fbpx

Bellucci erra e título de duplas foi para Chileno e Argentino

Bellucci erra e título de duplas foi para Chileno e Argentino Jarry e Gonzalez ficam com o caneco das duplas no Rio Open. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

E mais uma vez o Brasil bateu na trave no Rio Open. Depois de estarem fazendo uma boa partida, Bellucci que jogou com Rogerinho cometeu uma dupla falta e deram o título para Nicolas Jarry e Máximo Gonzalez por 2 sets a 1 com parciais de 7/6, 6/3 e 10/7, frustrando a torcida que lotou a quadra Gustavo Kuerten e que criou um ambiente de Copa Davis para ajudar os brasileiros.

“Fizemos uma ótima campanha pelo torneio e é um prazer jogar com um amigo no torneio que só aumenta ainda mais a minha alegria. Nunca passamos por algo parecido com o Bellucci ter feito duas duplas faltas no final e tenho certeza que não foi fácil a ele.” – Comentou Máximo Gonzalez após a partida.

Dupla vem jogando alguns torneios juntos e estão mais entrosados. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

Já o chileno Nicolas Jarry comentou que não foi fácil jogar contra a torcida brasileira que o tempo todo apoiava Bellucci e Rogerinho.

“Não é fácil jogar contra a torcida que criou um clima de Copa Davis. Ficamos concentrados ao longo da partida e a pressão por vencer em casa estaria do outro lado da quadra e tudo o que podíamos fazer é dar o nosso melhor e assim conseguimos chegar ao título” – Disse.

Já pelo lado dos brasileiros, ficou a frustação pela perda do título, mas contou bastante a ótima semana que tiveram jogando jogos. Para Bellucci, o saque que derrubou ele no final da partida, é o ponto em que ele tem tentado trabalhar mais e não vem acertando.

Bellucci e Rogerinho jogam em São Paulo também nas duplas, apesar de polêmica. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

“O saque tem me incomodado nos últimos tempos. É o que tenho trabalho nos últimos tempos e espero que melhore. Essa semana não saquei bem. Ali nos dois últimos pontos e poderia ter colocado a bola em quadra e num momento de tensão, estávamos mais nervosos por jogar em casa, mas isso não pode apagar o que fizemos essa semana. Tivemos muito perto de vencer e semana que vem já tem outro torneio.” – Diz, ao dizer que semana que vem estarão jogando juntos a dupla mais uma vez no Brasil Open.

Rogerinho diz que queria muito trazer o caneco para o país.

“Vamos aprendendo ao longo do nosso caminho e temos que tirar o melhor. Foi uma semana muito boa e tenho que agradecer ao Thomaz. Queríamos muito trazer o caneco de campeão e foi uma atmosfera muito boa em quadra com a torcida gritando ao nosso favor. Espero um clima parecido com esses para a próxima semana. – Finalizou.

O Jogo

O primeiro set da partida foi de extremo equilíbrio em que as duplas acertaram todos os pontos com o jogo sendo decidido no tie break. E com ótimas respostas, os brasileiros fizeram 7/4 e fecharam em 7/6.

Crédito: Bruno Neves Lopes/EAZ

Já no segundo, Gonzalez e Jarry entraram quebrando o serviço dos brasileiros e abrindo 3 a 0 logo de cara. Depois apenas tiveram que confirmar seus pontos e fecharam em 6/3 levando a decisão para o super tie break.

O final da partida foi extremamente parelho e seguiu equilibrada até o 7 a 7, quando a Gonzalez e Jarry confirmaram seu ponto passando o placar para 8 a 7 e Bellucci errou os dois saques entregando o título para o argentino e o chileno.

Final de simples será da nova geração do tênis

Com apenas 18 anos de idade, o canadense Felix Auger-Aliassime está na final do Rio Open. Ele que entrou como convidado do torneio, conseguiu derrotar nas semifinais o uruguaio Pablo Cuevas, ex-top 20 do ranking da ATP por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 6/3.

Crédito: Felipe Duest/NB Photopress

Ele vai disputar o título com outro garoto, o sérvio Laslo Djere de apenas 23 anos de idade que nem precisou entrar em quadra, após Bedene desistir de jogar por conta de uma lesão na perna direita.

A final de simples será disputada amanhã as 17 horas.

Última modificação emDomingo, 24 Fevereiro 2019 12:01