fbpx

Djere é o campeão do Rio Open

Djere é o campeão do Rio Open Com apenas 23 anos, o sérvio Laslo Djere foi campeão da competição. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

Depois de uma semana de muitos jogos e vitórias mais que improváveis e que levaram a uma decisão jamais esperada pelo público, o Rio Open conheceu seu campeão inédito em torneios ATP. Trata-se do sérvio Laslo Djere de 23 anos e que chegou ao seu primeiro título com a vitória por 2 sets a 0 com parciais de 6/3 e 7/5 sobre a promessa canadense Felix Auger-Aliassime.

O sérvio chegou ao título/vice-campeonato depois de comentar em entrevista ontem que perdeu seus país para o câncer e emocionou aqueles que ouviram a sua história. Ele que é do mesmo país de Djokovic e quem se inspira, começou eliminando o favorito ao torneio, o austríaco Dominic Thien, cabeça de chave número 1 do torneio e 8 do ranking da ATP. Depois foi a vez do japonês Taro Daniel, o norueguês Casper Ruud e não precisou disputar as semifinais com a desistência do eslovaco Alzaz Bedene.

Djere contou que perdeu os país e dedicou o título em memória deles. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

“Estou muito feliz com essa vitória que foi algo que sonhei desde o início da minha vida, mas não nas circunstâncias que queria. Sei que não é fácil o que passei e como sou inspiração para outros garotos, tenho que seguir em frente. Minha expectativa não era de vencer o torneio e acabei jogando muito bem, mas com meu treinador, fomos acertando as coisas aos poucos e é um momento espetacular e vim focando jogo a jogo e acabei conseguindo o título na primeira final que disputei. Com esse título, vou subir bastante no ranking e isso vai me ajudar a escolher os torneios sem participar dos qualis. Não penso num torneio especifico daqui para frente, mas apenas quero seguir trabalhando e fazer o meu melhor” – disse o campeão na coletiva de imprensa.

O canadense é o atleta mais jovem a chegar uma final de ATP e faturar o título da competição. Sua campanha começou eliminando ninguém menos que o italiano Fabio Fognini, cabeça de chave número 2 do torneio e número 16 do ranking mundial. Depois passou pelo chileno Chirstian Garin, o espanhol Jaume Munjar e o uruguaio Pablo Cuevas nas semifinais. Auger-Alliassime foi além e conseguiu conquistar a torcida vestindo a camiseta da seleção brasileira.

O canadense tem tudo para ser um dos grandes nomes no circuito em breve. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

“Hoje o saque não funcionou e outras coisas também. Fisicamente estava bem desgastado por conta da semana, mas por outro lado, foi uma ótima semana e isso é o que conta. Espero para o futuro evoluir e tenho que olhar para frente agora. Semana que vem vou jogar o Brasil Open e devo estreia na terça e espero poder dar um bom espetáculo ao público por lá” - Contou

O Jogo

No primeiro set, Djere entrou um pouco mais relaxado e conseguiu logo no segundo game do jogo conseguir uma quebra para cima do canadense e saiu com 3 a 0. Auger-Alliassime até reagiu e conseguiu devolver uma quebra e até ameaçou uma reação, mas acabou levando outras duas e o set acabou em 6 a 3 para o sérvio.

Crédito: Bruno Lopes/EAZ

No segundo, o canadense saiu quebrando o serviço do sérvio e abriu 2 a 0. Parecia que ele ia caminhar melhor no set quando acabou sendo quebrado e a partida seguiu empatada até o 5 a 5, quando Djere confirmou seu serviço e depois de salvar por três vezes o match point, acabou cedendo e o sérvio saiu com o título da competição.