fbpx

Brasil vence a Colômbia e joga final na Fed Cup neste sábado

Bia Haddad Crédito imagem: Paulo Moriguti/CBT Bia Haddad

O Brasil venceu nesta sexta-feira a Colômbia por 2 a 1 e se garantiu na final do Zonal Americano da Fed Cup, no La Loma Centro Deportivo, em San Luis Potosi, no México.

Neste sábado, a equipe brasileira vai à quadra novamente para enfrentar o Paraguai, a partir das 11h locais (15h de Brasília), na disputa pela vaga no Playoff do Grupo Mundial II da competição. As partidas podem ser conferidas com o placar ao vivo disponíbel no aplicativo móvel Tennis-Ticker ou no site http://www.tennisticker.de/mex/15mexfc02/sb.html.

Em um jogo equilibrado, Paula Gonçalves abriu o confronto com a Colômbia derrotando Yuliana Lizarazo por 2 sets a 1, com parciais de 7/6(3) 4/6 6/2.

Beatriz Haddad Maia novamente entrou em quadra como número 1 da equipe e teve como adversária a colombiana Mariana Duque Marino, que já foi top 100 no ranking da WTA. Em mais uma partida difícil, a brasileira conseguiu vencer com 7/6(6) 7/5, para garantir a vitória no confronto.

Nas duplas, já com o resultado definido, Beatriz Haddad Maia e Gabriela Cé foram superadas pelas colombianas Maria Fernanda Herazo Gonzalez e Maria Paulina Perez Garcia com 3/6 5/4 e retirada.

“A Paula abriu um confronto que era difícil contra a Lizarazo. Estava muito duro o jogo, ela estava um pouco cansada no final, mas conseguiu aumentar o ritmo e sair com a vitória. A Bia, com certeza, foi a maior surpresa, jogou com uma menina que já esteve bem próxima do top 100 e conseguiu ganhar, então foi muito legal”, comemorou a capitã Carla Tiene.

“Para amanhã a gente está com a energia lá em cima, mais uma final, muito feliz, e que venha o Paraguai de novo”, completou Tiene.

A equipe brasileira em San Luis Potosi é formada pelas tenistas Teliana Pereira, Beatriz Haddad Maia, Gabriela Cé e Paula Gonçalves, além da comissão técnica com a capitã Carla Tiene, o auxiliar-técnico Renato Pereira, a preparadora física Renata Penha, a fisioterapeuta Claudia Tamachiro, o médico Ricardo Diaz e o chefe da delegação Paulo Moriguti.

Raphael Oliveira

Raphael Oliveira, Carioca morador de Uberlândia desde 2011 pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Faculdades Integradas Hélio Alosno (FACHA-RJ), apaixonado por esportes fundador do site de notícias esportivas “Esportes de A a Z” onde se divide entre editor e fotógrafo, possui na currículo cobertura de eventos como Grand Slam de Judo, Mundial de Judo, Liga Mundial de Vôlei, Finais do NBB e Superliga de Vôlei, Mundial de Natação Paralímpica, NBA e UFC e Paralímpiadas Rio 2016.