ele obteve o feito no Campeonato Mundial de piscina curta de 2012, em Istambul, nos 100m peito

 

Daniele D’Angelo (borboleta) – Roma, 21 anos, 1.90 m, 85 kg

 

Medalha de bronze no Campeonato Italiano nos 100m borboleta e nos 50m borboleta e vice-campeão com o revezamento 4x100m livre. Semifinalista nos 100m borboleta na Universíade de Gwanju-2015.

 

Curiosidade: considerado como uma das mais promissoras revelações da natação italiana, D’Angelo é atleta do Circolo Canottieri Aniene, mesmo clube dos medalhistas olímpicos e campeões mundiais Federica Pellegrini e Filippo Magnini.

 

Mirco Di Tora (livre) -  Ferrara, 30 anos, 1.88 m, 83 kg

 

Campeão europeu com o revezamento no 4x100m medley e vice-campeão nos 50m costas em Debrecen-2012. Campeão europeu de piscina curta com o revezamento 4x50m medley em Rijeka-2008 e Szczecin-2011 e vice em Eidhoven-2010.

 

Curiosidade: Di Tora tem como ídolos o compatriota Emanuele Merisi, medalhista olímpico, e o americano Aaron Peirsol, uma lenda do nado de costas. Também admira em Peirsol o fato de surfar e se divertir a qualquer hora nas águas, “um pouco como eu”, disse certa vez.

 

Também no domingo, 25, será realizado pela primeira vez o Festival Raia Rápida, quando atletas amadores terão a chance de nadar nas raias olímpicas em provas nas categorias Open e Kids, logo pela manhã. Para este, as inscrições já estão abertas no site raiarapida.com.br/festival.