Reinaldo Colucci e Pamella Oliveira garantem o bi no CAIXA IRONMAN 70.3 Rio de Janeiro

Reinaldo Colucci e Pamella Oliveira garantem o bi no CAIXA IRONMAN 70.3 Rio de Janeiro Pamela chegou ao bicampeonato da prova. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Deu Brasil mais uma vez no CAIXA IRONMAN 70.3 Rio de Janeiro. O paulista Reinaldo Colucci e a capixaba Pamella Oliveira mantiveram a hegemonia nacional e garantiram o bicampeonato da prova na manhã deste domingo, na Praia do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes. Colucci, campeão em 2016,  completou os 1,9 km de ciclismo, 90,1 km de ciclismo e 21,1 km de corrida com o tempo de 3h51min58seg, estabelecendo o novo recorde da etapa, seguido por Iuri Vinuto (BRA), 3h54min22seg e Fernando Toldi (BRA), 3h55min38seg.

Entre as mulheres, Pamella confirmou o bom momento – venceu o CAIXA IRONMAN 70.3 Florianópolis e foi quarta no mundial da África do Sul, ambos neste ano – e ganhou  de ponta a ponta e também estabeleceu o novo recorde com a marca de 4h18min01seg. A segunda colocação, com no ano passado, ficou com a argentina Romina Palácio, 4h33min37seg, enquanto o terceiro lugar ficou com a brasileira Carolina Furriela, 4h49min14seg.

Reinaldo Collucci também comemorou o bicampeonato na etapa carioca. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

A prova reuniu 1600 triatletas de 30 países, com destaque na Elite que contou com as principais feras do país e destaques do exterior. E, pelo quarto ano seguido, o Brasil sobrou na disputa.  Mesmo saindo um pouco atrás na natação, Reinaldo assumiu a ponta no ciclismo e conseguiu manter a vantagem também na corrida para garantir sua segunda conquista no Rio de Janeiro.

Reinaldo era só alegria com o desempenho. “Gosto muito desta distância. Acho que é a que mais me sinto bem competindo. A velocidade ajuda muito, apesar de estar cansado após uma série forte na Europa. Mas estou feliz porque o corpo respondeu bem. Isso mostra que o trabalho está sendo bem feito, pois pude fazer força do início ao fim”, destacou o triatleta, que já garantiu vaga para o Mundial IRONMAN no Havaí, em outubro.

Já Pamella não deu chances às adversárias. Ela esteve sempre à frente e conseguiu repetir a vitória do ano passado com grande vantagem para a segunda colocada e com marca recorde. “Nem estava preocupada com o tempo, mas é muito bom. Fico feliz em voltar um ano depois e saber o quanto evolui. A mudança da ITU para a o longo foi a melhor escolha. Agora é pensar no Sul-Americano e, para 2019, quem sabe o IRONMAN”, declarou a bicampeã. 

Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

O evento classificou 30 participantes na Faixa Etária para o Mundial de IRONMAN 70.3 em 2019, que será realizado em Nice, França. Para os profissionais, além da premiação de US$ 25 mil, a novidade foi que o evento também valeu vaga no mundial, sendo uma no masculino e uma no feminino para os melhores colocados.

 

Resultados de 2018 - Elite

 

Masculino

1) Reinaldo Colucci (BRA), 3h51min58seg

2) Iuri Vinuto (BRA), 3h54min22seg

3) Fernando Toldi (BRA), 3h55min38seg

Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

 

Feminino

1) Pamella Oliveira (BRA), 4h18min01seg

2) Romina Palácio (ARG), 4h33min37seg

3) Carolina Furriela (BRA), 4h49min14seg

Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ