Monfils da show e vence Zeballos

Após estar quase perdendo a partida, o francês Gael Monfils conseguiu uma virada história em cima do argentino Horacio Zeballos por 2 sets a 1 e avançou no Rio Open.

“Foi um jogo difícil para mim. Não tive como me adaptar ao clima da cidade e estou tentando no possível dar o meu melhor. Espero conseguir nos próximos jogos poder retribuir ainda mais o apoio que essa torcida está me dando que foi espetacular” – Conta Monfils sobre a vitória

 

O Jogo

O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio com os jogadores confirmando seus games, até Monfils conseguir uma quebra e que foi o suficiente para vencer o set por 7 a 5.

Já no segundo, Zeballos impôs um ritmo mais forte se aproveitando da baixa de Monfils no set. Com duas quebras, venceu o set por 6 a 3, empatando em 1 a 1 e levando a decisão para o 3º set.

Zeballos estava com a vitória na mão e tomou virada. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

Já na decisão, o argentino estava com a vitória encaminhada vencendo Monfils por 5 a 2. Mas com o apoio da torcida, o francês cresceu no jogo e deu inicio a uma reação espetacular. Ele conseguiu salvar um match point e a partir de então com jogadas espetaculares e conseguiu uma reação pouco provável e conseguiu virar o jogo vencendo por 7 a 5.

Na próxima rodada, ele enfrenta o croata Cilic que venceu o argentino Carlos Berlocq.

Thiago Monteiro é eliminado do Rio Open

Último brasileiro que ainda estava na chave de simples, Thiago Monteiro foi eliminado no inicio do segundo dia de jogos do Rio Open para o uruguaio Pablo Cuevas na quadra Gustavo Kuerten por 2 a 1 de virada e foi eliminado no torneio.

“O Thiago é um adversário duro e completo. Ele poderia ter ganho o jogo, mas mantive a tranquilidade e consegui vencer no último set. “ – Conta Cuevas sobre a vitória.

“Foi um jogo muito duro e definido no match point. Fiquei feliz com o meu jogo e nunca tive tão perto de ganhar do cuevas e tive 3 match points diante dele. No terceiro set, ele se saiu bem e se aproveitou melhor no momento decisivo. Gosto muito de jogar aqui e a torcida apoia muito. Por pouco a vitória escapou e agora é ter uma boa semana e treinar mais. ” – Conta Thiago sobre a derrota

O Jogo

O primeiro set foi de bastante equilíbrio. Sem nenhum dos jogadores conseguindo disparar o placar e confirmando seus games, a partida foi decidida no Tie Break e foi aí que Thiago conseguiu e sair melhor e fechou o primeiro set com 7 a 6 e abrir 1 a 0 no jogo.

O segundo foi com um enredo igual ao do primeiro. Mais uma vez, Thiago e Cuevas protagonizam muito equilibro e o jogo foi novamente para o tie break. O brasileiro teve a oportunidade de finalizar o jogo por três vezes, mas o uruguaio com ótimas jogadas conseguia se defender e quando teve a oportunidade, fechou o set e empatou a partida em 1 a 1 e levou o jogo para o terceiro set.

O terceiro set começou com Thiago quebrando o serviço de Cuevas e ele devolvendo a quebra em seguida e abrindo uma vantagem. O brasileiro chegou a aplicar outra quebra, mas acabou levando outra quebra. Já sentindo um pouco o ritmo da partida, Cuevas conseguiu ser melhor e depois de mais uma quebra, conseguiu a vitória por 6 a 3 fechando o jogo por 2 a 1 e avançando no torneio.

Na próxima rodada, Cuevas encara o português Gastão Elias que venceu o argentino Guido Pella.

Embalado por título, Thiem estreia nesta terça no Rio Open

Campeão da última edição do Rio Open, o austríaco Dominic Thiem estreia no torneio nesta terça-feira, no segundo jogo da rodada noturna, que começa às 19h, na quadra Guga Kuerten, de olho no bicampeonato. O número 6 do mundo, vencedor em Buenos Aires no último domingo, enfrentará o sérvio Dusan Lajovic. A rodada de terça do maior torneio de tênis da América do Sul também verá a estreia do francês Gael Monfils nas simples. O showman encara o argentino Horacio Zeballos, às 19h, também na central. O brasileiro Thiago Monteiro abre a rodada, às 16h30, contra o uruguaio Pablo Cuevas, campeão em 2016. 

Dono de nove títulos na carreira, o austríaco de 24 anos chega otimista no Rio. "Não me sinto pressionado, embora tenha pontos a defender pelo título do ano passado. Venci em Buenos Aires, estou confiante, e nada melhor do que chegar aqui depois de conquistar um título", disse Thiem, que pela tarde visitou o Parque Lage, um dos cartões postais da cidade.

Thiem já enfrentou e venceu Lajovic em três oportunidades, a última justamente no Rio Open do ano passado, em sua trajetória para o título. O sérvio ocupa a 84ª posição no ranking, disputou as quatro edições anteriores do Rio Open, chegando às oitavas no ano passado e em 2014. "Conheço muito bem o Dusan, já jogamos algumas vezes. Cada um sabe bem como o outro joga", disse o jogador, feliz por voltar às quadras do Jockey. "Gosto de vir aqui, joguei bem nos últimos dois anos (também foi semifinalista em 2016), meu jogo encaixa com as condições do torneio, e não me importo com o calor. A energia daqui também é incrível".

 

Monfils estreia contra argentino e promete empolgar os fãs brasileiros

Muito aguardado pelo público desde a primeira edição do Rio Open, Gael Monfils fará sua estreia nesta terça contra Horacio Zeballos, que vem embalado pelo título de duplas em Buenos Aires. "Ele é um grande jogador, muito sólido no saibro, e acaba de conquistar um título. Não será fácil", disse o carismático francês, admirado pelos fãs de tênis por suas jogadas performáticas. Será o primeiro confronto entre os dois no circuito. Zeballos ocupa a 68ª posição no ranking, e tem um título na carreira.

Ex-número 6 do ranking mundial, Monfils  conquistou sete títulos como profissional, e começou bem a temporada 2018. Foi campeão em Doha, e semifinalista em Buenos Aires. Atual 39º na classificação, o tenista de 31 anos tem no currículo as semifinais no US Open 2016 e em Roland Garros 2008. Nesta segunda, ele aproveitou a manhã para visitar o Cristo Redentor.

Em outra partida, o cearense Thiago Monteiro encara o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, na quadra central, às 16h30. Thiago, que reassumiu a posição de número 1 do Brasil nesta semana, recebeu convite da organização para entrar na chave principal. Atual 104º do ranking, Thiago fez sua primeira semifinal de um torneio nível ATP em Quito, no início do mês. No ano passado, alcançou as quartas de final do Rio Open.

O retrospecto contra Cuevas não é favorável. Foram três encontros e três vitórias do uruguaio, atual 33º do mundo, incluindo aqui no Rio Open, há dois anos.

Outra partida interessante da rodada de terça será entre o argentino Diego Schwartzman e o norueguês Casper Ruud. Schwartzman vive seu melhor momento na carreira, alcançou as oitavas de final no Aberto da Austrália, em janeiro, e ocupa sua melhor posição no ranking, o 23º lugar. Convidado pela organização, Ruud, de 19 anos, chamou a atenção no Rio Open 2017 ao alcançar a semifinal.

Vice-campeão no ano passado, o espanhol Pablo Carreño Busta estreia contra o italiano Marco Cecchinato, que veio do qualifying. Já o eslovaco Aljaz Bedene, vice-campeão em Buenos Aires no último domingo, pega o austríaco Andreas Haider-Maurer. Outros jogos: Jiri Vesely (TCH) x Federico Delbonis (ARG), Victor Estrella Burgos (DOM) x Nicolas Kicker (ARG) e Pablo Andujar (ESP) x Gerald Melzer (AUT).

Pela chave de duplas, destaque para a estreia da parceria formada pelo italiano Fabio Fognini e pelo espanhol Marc Lopez contra o mexicano Santiago Gonzalez e o chileno Julio Peralta, no terceiro jogo da quadra 2, com rodada iniciando às 16h30. Fognini venceu nas duplas no Aberto da Austrália, em 2015, e Lopez foi campeão de Roland Garros-2016.

 

Ordem das partidas desta terça
QUADRA CENTRAL inicio 4:30 pm
[WC] T. Monteiro (BRA) vs [7] P. Cuevas (URU) 

Não antes das 7:00 pm
G. Monfils (FRA) vs H. Zeballos (ARG) 
D. Lajovic (SRB) vs [2] D. Thiem (AUT)

QUADRA 1 inicio 4:30 pm
[WC] C. Ruud (NOR) vs [6] D. Schwartzman (ARG) 
J. Vesely (CZE) vs F. Delbonis (ARG) 
[Q] M. Cecchinato (ITA) vs [3] P. Carreno Busta (ESP)

QUADRA 2 início 4:30 pm
V. Estrella Burgos (DOM) vs N. Kicker (ARG) 
A. Bedene (SLO) vs [PR] A. Haider-Maurer (AUT) 
F. Fognini (ITA) / M. Lopez (ESP) vs [4] S. Gonzalez (MEX) / J. Peralta (CHI)

QUADRA 4 início 4:30 pm
[PR] P. Andujar (ESP) vs G. Melzer (AUT) 
R. Jebavy (CZE) / L. Mayer (ARG) vs G. Garcia-Lopez (ESP) / A. Ramos-Vinolas (ESP) 
G. Pella (ARG) / D. Schwartzman (ARG) vs H. Podlipnik-Castillo (CHI) / A. Vasilevski (BLR)

Bellucci luta bastante mas perde na estreia

O brasileiro começou muito bem o primeiro set quebrando o serviço do italiano, mas não demorou para ele tomar uma virada e muito rapidamente, o placar ficou em 5 a 2 para Fognini. Mas o paulista encontrou forças para reagir e não só conseguiu empatar a partida como a passar a frente. Fognini conseguiu confirmar mais um game e o set foi para o tie break, onde Bellucci conseguiu vencer por 7 a 6 e fez 1 a 0 no jogo.

“Estou frustrado de estar perto da vitória e ter deixado escapar. Estava há dois pontos da vitória e ele deu dois aces no jogo e no 4 a 0 quando tirei um pé, ele foi com tudo que não tinha nada a perder. Talvez se eu fosse mais agressivo poderia ganhar. Foi total mérito dele reverter um placar desfavorável. É difícil estar perto da vitória e perder, mas perdi para um dos melhores caras do saibro no mundo.” – Conta Bellucci sobre a derrota.

O jogo

Já no segundo set, o brasileiro começou arrasador e fez 4 a 0 no placar. Mas Fognini conseguiu reagir e empatou o jogo e virou para 5 a 4. Bellucci ainda conseguiu fazer mais um ponto, mas foi quebrado pelo italiano que fechou o set em 7 a 5 e empatou a partida.

Belllucci chegou a ter a vitória nas mãos, mas deixou escapar. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

No terceiro, Bellucci não  foi pareô para o italiano. Jogando muito melhor, não demorou para que ele fizesse 6 a 2 e avançar no torneio.

Na próxima partida, Fognini terá pela frente o americano Tennys Sandgren que se beneficiou com a desistência do espanhol Roberto Carballes Baena.

Demoliner é eliminado nas duplas

Marcelo Demoliner jogando ao lado do francês Gael Monfils, não tiveram uma boa estreia no torneio e acabaram eliminados para a dupla dos espanhois David Marreno e Fernando Vedasco por 2 sets a 1 com parciais de 6/1, 1/6 e 5/10.

 

Cilic vence na estreia do Rio Open

Em sua estreia no Rio Open no torneio o Croata Marin Cilic não teve muitas dificuldades em derrotar o argentino Carlos Berlocq por 2 sets a 0 e avançou para segunda fase do torneio.

“Não tive dificuldade em encontrar o meu jogo diante do argentino. Apesar de um pouco de dificuldade no início, consegui imprimir um bom ritmo e confirmar a minha vitória” – conta Cilic sobre a partida

O jogo:

Berlocq que veio do qualifyng no final de semana, pediu atendimento logo no terceiro game, o que interrompeu a partida por um tempo. Não demorou para ele voltar a jogar mais um game e pedir novamente outro atendimento. Cillic que não tinha nada a ver com o problema de seu adversário, manteve um bom ritmo e fechou o set em 6 a 3.

Cilic terá pela frente o vencedor de Monfils ou Zeballos. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

No segundo, estava nítido que o argentino não tinha a menor condição de jogar e em pouco tempo, o croata não encontrou dificuldades em fechar o set por 6 a 2, fechando o jogo em 6 a 2 e avançar no torneio em 1h20 de partida

Na próxima rodada, Cilic terá pela frente o vencedor entre o francês Monfils e o argentino Zeballos. “Já tive a oportunidade de jogar com os dois e são ótimos jogadores. Mas estou mais preocupado em fazer o meu jogo e seguir no torneio. ” - Finaliza

Rio Open começa em grande estilo com estrela Cilic em quadra e duelo Bellucci x Fognini

A edição 2018 do Rio Open começa nesta segunda-feira, em grande estilo. A quadra Guga Kuerten , com capacidade para 6.200 pessoas, será palco da estreia do croata Marin Cilic, número 3 do ranking mundial, contra o argentino Carlos Berlocq, que veio do qualifying, por volta das 19h. O primeiro dia de disputas do ATP 500 do Rio, nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro, tem início às 16h30, e também marcará o confronto entre o brasileiro Thomaz Bellucci e o italiano Fabio Fognini, vice-campeão do torneio em 2015. Os ingressos estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

O Rio Open faz parte do ATP World Tour, que reúne 13 torneios desse porte, sendo apenas três deles no piso de saibro - os outros são Barcelona e Hamburgo. O campeão do torneio soma 500 pontos no ranking e recebe premiação de aproximadamente R$ 1,2 milhão.

Pela primeira vez jogando o Rio Open, Cilic, vice-campeão do Aberto da Austrália neste ano e campeão do US Open 2014 enfrentará pela segunda vez na carreira Berlocq - venceu o argentino no Masters 1000 de Roma de 2011. O croata chegou no Rio na quinta-feira e teve alguns dias para se adaptar às condições do torneio. "Melhorei muito meu jogo no saibro e será um desafio enfrentar jogadores especialistas nessa superfície aqui. A quadra está ótima, as condições são boas", disse o simpático jogador, que no sábado teve a oportunidade de conhecer o Cristo e de desfilar na Mangueira.

O croata tem 29 anos, e também tem no currículo o vice-campeonato de Wimbledon, no ano passado. Soma 17 títulos na carreira, dois deles conquistados no saibro.

O duelo entre Thomaz Bellucci e Fabio Fognini, o último da quadra central, também promete agitar o primeiro dia de Rio Open. O retrospecto é favorável ao italiano, ex-número 13 do mundo, que venceu os quatro jogos entre os dois. Mas Bellucci tem a torcida a seu favor. No ano passado, o brasileiro eliminou o então favorito, o japonês Kei Nishikori. Fognini foi vice-campeão do Rio Open em 2015, e Bellucci tem como melhor resultado na competição as quartas de final em 2014.

"Ele é favorito, tem ranking melhor, retrospecto favorável, mas cada jogo tem uma história diferente. Vou jogar em casa, com o apoio da torcida, e estou muito motivado porque venho melhorando a cada semana. É um jogo que tem tudo para ter um final diferente do esperado", disse o canhoto, que recebeu convite da organização para entrar na chave.

Atual 123º do mundo, Bellucci perdeu na primeira rodada em Quito e alcançou as oitavas em Buenos Aires, depois de passar pelo qualifying. Já Fognini, 21º do ranking, tem como melhor resultado nesta temporada a semifinal do ATP de Sydney.

O primeiro jogo da quadra central, às 16h30, será entre o brasileiro Rogério Dutra Silva e o espanhol Albert Ramos Vinolas. O espanhol fez a semifinal do Rio Open no ano passado, e chega embalado pelo vice-campeonato em Quito, há duas semanas. Rogerinho, atual 106º do mundo, busca melhor resultado neste ano, depois de parar na estreia na edição passada.

Em outra partida, o experiente espanhol Fernando Verdasco, cabeça de chave número 8 do torneio, enfrenta o argentino Leonardo Mayer. Já o americano Tennys Sandgren, que foi às quartas de final do Aberto da Austrália, em janeiro, pega o espanhol Roberto Carballes Baena.

 

Jogos de Segunda
QUADRA CENTRAL start 4:30 pm
[4] A. Ramos-Vinolas (ESP) vs R. Dutra Silva (BRA) 

Não antes das 7:00 pm
[1] M. Cilic (CRO) vs [Q] C. Berlocq (ARG)
[5] F. Fognini (ITA) vs [WC] T. Bellucci (BRA)

QUADRA 1 início 4:30 pm
G. Garcia-Lopez (ESP) vs N. Jarry (CHI) 
[8] F. Verdasco (ESP) vs L. Mayer (ARG) 
M. Demoliner (BRA) / G. Monfils (FRA) vs P. Carreno Busta (ESP) / P. Cuevas (URU)

QUADRA 2 início 5:30 pm
[Q] Roberto Carballes Baena (ESP) vs T. Sandgren (USA) 
[Q] Corentin Moutet (FRA) vs G. Pella (ARG)

 

Showman Gael Monfils estreia no Rio Open nas duplas com brasileiro Demoliner

Admirado pelos fãs de tênis, por seu jeito estiloso, com jogadas performáticas, o francês Gael Monfils chegou ao Rio neste domingo, para disputar pela primeira vez o maior torneio de tênis da América do Sul. O ex-número 6 do ranking mundial desembarcou animado pelo bom início de temporada. Ele foi campeão em Doha e semifinalista em Buenos Aires. Sua estreia começará nas duplas, ao lado do brasileiro Marcelo Demoliner, no último jogo da rodada da quadra 1, nesta segunda. Eles enfrentam os campeões do ano passado, o espanhol Pablo Carreño Busta e o uruguaio Pablo Cuevas.

"Pensei em vir jogar a gira sul-americana (Quito, Buenos Aires, Rio e São Paulo), disputar esses torneios no saibro, vencer alguns jogos para chegar mais forte para os torneios europeus nesse piso. Espero sair daqui com boas recordações", disse o jogador de 31 anos, campeão de sete títulos na carreira, um deles no saibro.

Durante sua participação no torneio, o tenista francês terá a oportunidade de reencontrar Gustavo Kuerten, um tenista admirado por ele. "Gosto muito do Guga, sempre fui fã, é uma pessoa fantástica, e já tive a chance de conhecê-lo", contou o atual 39º do mundo, semifinalista de Roland Garros-2008 e do US Open 2016.

Favorito Marin Cilic estreia no Rio Open na segunda-feira

Grande estrela da edição 2018 do Rio Open, o croata Marin Cilic fará sua estreia nas quadras do Jockey Club Brasileiro logo no primeiro dia da competição, na segunda-feira, na sessão noturna. O adversário do vice-campeão do Aberto da Austrália em janeiro e campeão do US Open 2014 sairá do qualifying neste domingo. O primeiro dia do maior torneio de tênis da América do Sul também vai promover o duelo entre o brasileiro Thomaz Bellucci e o italiano Fabio Fognini, vice-campeão do Rio Open 2015 e ex-número 13 do mundo. Os ingressos estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

O sorteio da chave principal do ATP 500 do Rio foi realizado neste sábado, na Praça Rio Open, com a participação do público e assim como Bellucci, os outros dois brasileiros garantidos na chave terão jogos difíceis na estreia. Thiago Monteiro enfrentará o uruguaio Pablo Cuevas, campeão do Rio Open 2016, e Rogério Dutra Silva joga com Albert Ramos Vinolas, cabeça de chave 4.

Campeão no ano passado, o austríaco Dominic Thiem enfrentará na primeira rodada o sérvio Dusan Lajovic. Já o francês Gael Monfils, conhecido por suas jogadas espetaculares, terá pela frente o argentino Horacio Zeballos. O argentino Diego Schwartzman, atual 24º do mundo, pega o jovem norueguês Casper Ruud, surpresa da edição 2017, em que foi semifinalista.

Vice-campeão do Rio Open no ano passado, o espanhol Pablo Carreño Busta, 10o colocado no ranking mundial também aguarda um jogador do qualifying. Mesma situação do norte-americano Tennys Sandgren, que chamou a atenção no início do ano ao alcançar as quartas de final no Aberto da Austrália.

O brasileiro Rogério Dutra Silva participou da cerimônia do sorteio da chave e falou sobre o sorteio difícil. "Eu preferia não jogar contra cabeça de chave na primeira rodada, mas saiu e vamos lá, não tem muito que lamentar. O torneio é muito forte, são jogos muito acirrados. Vai ser interessante para o público porque vão ter várias batalhas", disse Rogerinho, lembrando a importância do apoio do público. "O fator positivo é estar jogando em casa. A gente joga o ano inteiro fora, então estar aqui com a torcida brasileira é importante. Quero convocar todo mundo para vir dar aquela força, trazer uma energia extra".

DUPLAS

O brasileiro Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, números um do mundo, enfrentarão rivais vindo do qualifying. Já Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, cabeças-de-chave 2, pegam na estreia os brasileiros Thiago Monteiro e Fabiano de Paula, que receberam convite da organização. 

Nenhum brasileiro conquistou título no Rio Open. Melo, campeão de Wimbledon 2017 e Roland Garros 2015, foi vice em 2014 e Bruno, vencedor do Aberto da Austrália e do US Open 2016, foi semifinalista em todas as edições.

O mineiro André Sá, que escolheu as quadras de saibro do Rio Open como palco de suas últimas partidas como jogador e será homenageado na capital carioca, recebeu convite para a chave principal e, em parceria com Thomaz Bellucci, enfrentará os argentinos Andres Molteni e Horacio Zeballos.  

Aos 40 anos, Sá decidiu deixar as quadras, após mais de 20 anos como profissional. Como jogador de simples, alcançou a 55ª posição no ranking mundial, foi quadrifinalista de Wimbledon, disputou quatro Jogos Olímpicos, e participou de conquistas importantes pelo Brasil na disputa da Copa Davis. O mineiro passou a se dedicar só às duplas, alcançando a 17ª posição, conquistando 11 títulos na carreira. Desde agosto do ano passado, também assumiu o cargo de treinador de Bellucci.

O italiano Fabio Fognini, campeão de duplas do Aberto da Austrália 2015, jogará com o espanhol Marc Lopez, vencedor em Roland Garros 2016. Na estreia enfrentarão o mexicano Santiago Gonzalez e o chileno Julio Peralta. Campeões da última edição do Rio Open, o espanhol Pablo Carreño Busta e o uruguaio Pablo Cuevas, vencedor em Roland Garros 2008, pegam o brasileiro Marcelo Demoliner e a estrela francesa Gael Monfils. Duas vezes campeões do ATP 500 do Rio, em 2014 e 2016, os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah estreiam contra o austríaco Alexander Peya e o croata Nikola Mektic.

Uma última vaga na chave de duplas sai do Rio Open Qualifying.

Marin Cilic, principal nome do Rio Open, treina e fala: quero ser no.1 do mundo

Principal nome do Rio Open, o croata Marin Cilic  concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira, se mostrou motivado para jogar no saibro carioca e reforçou a vontade de alcançar o topo do ranking da ATP. O atual número 3 do mundo, que foi vice-campeão do Australian Open em janeiro, falou sobre o desafio de jogar o maior torneio da América do Sul e destacou o feito do suíço Roger Federer, que voltará a ser o número 1 na próxima segunda-feira. O Rio Open acontece de 19 a 25 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. Ingressos à venda no site www.tudus.com.br/rioopen Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

Mesmo sem estabelecer um prazo, Cilic diz que esta é a principal meta da sua carreira. “Meu objetivo é alcançar o número 1. Não coloco muita pressão para ser em seis meses ou 12 meses, posso não chegar lá, mas é o meu objetivo final. Acho que evoluí bastante nos últimos anos e que todo jogador que tem essa oportunidade deve pensar assim, não ficar satisfeito com número 3 ou 4”, afirmou o tenista que ainda não tem data marcada para a estreia no Rio.

Enquanto Cilic falava com a imprensa no Jockey Club Brasileiro, Federer jogava em Roterdã para se tornar o tenista mais velho a ocupar a liderança do ranking. O croata enalteceu seu algoz no primeiro Grand Slam da temporada, que aos 36 anos voltará ao topo da lista da ATP com o triunfo desta sexta no torneio holandês.

“É um feito incrível para ele, ganhar o Australian Open em 2017 e agora de novo. Acho que ele não estava pensando em ser número 1, mas se colocou nessa posição e para o tênis é ótimo. Os jogadores alongam as carreiras e isso dá um tempo extra para os jovens, de 20 ou 21 anos, que veem que a carreira pode ser longa. E também dá o exemplo de que ainda se pode evoluir com a idade que ele está”, elogiou o croata muito à vontade diante dos fãs que estavam no clube.

Aos 29 anos, Cilic fará sua estreia no saibro sul-americano e será o principal cabeça de chave no Rio Open. O dono de 17 títulos, entre eles o do US Open-2014, sabe da dificuldade que terá diante de especialistas no saibro.

“É um desafio para mim, especialmente (por ser) no saibro. Espero começar em um bom nível desde o primeiro jogo, mantendo a forma do Australian Open. O saibro me ajudou a jogar melhor e quis jogar aqui entre os torneios na quadra dura. Monfils está voltando a jogar muito bem, há muitos argentinos que gostam da superfície, entre eles Schwartzman e Delbonis. O Thiem, é claro, Carreno Busta, Ramos Vinolas. Muitos estão jogando bem, vai ser interessante para nós e ótimo para os torcedores”.

Edmund desiste do torneio – Às vésperas do início da disputa no Rio de Janeiro, o britânico Kyle Edmund teve de desistir do torneio. O atual número 26 do mundo esteve no Jockey , passou pelo departamento médico e não poderá entrar em quadra. Ele não joga desde a inédita campanha até a semifinal do Australian Open, tendo desfalcado a equipe britânica na Copa Davis e desistido do ATP 250 de Buenos Aires nesta semana.

Sua vaga na chave principal foi herdada pelo chileno Nicolas Jarry, 93º, que disputará o torneio pela segunda vez. O jogador de 22 anos parou na estreia em 2016.

Rio Open Qualifying começa neste sábado, no Jockey Club Brasileiro com entrada gratuita

O fim de semana vai definir os últimos jogadores que terão o privilégio de disputar o ATP 500 no Jockey Club do Rio de Janeiro, a partir de segunda-feira. O Rio Open Qualifying, dias 17 e 18, com entrada gratuita para o público, dará mais quatro vagas na chave principal do maior torneio da América do Sul. Os jogos começam a partir das 16h, com entrada gratuita para o público.

Cada tenista precisará vencer dois jogos no classificatório para avançar à chave principal.
Dezesseis tenistas, entre eles João Souza, o Feijão, José Pereira, o juvenil Thiago Wild, Tommy Robredo, espanhol ex-número 5 do ranking mundial, entre outros tentarão se juntar a Marin Cilic, Dominic Thiem, Gael Monfils, Pablo Carreño Busta, Fernando Verdasco, Fabio Fognini, já confirmados no Rio Open apresentado pela Claro.

A chave principal do Rio Open acontece de 19 a 25 de fevereiro e os ingressos estão à venda no www.tudus.com.br/rioopen. Os ingressos para os dias 23 e 24 (quartas e semifinais), já estão esgotados.

RIO OPEN QUALIFYING

17 e 18 de fevereiro

A partir das 16h

Entrada GRATUITA pela Av Mario Ribeiro 410

Rio Open reúne tops do tênis, shows, arte, loja oficial e boa gastronomia

Já começou a contagem regressiva para o maior torneio de tênis da América do Sul. Em sua quinta edição, o Rio Open deve receber 50 mil pessoas, de 19 a 25 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. Apelidado carinhosamente de “Grand Slam” brasileiro, o evento conta uma programação completa de música, com shows de bandas como Bossacucanova, Rodrigo Santos & os Lenhadores, além do ator e cantor André Frateschi. Alta gastronomia com pratos exclusivos e chefs renomados como Claude Troisgros e Pedro Benoliel. Serão 10 mil m2 de área com bons restaurantes, bares e food trucks e um dos locais mais disputados do torneio que é a Praça Rio Open. O espaço ainda conta com um super bar da Stella Artois, com cerveja gelada, telão gigante para acompanhar os jogos e ainda uma belíssima vista para o Cristo. A novidade para este ano é o Drink Bar. O público ainda encontra na loja oficial – a La Boutique - variedade de produtos, contemplando todas as gerações de admiradores do tênis.  Carlos Vergara, um dos maiores artistas brasileiros, assina o pôster oficial do torneio e pelo primeiro ano, teremos uma exposição de jovens artistas no espaço Rio Open Arte. 

Para 2018, o público verá a estreia de dois grandes jogadores do circuito mundial: o croata Marin Cilic, terceiro colocado no ranking mundial e finalista do Australian Open, e o francês Gael Monfils, um dos jogadores mais carismáticos do circuito. Eles se juntam ao austríaco Dominic Thiem, atual campeão do maior torneio da América do Sul e o espanhol  Pablo Carreño Busta. O evento também confirmou os brasileiros Rogério Dutra Silva e Thomaz Bellucci. Nas duplas, Marcelo Melo, número um do mundo e Bruno Soares, já estão confirmados.

"O Rio Open é experiência. Vai muito além do tênis. São diversos pilares que tornam o torneio completo com música, arte e gastronomia. Temos uma área com 10mil m², o Leblon Boulevard, que oferece uma variedade de comida e a participação de chefs renomados. A loja com itens oficiais - La Boutique -  vai para o segundo ano com produtos que estão fazendo muito sucesso. O chapéu Rio Open e as ID Bags, por exemplo, caíram na graça das cariocas. O pôster oficial do torneio, criado pelo renomado Carlos Vergara, ainda rendeu itens muito legais e exclusivos como o caderninho e as camisas. Para completar, ainda teremos o Rio Open Arte com o trabalho de jovens artistas do cenário contemporâneo" , declara Márcia Casz, diretora de Esportes da IMM e responsável pela organização do Rio Open. 

Mais sobre a experiência completa no Rio Open: 

Música

Durante quatro dias haverá shows. O ator e cantor André Frateschi, grande campeão do programa Popstar, da TV Globo, se apresenta no dia 24 (sábado). Além dele, estão confirmados Rodrigo Santos & Os Lenhadores no dia 20; o grupo carioca Blue Beetles, que revisita clássicos dos Beatles no dia 22 (quinta-feira); e o grupo BossaCucaNova que esquenta o clima para a decisão, no domingo (25), com seu toque contemporâneo à MPB, ao samba e à bossa nova. Valentina Francisco, sensação do último The Voice Kids, irá cantar o hino nacional na abertura e encerramento do evento.

Gastronomia

O público encontrará diversas opções desde o aconchegante Bistro Rosita, o Benkei, para os amantes de comida japonesa, as variedades do food truck Cogu, os famosos sanduíches Geneal, as delícias argentinas do Las Empanadas, Sorvete Itália, La Fruteria, Cinemark, e a Cafeteria da tradicional marca Orfeu. Quem também está presente novamente no Rio Open é o jovem e talentoso Pedro Benoliel, que comandará o B Experience. O chef desenvolveu especialmente três tipos de hambúrguer. O cardápio feito por Claude Troigros e seu filho Thomas contará com deliciosos pratos como as éclairs salgadas.

Praça Rio Open

Um dos locais mais disputados do torneio é a Praça Rio Open, que conta com um super bar da Stella Artois, com cerveja gelada, telão gigante para acompanhar os jogos e ainda uma belíssima vista para o Cristo. A novidade para este ano é o Drink Bar, que fica ao lado do Rio Open Arte. Os fãs do tênis poderão acompanhar a exposição de artistas que vem despontando no cenário da arte contemporânea nacional, provando uma das criações preparadas com espumante ou vinho Lídio Carraro. 

Arte

Carlos Vergara, um dos maiores artistas brasileiros, assina o pôster oficial do torneio. Vergara, que durante seu processo criativo, produziu centenas de imagens nas quadras do Jockey, também irá apresentar uma outra arte sobre o torneio, essa em 3D. Fora isso, pelo primeiro ano, teremos uma exposição de jovens artistas com fotografias, pinturas e desenhos produzidos exclusivamente para o Rio Open: o desenhista Isaias Klein, Luiz D'orey, que trabalha como assistente de Raul Mourão em Nova York,  e de Vergara quando está no Rio, o fotógrafo Pedro Peracio e o artista visual e designer Thainan Castro. As peças serão leiloadas e o valor revertido para os projetos sociais apoiados pelo torneio.

Moda e recordação

La Boutique, loja oficial do evento, oferece diversos souvenirs. Umas das peças mais fofas que foram adicionadas ao portfólio da La Boutique foram o body e o babador para bebês. Os copos e uma nova versão de canecas relembram a história do evento, trazendo os nomes dos quatro grandes campeões. Há ainda canetas, lápis, squeeze, cangas, lanyard (cordão para pescoço) e toalhas com o selo oficial do evento. O pôster de 2018, desenhado pelo renomado artista plástico Carlos Vergara, estará em camisetas e caderninhos. A toalha, a mesma usada pelos jogadores, é o item mais procurado. Sem contar que a FILA também desenvolve uma coleção exclusiva Rio Open, que só é vendida durante o torneio.

Exclusividade

Os convidados do Rio Open, cerca de 1000 pessoas por dia, vão se surpreender com o Corcovado Club, espaço VIP projetado com o que há de mais refinado em decoração, gastronomia e arte. Seguindo a tendência dos torneios internacionais, a área foi idealizada pelo cenógrafo Abel Gomes, da P&G Cenografia, empresa que assina o cenário dos eventos mais expressivos do Brasil. A decoração da conceituada dupla Ana Luiza Jardim e Tina Pessoa de Queiroz. A mobília do espaço contará com a sofisticação da Breton, que para 2018 trará peças da coleção assinada pelo estilista Reinaldo Lourenço. Para acompanhar a comida no espaço gastronômico do Corcovado Club, o público VIP pode desfrutar do bar Stella Artois, as bebidas da vinícola Lidio Carraro e café Orfeu. Além das oportunidades de negócios e relacionamento, o espaço conta com o acesso exclusivo para a quadra central. 

Social

Desde sua primeira edição, o Rio Open segue firme na plataforma social. Em 2018 são 5 projetos, todos ligados ao tênis - Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro - parceiros da competição, além do recém inaugurado NERO - Núcleo Esportivo Rio Open. O evento realiza o Torneio Winners, uma competição voltada especialmente para as crianças e jovens que frequentam os projetos. Os integrantes dessas instituições também ganharão ingressos para assistir às partidas do Rio Open, e alguns deles farão parte da equipe de Ball Kids, os famosos "boleiros”. E uma das novidades para esse ano é que 15 jovens dos projetos trabalharão nos bastidores do evento. 

 

Programação 


Segunda-feira - 19 de fevereiro

Sessão 1 - 16h30 - Primeira rodada (simples) - 1 jogo
Sessão Noite - 19h - Primeira rodada (simples) - 2 jogos

Terça-feira - 20 de fevereiro

Sessão 1 - 16h30 - Primeira rodada (simples) - 1 jogo
Sessão Noite - 19h - Primeira rodada (simples) - 2 jogos

Quarta-feira - 21 de fevereiro

Sessão 1 - 16h30 - Segunda rodada (simples) - 1 jogo
Sessão Noite - 19h - Segunda rodada (simples) - 2 jogos

Quinta-feira - 22 de fevereiro 

Sessão 1 - 16h30 - Segunda rodada (simples) - 1 jogo
Sessão Noite - 19h - Segunda rodada (simples) - 2 jogos

Sexta-feira - 23 de fevereiro

Sessão Única

15h - Quartas de final (simples)
Não antes de 17h - Quartas de final (simples)
A seguir - Quartas de final (simples)
A seguir - Quartas de final (simples)

Sábado - 24 de fevereiro 

Sessão Única

17h - Semifinal (simples)
A seguir - Semifinal (simples)
A seguir - Final (duplas)

Domingo - 25 de fevereiro

Sessão Única

17h - Final (simples)

 

 

Realização IMM e ICT

 

INGRESSOS
O Rio Open apresentado pela Claro é o maior torneio de tênis da América do Sul. Os ingressos estão à venda com valores que variam entre R$ 30 e R$ 550 e podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Não haverá cobrança de taxa de conveniência. 
 
O Rio Open é o primeiro ATP World Tour 500 da história do Brasil e integra o seleto grupo de 13 torneios denominados ATP 500, sendo um dos 22 mais importantes do calendário da ATP. Isso o credencia como o maior evento esportivo anual do Rio de Janeiro e um dos únicos torneios ATP 500 de saibro no mundo.

Assinar este feed RSS