Brasil derrota China e lidera seu grupo

Brasil derrota China e lidera seu grupo Crédito imagem: Reprodução/FinaTV

Depois da vitória sobre a campeã olímpica Croácia na véspera, que atuou com o time completo, o polo aquático brasileiro brilhou novamente na Super Final da Liga Mundial Masculina, em Bérgamo, na Itália. Em sua segunda partida, nesta 4ª feira (24/6), os brasileiros derrotaram a China por 15 a 7 e lideram a chave A da competição, com seis pontos (vitória no tempo normal dá 3 pontos e em caso de pênaltis, vitória dá dois e derrota dá um ponto). Croácia e Hungria vêm a seguir com três, após a vitória da primeira sobre a segunda por 15 a 12. A China completa a chave, sem pontos. O campeonato vai até o domingo, 28/6, e os jogos podem ser assistidos na FINA TV. Veja aqui

O Brasil venceu todas as parciais da partida contra a China: 3 x 2 / 6 x 3 / 4 x 1 / 2 x 1. Os artilheiros brasileiros foram Guilherme Gomes e Josip Vrlic, ambos com três gols. O Brasil revezou os goleiros novamente, mas ao contrário da estreia contra os croatas, quem começou o segundo jogo foi Vinícius Antonelli, substituído por Thyê Matos a partir do terceiro quarto. A seleção brasileira, hoje treinada pelo atual técnico campeão olímpico, Ratko Rudic, demonstrou mais uma vez um progresso notável, que pode ser exemplificado nas roubadas de bola (8 a 4) e na diferença de gols no triunfo sobre os chineses. Em 2014, o Brasil venceu a China na disputa do 7º lugar por 8 a 7, e agora a vitória foi por oito gols de vantagem e mesmo assim porque os brasileiros tiraram o ‘pé do acelerador’ no final, já pensando na próxima rodada.

Desta vez, o Brasil chegou a estar em desvantagem no marcador, até o 1 a 2 do primeiro quarto. Mas o Brasil ainda virou no período inicial e não perdeu mais o domínio da partida. Vinícius chegou a defender um pênalti no segundo quarto, embora o Brasil também tenha perdido um no mesmo quarto, chutando no travessão.

Nesta 5ª feira, 25/6, no encerramento da primeira fase da Super Final, o Brasil terá mais um teste de fogo, a partir das 12h20, de Brasília. O adversário é simplesmente a Hungria, a maior campeã olímpica da modalidade, com nove medalhas de ouro, três de prata e três de bronze, sendo as mais recentes nas vitórias em Atenas/2004 e Pequim/2008. Na Liga Mundial, os húngaros conquistaram dois ouros, quatro pratas e um bronze (vide histórico no fim).

A chave B da Super Final da Liga Mundial é composta por Austrália, Sérvia, Itália e EUA. O fim da primeira fase decidirá os próximos cruzamentos: 1º de um grupo contra o 4º do outro, e o 2º de uma chave contra o 3º do outro, com os vencedores destes disputando as medalhas.

 

Seleção Brasileira

1 - Vinícius Antonelli / 2 - Jonas Crivella / 3 - Guilherme Gomes (3 gols) / 4 - Ives Alonso (1) / 5 - Paulo Salemi / 6 - Bernardo Gomes (2) / 7 - Adrian Delgado (2) / 8 - Felipe Silva (1) / 9 - Bernardo Reis Rocha / 10 - Felipe Perrone (capitão) (2) / 11 - Gustavo "Grummy" Guimarães (1) / 12 - Josip Vrlic (3) / 13 - Thyê Matos Bezerra. Técnico: Ratko Rudic / Auxiliares-Técnico: Eduardo Abla, Ângelo Coelho e João Brandão / Vídeo-análise: João Brandão / Preparador Físico: William Morales 

Obs: O Brasil viajou com um 14º jogador, Rudá Franco.

 

Jogos do Brasil na 1ª fase da Super Final Masculina - hora de Brasília

Dia 25/6 - 5ª feira - Brasil x Hungria - 12h20

 

Resultados

Dia 23/6 - 3ª feira

Grupo A = Brasil 17 x 10 Croácia / Hungria 18 x 8 China

Grupo B = Sérvia 13 x 7 EUA / Austrália 5 x 7 Itália

Dia 24/6 - 4ª feira

Grupo A = Brasil 15 x 7 China / Croácia 15 x 12 Hungria

Grupo B = Austrália x EUA / Sérvia x Itália - (assim que as partidas forem encerradas os resultados serão atualizados)

Raphael Oliveira

Raphael Oliveira, Carioca morador de Uberlândia desde 2011 pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Faculdades Integradas Hélio Alosno (FACHA-RJ), apaixonado por esportes fundador do site de notícias esportivas “Esportes de A a Z” onde se divide entre editor e fotógrafo, possui na currículo cobertura de eventos como Grand Slam de Judo, Mundial de Judo, Liga Mundial de Vôlei, Finais do NBB e Superliga de Vôlei, Mundial de Natação Paralímpica, NBA e UFC e Paralímpiadas Rio 2016.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.