fbpx

Argentina é campeã do Desafio Internacional de Beach Rugby

A praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, mais uma vez foi palco para o Desafio Internacional de Beach Rugby,  realizado neste sábado (15). E a Argentina foi quem levou a melhor, tanto com os Pumas, no torneio masculino, quanto com as Pumitas, no feminino. Tupis e Yaras ficaram em segundo lugar, nos dois triangulares, com o Uruguai em terceiro.

“É claro que a gente sempre vem para vencer, mas também é muito importante desenvolver novos talentos. Nosso trabalho é de longo prazo e a renovação está em andamento. Tivemos momentos bem difíceis, onde elas puderam mostrar seu valor”, disse o técnico da Seleção Feminina, Reuben Samuel.

 Crédito: Luiz Pires/Fotojump

“Em cinco anos de torneio houve uma evolução no conceito que temos para essa disputa. Nos últimos dois anos, que comandei o time, tentei usar alguns critérios, como jogadores do sistema de alto rendimento que não jogaram tantos minutos na temporada, quais queremos dar experiência internacional, que a gente vê alguma projeção maior, além dos meninos do desenvolvimento. A gente fica satisfeito então com as pequenas vitórias dentro de campo, o esforço contra a Argentina e a vitória contra o Uruguai”, reforçou Fernando Portugal, técnico da Seleção Masculina.

Sob sol forte e sensação térmica de 40 graus, a arena de beach rugby recebeu um público animado e a bateria do Bradesco. E os primeiros jogos do dia levantaram a torcida, com o Brasil encarando o Uruguai. No masculino, vitória apertada dos Teros por 7 a 6. Já no feminino as Yaras levaram sem dificuldades, vencendo por 11 a 3.

Na sequência o Brasil encarou a Argentina e foi superado, tanto no masculino, quanto no feminino. Enquanto os Tupis foram caíram por 7 a 2, com dois tries de Estrela, as Yaras fizeram jogo foi bastante equilibrado, com as Pumitas levando a melhor por 7 a 5, com 4 tries de Bianca.

Nos confrontos entre os adversários, duas vitórias dos argentinos sobre os uruguaios: 9 a 4 no masculino e 7 a 3 no feminino.

Na segunda rodada do triangular, os Tupis cresceram e devolveram o placar contra o Uruguai, anotando 7 a 6, com mais dois tries de Estrela. Já as Yaras tiveram mais dificuldades, mas ganharam das uruguaias por 6 a 3, com Rafa Zanellato se destacando.

Diante dos Pumas, os Tupis novamente mostraram muita garra e fizeram jogo duro. A vitória foi dos argentinos, por 7 a 5, mas os brasileiros em nenhum momento baixaram a cabeça, chegando a marcar dois tries com um atleta a menos. Já as Yaras começaram bem contra as Pumistas, mas levaram a virada e caíram por 6 a 3.

Com mais duas vitórias sobre dos sobre os uruguaios, ambos os torneios tiveram a Argentina em primeiro lugar, o Brasil em segundo e o Uruguai em terceiro. O Desafio Internacional de Beach Rugby encerra a temporada 2018 do rugby brasileiro.

 

Resultados do Desafio Internacional de Beach Rugby

Masculino

Brasil 6 x 7 Uruguai

Uruguai 4 x 9 Argentina

Brasil 2 x 7 Argentina

Brasil 7 x 6 Uruguai

Uruguai 3 x 6 Argentina

Brasil 5 x 7 Argentina

Feminino

Brasil 11 x 3 Uruguai

Uruguai 3 x 7 Argentina

Brasil 5 x 7 Argentina

Brasil 6 x 3 Uruguai

Uruguai 0 x 9 Argentina

Brasil 3 x 6 Argentina

Praia de Ipanema recebe a quinta edição do Desafio Internacional de Beach Rugby

A Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, mais uma vez será sede do Desafio Internacional de Beach Rugby apresentado pelo Bradesco. A quinta edição do torneio será disputada no sábado, dia 15 de dezembro, das 16h às 18h.

O evento contará com disputas masculinas e femininas, com três das principais seleções da América do Sul. Além do Brasil, a Argentina e o Uruguai terão representantes, que disputarão dois triangulares para a definição dos campeões.

E o Brasil já foi convocado. No feminino, foram chamadas Bianca Silva, Milena Batista, Leila Silva, Rafaela Zanellato, Isadora Lopes, Silvana Oliveira, Giovanna Olio e Thalia Costa. Já no masculino o país será representado por Rafael Spago, Kaua Guimaraes, Devon Muller, Gabriel Paganini, Endy Willian, Pedro Bengalo, Cleber Dias e Rafael Góes

Em 2017, as Yaras mantiveram a hegemonia e venceram o torneio feminino pela quarta vez seguida, com três vitórias e um empate. Já no masculino, o título ficou com a Argentina, que voltou a ficar com o troféu após o Uruguai vencer a edição de 2016. O Brasil ficou na terceira posição, mas venceu um dos duelos contra os uruguaios.

O Desafio Internacional de Beach Rugby encerra o calendário de 2018 do rugby nacional. Uma temporada de grandes feitos para a Seleção Brasileira, como a inédita conquista do título do Sul-Americano 6 Nações e o histórico amistoso contra os All Blacks Maori, no masculino, além da décima quarta conquista do Sul-Americano Feminino e mais uma bela campanha das Yaras na Copa do Mundo de Rugby Sevens.

 

Serviço:

Desafio Internacional de Beach Rugby - 5ª EDIÇÃO

Data: Sábado, 15/12/2018

Local: Praia de Ipanema, próximo ao Posto 10, Rio de Janeiro

Horário do início do torneio internacional: 16h às 18h

Seleções: Argentina, Brasil e Uruguai (masculino e feminino)

Atletas relacionados:

Feminino: Bianca Silva, Milena Batista, Leila Silva, Rafaela Zanellato, Isadora Lopes, Silvana Oliveira, Giovanna Olio e Thalia Costa

Masculino: Rafael Spago, Kaua Guimaraes, Devon Muller, Gabriel Paganini, Endy Willian, Pedro Bengalo, Cleber Dias e Rafael Góes

Em noite histórica, Brasil Rugby tem recorde de público contra All Blacks Maori no Morumbi

O sábado foi histórico para o Brasil Rugby. Pela primeira vez na história a equipe nacional enfrentou a Nova Zelândia, uma das grandes potências na modalidade, que veio ao país com o time All Blacks Maori, exclusivamente formado por jogadores de origem Maori. E os 34.541 presentes ao Morumbi, em São Paulo, maior público da história de um evento de rugby no Brasil, viram um jogo de alto nível e, apesar da chuva forte, os fãs vibraram bastante durante todo o tempo.

“A gente ficou triste pelo resultado, porque sempre espera um pouco mais. Conseguimos segurar o time deles no primeiro tempo e houve uma queda física natural no segundo tempo, mas o mais importante é que o Brasil mostrou sinais de evolução”,

“O evento deu muito orgulho do povo brasileiro, com bastante torcida. Mas o jogo foi bastante difícil por causa da chuva. A bola estava molhada e isso dificultou para nós”, disse Josh Reeves, autor dos pontos brasileiros. “Quando eu bati na bola, tinha achado que tinha errado. Mas dei sorte que ela fez uma curvinha e acabou entrando”, disse, sobre o penal convertido.

Com a bola escorregadia e o gramado encharcado, o Brasil Rugby começou o jogo com alguns buracos na defesa, mostrando um pouco de nervosismo com uma partida tão importante. O tempo foi passando e os ânimos foram se acalmando. Porém, os All Blacks Maori mostraram o porquê são considerados um dos times mais forte do mundo e, já na parte final da primeira etapa, conseguiram dois tries, com Isaia Walker-Leawere e Ash Dixon, e foram para o intervalo com 14 a 0.

Time faz tradicional Haka para o público no Morumbi. Crédito: João Neto/Fotojump

Na volta para o segundo tempo, exatamente aos 10 minutos, aconteceu o que os mais de 30 mil presentes ao Morumbi estavam esperando. Em um penal cobrado por Josh Reeves, a bola ainda bateu na trave antes de entrar e o Brasil confirmar seus primeiros três pontos no jogo.

Minutos depois, Ash Dixon conseguiu um try e, após o chute de Otere Black, os All Blacks abriram 21 a 3. Ainda deu tempo de saírem mais dois tries para os neozelandeses, sendo o último deles anotado por Jonah Lowe, com o placar final ficando em 35 a 3 para os All Blacks Maori.

Nada que pudesse diminuir a festa da torcida brasileira, que presenciou de perto a Haka, famosa dança Maori feita antes do apito inicial.

O Brasil veio à campo com 1- Lucas Abud, 2- Wilton Rebolo, 3- Jardel Vettorato, 4- Luiz Vieira, 5- Cleber Dias, 6- Devon Muller, 7- Arthur Bergo, 8- André Arruda, 9- Lucas Duque, 10- Joshua Reeves, 11- Robert Tenório, 12- Moisés Duque, 13- Felipe Sancery, 14- Lucas Tranquez, 15- Daniel Sancery. E os reservas 16- Caíque Segura, 17- Endy Willian, 18- Matheus Rocha, 19- Matteo Dell'Acqua, 20- Michael Oliveira, 21- Douglas Rauth, 22- Jacobus De Wet e 23- Stefano Giantorno.

Já o time Maori jogou com 1- Ben May, 2- Ash Dixon, 3- Marcel Renata, 4- Isaia Walker-Leawere, 5- Pari Pari Parkinson, 6- Reed Prinsep, 7- Billy Harmon, 8- Akira Ioane, 9- Jonathan Ruru, 10- Otere Black, 11- Shaun Stevenson, 12- Teihorangi Walden, 13- Rob Thompson, 14- Jonah Lowe, 15- Mattu Landsdown. No banxo, 16- Robbie Abel, 17- Chris Eves, 18- Tyrel Lomax, 19- Jackson Hemopo, 20- Mitch Karpik, 21- Bryn Hall, 22- Josh Ioane e 23 - Matt Proctor.

 

Brasil Rugby 3 x 35 All Blacks Maori

10 de novembro de 2018

Estádio do Morumbi, em São Paulo/SP

Público: 25.571 ingressos vendidos e 34.541 de público total

Brasil Rugby recebe os All Blacks Maori em maior teste de sua história

A Brasil Rugby terá o maior teste de sua história no próximo sábado (10), quando receberá os All Blacks Maori em partida festiva no Morumbi, às 19 horas. O jogo premia a grande temporada dos brasileiros, que venceram a Argentina XV e foram campeões Sul-Americanos pela primeira vez na história. Os ingressos, com preços a partir de R$ 17,50 (meia), estão disponíveis para compra através do site www.allblacksmaorinobrasil.com.br.

“Para o Brasil é incrível receber os All Blacks Maori. Sabemos o valor dos Maoris. Nosso trabalho permitiu que a gente fosse respeitado na modalidade e, com isso, receber esse tipo de adversário”, afirmou Felipe Sancery, capitão da Brasil Rugby, em entrevista coletiva. “Será uma partida que vou me lembrar para o resto da vida e, também, uma oportunidade para a gente mostrar nosso potencial”.

“Conseguimos a oportunidade de fazer esse jogo graças ao nosso trabalho. O que os nossos jogadores têm feito em campo é algo incrível e estamos prontos para nos desenvolver ainda mais”, reforçou Rodolfo Ambrosio, técnico do Brasil.

“Eu nunca imaginei estar no Brasil. O rugby é um modo de vida na Nova Zelândia e eu fico feliz que a gente esteja ajudando novos países a se desenvolverem no esporte. Vejo esse jogo como uma grande oportunidade para os dois países. Conheço pouco o rugby brasileiro, comparado ao que se sabe sobre o futebol daqui, mas jogos como esse podem ajudar na exposição do esporte”, ressaltou Clayton McMinnan, técnico dos All Blacks Maori.

Originários da Nova Zelândia, um dos países com maior tradição na modalidade da bola oval, os All Blacks Maori são uma seleção que realiza amistosos pelo mundo utilizando somente atletas que possuam descendência Maori, etnia do povo nativo daquele país. E uma das suas principais características é a Haka, uma dança típica do povo Maori sempre realizada antes das partidas dos neozelandeses.

“A Haka é algo que aprendemos desde criança na Nova Zelândia. Cada província tem o seu ritual e ele ajuda a nossa equipe a alcançar uma maior inspiração. É muito significante para nosso time, é realmente especial e também a forma que mostramos respeito ao nosso adversário”, comentou Ash Dixon, capitão dos All Blacks Maori.

Ações prévias ao jogo

Nos dias que antecedem a partida, serão realizadas ainda mais três ações prévias ao jogo. Nesta quinta-feira (8), será feita a montagem do Morumbi, a partir das 9 horas da manhã. Os postes de H serão montados e as linhas do campo de rugby demarcadas.

Já na sexta-feira (9), três atletas dos All Blacks Maori e três da Brasil Rugby participarão de uma pelada para a imprensa no Núcleo de Alto Rendimento (NAR), das 9h30 às 11h30, com intuito de ensinar os jornalistas as técnicas, jogadas e regras da modalidade com os atletas. No mesmo horário, outros três atletas dos All Blacks Maori e três da Brasil Rugby irão até o Instituto Rugby Para Todos, em Paraisópolis, para oferecer um workshop para as crianças do projeto social.

Seleção Brasileira de Rugby receberá All Blacks Maori no Morumbi

A Confederação Brasileira de Rugby confirma as datas de início de venda dos ingressos para a partida All Blacks Maori x Brasil Rugby, a ser disputada no dia 10 de novembro, agora com local definido, o Estádio do Morumbi, em São Paulo. A pré-venda acontece já a partir do dia 20/08, exclusiva a clientes Bradesco, que terão como benefício 30% de desconto.

Originários da Nova Zelândia, um dos países com maior tradição na modalidade da bola oval, os All Blacks Maori são uma seleção que realiza amistosos pelo mundo utilizando somente atletas que possuam descendência Maori, etnia do povo nativo daquele país. A Nova Zelândia é a atual campeã da Copa do Mundo de Rugby, tendo conquistado o torneio em três oportunidades: 1987, 2011 e 2015.

 

Clientes dos cartões de crédito Bradesco, Next e BradesCard, das bandeiras Visa e Mastercard, têm desconto exclusivo de 30% na compra de ingresso (inteira), inclusive durante o período de pré-venda, limitada a 6 ingressos. Esta oferta não é válida para pagamento com cartões de crédito corporativos e empresariais e cartões de débito.

A partida vem para coroar a temporada de conquistas da Seleção Brasileira em 2018: pela primeira vez venceu o Chile fora de casa, em Santiago, uma seleção da Argentina  e foi campeã do Campeonato Sul-Americano 6 Nações. Além disso, no início do segundo semestre de 2018, a Seleção Brasileira de Rugby XV conquistou sua segunda vitória em solo europeu, contra a seleção de desenvolvimento da Geórgia, por 20x18. A Geórgia esteve presente em quatro edições da Copa do Mundo de Rugby, 2003, 2007 e 2011 e 2015.

“Estamos muito felizes em confirmar o Estádio do Morumbi como cenário para a partida entre os All Blacks Maori e a Seleção Brasileira de Rugby. O Morumbi é grandioso e possui muitas histórias de vitórias no futebol, certamente esse jogo será relevante e marcará mais um evento de sucesso para o estádio e para o esporte brasileiro. Ao mesmo tempo estamos ansiosos pelo início da venda de ingressos no dia 20 de agosto. Temos recebido uma enorme demanda de perguntas e solicitações pelos ingressos desde que confirmamos o jogo. Temos certeza que a partida será uma grande festa”,  comenta o CEO da Confederação Brasileira de Rugby, Agustin Danza.

 Mais informações: WWW.ALLBLACKSMAORINOBRASIL.COM.BR 

No Pacaembu, Seleção de Rugby faz jogo em homenagem a Portugal

Os Tupis da Seleção Brasileira de Rugby XV encaram neste sábado (10), os Lobos da Seleção portuguesa de rugby em um test-match, amistoso que faz parte das comemorações oficias pelo Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. O jogo, chamado Super Desafio BRA de Rugby, será realizado no Estádio do Pacaembu, às 13 horas, e tem ingressos à venda a partir de R$ 11,00.

“Para nós é uma grande honra organizar este jogo contra Portugal e que o mesmo faça parte das comemorações oficiais do Dia de Portugal. Está dentro da nossa estratégia para massificar o esporte, e, esperamos que, junto com a ajuda do Consulado de Portugal, consigamos atrair muitas pessoas para o Pacaembu”, afirma Agustin Danza, CEO da CBRu, que complementa: “além de uma grande festa, o jogo será também um duro embate entre duas seleções que estarão procurando a vitória. Os Tupis estão invictos no Pacaembu e Portugal procurará manter a sua superioridade histórica contra os brasileiros no Rugby. Sem dúvidas será um grande espetáculo”.

“O Experimenta Portugal traz a São Paulo arte e cultura de expressão portuguesa, procurando reforçar todos os ângulos de intercâmbio entre as duas sociedades num momento de crescente redescobrimento mútuo. Poder realizar um amistoso de rubgy entre os dois países, no Dia de Portugal, num dos estádios mais emblemáticos de São Paulo, é uma enorme alegria”, ressalta Paulo Lourenço, Cônsul Geral de Portugal em São Paulo.

Em 2017 os Tupis estão invictos no Pacaembu, tendo vencido seus três confrontos no tradicional estádio neste ano – contra Chile, Canadá e Paraguai. Portugal, entretanto, nunca foi superado pelos brasileiros. Em duas partidas na história entre as equipes, duas vitórias dos lusos. A Seleção Brasileira terá um camp de treinamentos intensivos entre os dias 7 e 9 de junho, em que o técnico Rodolfo Ambrósio irá decidir pelos 23 convocados para o amistoso.

Os ingressos para a partida estão à venda através do site StubHub, por valores que variam entre R$ 11,00 (arquibancada, meia) e R$ 120,00 (VIP, inteira). Outra novidade para o Super Desafio BRA de Rugby será a transmissão ao vivo em diversas plataformas: o Esporte Interativo exibirá a partida na TV aberta (Esporte Interativo) e na TV fechada (EI MAXX 1), enquanto a  própria CBRu também irá mostrar o jogo pela internet em seu recém-lançado canal online, o BrasilRugbyTV.

Jogo contra o Chile é cancelado

A partida contra da Seleção Brasileira contra o Chile, que seria realizada no dia 17, foi cancelada a pedido da equipe adversária, que alegou problemas internos. Com isso, o próximo desafio dos Tupis será contra a Romênia, fora de casa, no dia 24 de junho.

 

Serviço:

Super Desafio BRA de Rugby – Brasil x Portugal

Data: sábado, 10 de junho de 2017

Local: Estádio do Pacaembu

Horário: 13 horas

Ingressos: através do site StubHub, por valores que variam entre R$ 11,00 (arquibancada, meia) e R$ 120,00 (VIP, inteira)

Brasil fica em 11º lugar na 4ª etapa da Série Mundial

A Seleção Brasileira Feminina de Rugby Sevens terminou em 11º lugar a 4ª etapa da Série Mundial de Sevens. Realizada neste fim de semana, dias 22 e 23 de abril, em Kitakyushu, no Japão, a etapa terminou com a Nova Zelândia como grande campeã.

Em um grupo complicado, as Yaras começaram sua campanha na etapa japonesa da Série Mundial com derrota para a Austrália, campeã olímpica, por 38 a 0. Contra a forte seleção de Fiji, nova derrota, esta por 34 a 7. No último jogo da fase de grupos, contra Irlanda, as brasileiras mostraram sua força e derrotaram a Irlanda por 27 a 10, tries de Izzy, Baby, Bianca, Raquel e Edinha.

A terceira colocação do Grupo B, entretanto, não foi suficiente para classificar o Brasil para as quartas de final como um dos dois melhores terceiros. As vagas ficaram com França e Inglaterra. Na disputa do 9º ao 12º lugares, o Brasil encarou novamente a Irlanda. Desta vez a equipe europeia se impôs e derrotou as Yaras por 24 a 5.

Na última partida da etapa, o Brasil encarou o Japão e conseguiu sua segunda vitória, esta por 12 a 10. Os tries brasileiros foram anotados por Bianca e Claudinha. O resultado deu a 11ª colocação para a Yaras na etapa e também na classificação geral da Série Mundial de Sevens Feminino.

A grande campeã no Japão foi a Nova Zelândia, que superou o Canadá na final. A Austrália ficou em 3º  seguida por Fiji, Rússia e Inglaterra. A próxima etapa da competição será realizada em Langford, no Canadá, nos dias 27 e 28 de maio.

 

4ª etapa da Série Mundial de Sevens Feminino (World Sevens Series)

Local: Kitakyushu, no Japão

Data: 22 e 23 de abril

Classificação final: 1º - Nova Zelândia, 2º - Canadá, 3º - Austrália, 4º - Fiji, 5º - Rússia, 6º - Inglaterra, 7º - Estados Unidos, 8º - França, 9º - Irlanda, 10º - Espanha, 11º - Brasil e 12º - Japão.

Classificação geral (somente equipes fixas): 1º - Nova Zelândia (76 pts.), 2º - Austrália (66 pts.), 3º - Canadá (64 pts.), 4º - Fiji (50 pts.), 5º - Rússia (46 pts.), 6º - Estados Unidos (42 pts.), 7º - França (32 pts.), 8º - Inglaterra (30 pts.), 9º - Irlanda (20 pts.), 10º - Espanha (12 pts.), 11º - Brasil (9 pts.).

Futel inaugura campo oficial de rugby neste sábado

A Fundação Uberlandense do Esporte, Turismo e Lazer, em parceria com o Uberlândia Rugby, fará a cerimônia de abertura do campo oficial da modalidade no Parque do Sabiá neste sábado (25), às 15h. A programação conta com um amistoso demonstrativo juvenil e o jogo do Campeonato Mineiro de Rugby XV entre Uberlândia Rugby e BH Rugby, marcando o início da competição e das atividades no campo.

Jovem Carcará

Para divulgar o esporte na cidade, a Futel estabeleceu parceria com o Uberlândia Rugby. Por meio do ‘Projeto Jovem Carcará’, oferecerá a crianças e adolescentes a oportunidade do primeiro contato com a modalidade olímpica. A escolinha será coordenada por um professor formado em educação física e com larga experiência no esporte, contando com o apoio de um auxiliar técnico. “A ideia inicial é que as pessoas conheçam e se familiarizem com o rugby. Assim, em breve, poderemos ampliar o número de vagas e locais da iniciação esportiva da atividade”, disse Silvio Soares dos Santos, diretor-geral da Futel.

A escolinha de rugby atenderá 60 jovens, de 11 a 19 anos, que queiram aprender a modalidade. As matrículas estão sendo feitas na sala dos professores, no Parque do Sabiá (ao lado da Arena Parque), entre 14h e 17h. Para a matrícula, basta levar documentos pessoais (xerox ou somente xerox autenticada), comprovante de endereço e atestados escolar e médico.

As aulas serão iniciadas início ainda em março, sempre as terças e quintas, no campo ‘A’ do Parque do Sabiá. Os alunos serão divididos em duas categorias, sendo a primeira composta por crianças de 11 a 15 anos e a segunda por jovens de 16 a 19 anos. A parceria entre Futel e Uberlândia Rugby conta com recursos da lei do incentivo fiscal advindos de uma empresa da cidade.

 

Rugby no Parque do Sabiá

O quê: Inauguração do campo oficial de rugby

Onde: Parque do Sabiá, Campo ‘A’

Quando: 25 de março, às 15h

Programação: 15h – solenidade de abertura

15h15 – amistoso categoria juvenil

15h30 - Jogo Uberlândia Rugby x Bh Rugby válido pelo XV Campeonato Mineiro

Brasil vence o Canadá pela primeira vez na história

A Seleção Brasileira de Rugby XV fez história novamente. Nesta sexta-feira, 3, no Pacaembu, a equipe derrotou o Canadá por 24 a 23 e terminou o Americas Rugby Championship em 4º lugar, superando o adversário justamente no confronto direto.

Esta foi a segunda vitória dos Tupis na edição 2017 do ARC, as duas jogando no Pacaembu – a primeira foi contra o Chile. “Com certeza a atmosfera do estádio nos ajudou. Mesmo com público um pouco abaixo do esperado, tivemos todo apoio necessário para buscar mais uma grande vitória”, disse o capitão Nick Smith, após a partida.

“Cumprimos mais um objetivo. Neste ano recebemos duas partidas do ARC, as duas aqui no Pacaembu e as duas ganhamos. O Brasil joga bem nesse estádio”, complementou Bernardo da Costa Duarte, diretor de torneios da CBRu. “Ano passado tínhamos como meta ganhar uma partida e conseguimos isso. Este ano queríamos melhorar nossa posição e com as duas vitórias em casa também chegamos lá”, finalizou.

 

O jogo

A partida no Pacaembu teve fortes emoções do início ao fim. Sob chuva e diante de pouco mais de 4 mil pessoas, os Tupis saíram na frente com try de Daniel Sancery, em grande jogada pela esquerda. O Canadá respondeu na mesma moeda e empatou a partida com try de Blevins. O Brasil retomou a frente no marcador com penal de Moisés, mas os canadenses viraram o jogo em outro try. Já no fim do primeiro tempo, Moisés fez try para o Brasil em arrancada pela direita, converteu e decretou o placar final do primeiro tempo em 17 a 14 para os donos da casa.

No segundo tempo os brasileiros iniciaram pressionando, mas viram o Canadá passar à frente do marcador com três penais. Com desvantagem de 23 a 17, o Brasil se concentrou e passou a trabalhar melhor a posse de bola. Faltando cinco minutos para o fim da partida, os Tupis pressionaram os Canucks na defesa e Lucas Tranquez, o Zé, fez o try brasileiro. Moisés converteu, virou o placar e deu números finais ao jogo histórico para o Brasil: 24 a 23.

Neste sábado, Argentina e Estados Unidos lutam pelo título do torneio, enquanto o Uruguai recebe o Chile em casa, para que seja concluída a competição.

Seleção Feminina está pronta para o Las Vegas Sevens

A Seleção Brasileira Feminina de Rugby Sevens está pronta para a disputa do Las Vegas Sevens, a 3ª etapa da Série Mundial de Sevens. O torneio acontece nos dias 3 e 4 de março, nos Estados Unidos, e as Yaras não devem ter vida fácil. Ao lado de Nova Zelândia, Austrália e Inglaterra, a equipe está no "grupo da morte".

O Brasil iniciou a temporada 2016/17 da Série Mundial de forma discreta, em Dubai, mas cresceu muito na etapa de Sydney, quando derrotou a Inglaterra pela primeira vez na história. Para seguir com a boa fase, o técnico Reuben Samuel manteve a maioria das atletas que se destacaram na etapa australiana e também na conquista do 12º título Sul-Americano.

As convocadas do Brasil são: Beatriz "Baby" Futuro, Bianca Silva, Edna Santini, Haline Scatrut, Isadora "Izzy" Cerullo, Juliana Michele da Silva, Lariane Pruner, Luiza Campo, Maíra Bravo, Mariana Nicolau, Paula Ishibashi e Raquel Kochhann.

"Em Sydney vencemos a Inglaterra pela primeira vez, e agora em Las Vegas estamos num grupo ‘impossível’, em que teremos a honra de jogar contra três das melhores equipes do circuito", escreveu Baby Futuro em um artigo publicado pela World Rugby em seu site oficial. "Temos grande respeito por cada adversário e a melhor maneira de demonstrar isso é jogando o nosso melhor", complementou.

A Série Mundial de Sevens é disputada em seis etapas por todo o mundo. Após passar por Dubai (EAU) e Sydney (Austrália), a competição chega agora a Las Vegas (Estados Unidos). Fazem parte do calendário ainda as etapas de Kitakyushu (Japão), Langford (Canadá) e Clermont-Ferrand (França).

 

Las Vegas Sevens – 3ª etapa da Série Mundial de Sevens

Local: Sam Boyd Stadium, Las Vegas (Estados Unidos)

Data: 3 e 4 de março de 2017

Transmissão: www.worldrugby.org

 

Grupo A: Canadá, França, Rússia e Argentina

Grupo B: Estados Unidos, Fiji, Irlanda e Espanha

Grupo C: Nova Zelândia, Austrália, Inglaterra e Brasil

 

Jogos do Brasil (horário de Brasília):

 

14:45 - Brasil x Nova Zelandia

17:52 - Brasil x Australia

20:37 - Brasil x Inglaterra

Assinar este feed RSS