Deu brasil no Ironman Fortaleza

Neste domingo (08), cerca de 800 atletas, representando 25 países, participaram da segunda edição do Ironman Brasil Fortaleza 2015. A prova, que esteve focada na Faixa Etária, consagrou os brasileiros Francisco Sartore e Rosecler Costa, ambos de Santos, no litoral paulista, como grande campeões. Chiquinho, como é conhecido, completou os 3.8 km de natação, 180.1 km de ciclismo e 41.1 km de corrida com o tempo de 9h14min23seg, seguido por outros dois brasileiros, Felipe Silvestre, com 9h28min00seg, e Peter Pichnoff, com 9h29min49seg. No feminino, Rosecler, por sua vez, marcou 10h45min10seg, seguida por Claudia Scaldini, 11h06min01seg e Lívia Bustamante, 11h08min31seg, ambas também atletas nacionais

Pelo segundo ano consecutivo, o Ironman Brasil movimentou a capital cearense. E, mais uma vez, o percurso técnico e o carinho do povo cativaram os triatletas nacionais e estrangeiros. A manhã de tempo incerto, com vários momentos com chuva forte, apimentou ainda mais a briga pelo primeiro lugar. Chiquinho e Rosecler conseguiram superar as adversidades e os demais participantes graças à determinação e experiência.

Esta foi a primeira vez que Francisco venceu um IronMan, mesmo já tendo participado de outras 14 provas. Segundo ele, esta disputa é a que mais se assemelha com Kona, no Havaí. "Sabia que não seria uma prova fácil, já que as condições climáticas daqui são das mais desafiadoras, assim como são em Kona. Pela manhã choveu por um bom tempo e isto também ajudou no meu desempenho", comentou o campeão.

Ele ainda acrescentou que tiveram pontos críticos na prova, como na segunda volta do ciclismo, em que pedalava contra o vento, mas conseguiu superar para chegar bem na corrida. "Na transição do ciclismo para a corrida não estava entre os primeiros, mas isso era normal para mim. Minha estratégia era chegar inteiro na última modalidade, que é minha especialidade e realmente foi nela que superei todos", encerrou.

No feminino, Rosecler também fez bonito. Mesmo sem treinar, ela superou suas adversárias graças "à fé e a coragem". "Apostei na minha experiência para conseguir estar aqui. Com o apoio de minha família pude vencer e realizar mais um sonho, já que consegui ir para Kona neste ano e ser a melhor brasileira. O Havaí é duro, mas aqui fica bem perto e, por isso, gosto muito de competir aqui. A energia é muito boa", destacou a vencedora, conhecida como Ironmãe.

Resultados

Masculino 

1) Francisco Sartore M. Perez (BRA), 9:14:23.38
2) Felipe Dayrell Silvestre (BRA), 9:28:00.15
3) Peter Pichnoff (BRA), 9:29:49.29

Feminino

1) Rosecler Costa (BRA), 10:45:10
2) Claudia Scaldini (BRA), 11:06:01
3) Livia Bustamante (BRA), 11:08:31

IRONMAN FORTALEZA 2015: FERNANDA KELLER SERÁ ATRAÇÃO NA CAPITAL CEARENSE

Um dos maiores nomes do triatlo nacional de todos os tempos, a fluminense Fernanda Keller será um dos destaques do Ironman Fortaleza 2015, competição marcada para o domingo, dia 8 de novembro, fechando a série de eventos do Circuito Ironman no país em 2015. Fernanda, que tem no currículo dois títulos do Ironman de Florianópolis e seis vezes medalha de bronze no Havaí, entre os mais de 100 títulos obtidos, participará em Fortaleza para se divertir, um fato raro em uma das carreiras mais competitivas do esporte. 

O Ironman Fortaleza estará focado na Faixa Etária, classificando 50 competidores para a final do Mundial Ironman do Havaí, em 2016. Representantes de diversos países estarão no país para tentar uma destas vagas e enfrentarão 3.8 km de natação, 180,2 km de ciclismo e 42,2 km de corrida, num desafio que fica ainda mais forte em razão do forte calor e dos ventos da região. A largada, no Marina Park Hotel, está prevista para às 6h, com limite de prova de 17 horas.

Com uma agenda bastante apertada, que incluiu ações de seu instituto e diversos projetos, Fernanda diz não estar competindo como gostaria devido à correria. "Eu queria tentar fazer mais provas. Estava inscrita para Florianópolis e uma prova na França e não consegui. Por isso, quis estar em Fortaleza, pois estou sentindo falta disso. Já competi lá, ganhando no Brasileiro de Longas Distâncias, e gosto muito", afirma.

Mas, desta vez, a triatleta quer se divertir. "Sou sempre competitiva, mas não consegui fazer a preparação adequada pela falta de tempo. Por isso, não vou pensar em resultado nem em tempo. Quero me divertir, coisa que nunca pude fazer. Resolvi pagar meus pecados em Fortaleza", brinca. "Mas no ano que vem estarei pronta para brigar pelo primeiro lugar, pode ter certeza", ressalta a atleta, de 52 anos.

A triatleta está envolvida em um grande projeto. Ela acompanha personalidades que estão começando a correr, como o cantor Seu Jorge e o ator Bruno Gagliaso, atuando como master coach. "Tem sido muito legal e esse trabalho tem me obrigado a viajar bastante", encerra.

Expo Ironman

Nesta quarta-feira, dia 4 de novembro, a programação oficial do Ironman Fortaleza, com a abertura da Expo Ironman. A feira, montada no Marina Park, reunirá empresas do segmento esportivo e serviços, sendo uma grande atração para competidores, acompanhantes e público em geral. O período de funcionamento neste primeiro dia será das 14h às 19, sendo que nos demais dias das 9h às 19. 

Só deu Brasil no Ironman 70.3 Rio

Desde 1981, o Rio de Janeiro deu início ao triatlo no Brasil e no ano seguinte, o Ironman estreou em terras tupiniquins e apenas faltava a realização de alguma etapa onde tudo começou. E finalmente hoje, a cidade maravilhosa entrou para o calendário com a realização de uma etapa do 70.3 com um percurso de 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida, que contou com um dia nublado e chuva em alguns pontos na praia do Recreio.

E só deu Brasil nos lugares mais altos no pódio. Pelo masculino, o Goiano Santiago Ascenço, depois de não ir bem na parte da natação, veio recuperando ao longo da prova e acabou cruzando a linha de chegada em primeiro lugar com uma vantagem de quase 10 minutos para Paulo Roberto Maciel da Silva e Luiz Francisco paaiva de Souza que disputaram quase juntos os últimos metros da prova.

Foram seis largadas nesta edição. Duas para elite e quatro para amadores

Foram seis largadas nesta edição. Duas para elite e quatro para amadores. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

“É muito bacana ter uma prova internacional aqui no Rio onde tudo começou. O clima ajudou e o público compareceu. A natação fiz tranquilo e depois vim recuperando aos pouquinhos. Sem dúvidas as subidas no percurso foram bem desafiadoras e precisamos de algo assim em nosso país. Tomara que esta prova continue” – Conta Santiago sobre sua vitória.

Já no feminino, A história não foi muito diferente do masculino. Mariana Borges de Andrade não fez uma boa natação também e conseguiu recuperar o tempo no ciclismo. Já com uma boa vantagem, foi administrar a vantagem de mais de cinco minutos e cruzar a linha de chegada à frente de Carol Furriela com a argentina Erika Simon em terceiro que chegou 10 minutos depois de Carol.

a transição é um dos pontos cruciais a prova

A transição entre os esportes são pontos fundamentais no Ironman. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

“Estou muito contente, especialmente com o apoio da torcida. Coloquei um ritmo forte no ciclismo, pois sei que a Carol é forte na corrida. Deu certo e posso comemorar esse resultado tão importante" – Conta a campeã Mariana sobre sua vitória. 

O Ironman Rio de Janeiro 70.3 Rio de Janeiro foi o quarto de um total de cinco eventos do Circuito Ironman no país. O calendário completo tem o Ironman 70.3 Brasília, Ironman Florianópolis, o Itaipu Ironman 70.3 Brasil Paraguay, única prova binacional de todo o circuito; o Ironman Rio de Janeiro 70.3; e o Ironman Fortaleza, que fechará a série em novembro.

Com 90km de extensão, o ciclismo contou com parte em ladeira do percurso. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

Com pista acertada para a competição, atletas pedalaram pela praia da Reserva. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

O Ironman 70.3 fechou com uma Meia Maratona (21 km) percorrendo duas voltas indo até a Prainha (ao fundo) e com ladeira. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

 

 

Mariana Borges de Andrade foi a grande vencedora da prova feminina. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

Santiago, Paulo e Luiz Francisco subiram no pódio na competição masculina. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

Atletas amadores completam desafio comemorando bastante o feito. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

 

 

Resultados Elite

Masculino

1) Santiago Ascenço (Brasil), 3h58min51seg

2) Paulo Roberto Maciel da Silva (BRA), 4h09min12seg

3) Luiz Francisco Paiva Ferreira (BRA), 4h10min07seg

4) Fernando Toldi (BRA), 4h10min16seg

5) Felipe Manente (BRA), 4h12min59seg

6) Mario de Elias (ARG), 4h14min58seg

 

Feminino

 

1) Mariana Borges de Andrade (BRA), 4h40min34seg

2) Carol Furriela (BRA), 4h45min09seg

3) Erika Simon (ARG), 4h54min52seg

4) Bruna Mahn (BRA), 4h56min42seg

5) Leila Ximenes (BRA), 5h10min58seg

6) Karine Ximenes (BRA), 5h21min19seg

 

Mais informações no site oficial: www.ironmanbrasil.com.br 

 

Brasileiros são maioria na Elite do OI LG Ironoman 70.30 Rio de Janeiro

O triatlo nacional chega forte para o Oi LG Ironman 70.3 Rio de Janeiro, etapa do circuito mundial programada para o dia 4 de outubro, no Recreio do Bandeirantes, na Cidade Maravilha. A competição, que distribuirá 30 mil dólares e pontos para o ranking de Elite e ainda classificará 35 atletas da Faixa Etária para o Mundial 70.3 de 2016, na Austrália, terá 20 competidores na Elite, representando três países - Brasil, Chile e Argentina -, sendo 14 no masculino e seis no feminino. São 15 triatletas do Brasil na briga pelo topo do pódio justamente na estreia do circuito no Rio de Janeiro. 

O evento faz parte do calendário mundial com mais de 80 provas, sendo a nona na América Latina. O desafio será de 1.9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida, por um cenário de muita beleza na Cidade Maravilhosa. A arena será montada em frente ao Hotel Atlântico Sul, na Av. Lúcio Costa, 18000. A largada será às 6h45, com a Elite masculino, vindo depois Elite feminino, 6h50, e a seguir as demais categorias.

No masculino, encabeça a lista de atrações o goiano Santiago Ascenço, um dos principais nomes do país na modalidade. Campeão do Ironman 70.3 de Penha (SC), em 2009, ele ainda foi vice-campeão do Ironman Brasil 2014, quarto colocado no 70.3 Brasília 2014 e quinto colocado no Ironman Fortaleza 2014. Experiente e extremamente competitivo, tem chance de brigar pela título. 

Outros destaques confirmados são Thiago Vinhal, terceiro colocado no Ironman Fortaleza 2014, Antonio Manssur Filho, Luiz Francisco Paiva Ferreira, Felipe de Oliveira Manente, Fernando Toldi (BRA), Alexandre Moura, Guto Antunes, Gustavo Slaib Cruz Pereira, Paulo Roberto Maciel da Silva e Ciro Violin. 

Entre a mulheres, destaque para Carol Furriela, tem no currículo os segundos lugares no Ironman 70.3 Foz do Iguaçu 2014 e Ironman 70.3 Brasília 2013 e 2014. A triatleta chegam bem preparada para tentar o primeiro lugar. Também brigam pelo topo do pódio Mariana Borges de Andrade, sexta colocada no Ironman Fortaleza 2014; Bruna Saglietti Mahn, que tem consigo estar entre as top ten nos últimos eventos, Leila Liana Anchieta Rocha e Karine Ximenes.

Programação

01 de Outubro - Quinta - Atlântico Sul Hotel
14h - 19h - EXPO - IRONMAN

02 de Outubro - Sexta - Atlântico Sul Hotel
09h - 19h - EXPO - IRONMAN
09h - 19h - Entrega de Kits

03 de Outubro - Sábado - Atlântico Sul Hotel
09h - 19h - EXPO - IRONMAN
09h - 18h - Entrega de Kits
09h - Congresso Técnico Faixa Etária - Português 1
10h - Congresso Técnico Faixa Etária - Português 2
11h - Congresso Técnico Faixa Etária - Inglês
12h - Congresso Técnico Elite
13h - Coletiva de Imprensa
14h - 19h - Bike Check-in e Pintura dos Atletas
14h - 15h - Numeração 0001 - 0200
15h01 - 16h - Numeração 0201 - 0400
16h01 - 17h - Numeração 0401 - 0600
17h01 - 18h - Numeração 0601 - 0800
18h01 - 19h - Numeração 0801 - 1000

04 de Outubro - Domingo - Atlântico Sul Hotel
7h30 - 19h07 - EXPO - IRONMAN
5h - 6h40 - Acesso à área de Transição
6h45 - Largada Elite Masculina (touca branca)
6h50 - Largada Elite Feminina (touca branca)
7h - 7h20 - Largada Faixa Etária
7h05 - M 30-34 (touca amarela)
7h05 - M 45-49 (touca amarela)
7h10 - M 18-24 (touca verde)
7h10 - M 50-54 (touca verde)
7h10 - M 35-39 (touca verde)
7h15 - M 40-44 (touca azul)
7h15 - M 25-29 (touca azul)
7h15 - M 55-59 (touca azul)
7h15 - M 60-64 (touca azul)
7h15 - M 65-69 (touca azul)
7h20 - Todas as Mulheres (touca pink)

12h - Premiação Elite
13h - 16h - Bike e Sacolas Check-Out
13h - 17h - Achados e Perdidos
19h - Confirmação Classificados para o IM 70.3 World Championship 2015
20h - Premiação Elite e Faixa Etária

Mais informações no site oficial: www.ironmanbrasil.com.br 

Tagged sob

Pâmella Oliveira ficam em 10º no triatlo

Pâmella Oliveira não conseguiu repetir nos Jogos de Toronto 2015 a performance obtida em Guadalajara quando conquistou a medalha de bronze no triatlo feminino. Na manhã deste sábado (11/07), no Ontario Place West Channel, a triatleta terminou a prova na décima colocação com o tempo total de 2h00m05s. As outras duas brasileiras, Luísa Batista e Beatriz Neres, ficaram em 17º e 18º lugares, respectivamente, com os tempos de 2h05m33s e 2h05m34s. Visivelmente contrariada com o resultado, Pâmella disse que agora é pensar no evento teste para os Jogos Rio 2016 que acontecerá em 15 dias.

Tagged sob

Brasil com força total no Ironman 70.3 Brasilia

Os brasileiros prometem lutar pela vitória no Ironman 70.3 Brasília, prova que abre, no dia 5 de abril, o Circuito Ironman no Brasil. Este ano a prova vale como Campeonato Latino Americano, e oferece aos primeiros colocados uma premiação de US$ 100 mil e 1.500 pontos no ranking mundial. O evento ainda distribuirá 35 vagas aos atletas das faixas etárias para o Mundial de Ironman 70.3, na Áustria.

Com 25 brasileiros na categoria Elite, a relação de atrações nacionais começa pelo catarinense Igor Amorelli, terceiro colocado no ano passado e vencedor do Ironman Brasil Florianópolis em 2014. Em grande momento, o atleta chega para Brasília embalado com o título do 70.3 de San Juan, em Porto Rico. Com isso, Igor disputa o Ironman 70.3 Latin American Championship Brasília na condição de sério candidato a mais uma vitória. 

Outros destaques no masculino são o goiano Santiago Ascenço, quarto no ano passado e vencedor do 70.3 em Penha (SC) em duas oportunidades, o paranaense Guilherme Manocchio, campeão do Ironman Brasil Fortaleza 2014, e o paulista Fabio Carvalho, primeiro colocado no 70.3 Foz do Iguaçu na temporada passada.

No feminino, a lista começa com a paulista Carolina Furriela, vice-campeã em 2014. A atleta também vem de um bom resultado, pois venceu no domingo a etapa de abertura do 25º Troféu Brasil de Triathlon. O Brasil ainda terá as representantes Vanessa Gianinni, quinta colocada no ano passado e também campeã em Penha, Ariane Monticeli, Ana Lidia Borba, Bruna Manh e Mariana Borges de Andrade.

A prova em Brasília também terá a presença de muitos amadores. Vários deles em fase de preparação para o Ironman Florianópolis, dia 31 de maio. A carioca Erica Bamberg, embalada pela vitória no Rio Triathlon (distância Sprint) e com o título de melhor amadora no 70.3 de Foz do Iguaçu, em 2014, faz planos para um bom resultado, mas não esconde que o foco mesmo é o IM Florianópolis.

“Estou muito animada para competir em Brasília. Adoro essa distância 70.3 e tenho confiança que vou conseguir me superar. Os treinos para o IM estão bem firmes e esta prova será uma ótima oportunidade para colocar em prática parte do planejamento desses treinos feitos pelo meu coach Raul Furtado. Estudamos bem os desafios do percurso e do clima de Brasilia. Vai ser bom para testar a cabeça também! Será ótimo que boa parte da minha família mora lá e estarão todos na torcida! Vou buscar o meu melhor.”

Juliana Sacchi, que venceu a distância olímpica do Rio Triathlon, também encara a prova como uma boa oportunidade para testar estratégia de prova e suplementação, mas também pretende aproveitar a oportunidade para rever amigos curtir o clima do evento.

“Quando decidi fazer o Ironman, montei com meu treinador um calendário de provas que pudesse auxiliar meu objetivo final. Incluímos o 70.3 de Brasília porque a data da prova e as distâncias casam certinho com o ciclo de aumento de volume para o IM. Nesta prova podemos saber se o treinamento está no caminho certo, Além disso, o clima da prova, o reencontro com os amigos e testar o que estamos treinando nos dá um ânimo extra”.

Treinador de Erica e Juliana, Raul Furtado explica que o 70.3 de Brasília serve para dar ritmo de prova aos atletas e diz que a prova é uma espécie de treino simulado de luxo.

“É sempre importante treinos simulados, não só para achar um ritmo ideal de prova, mas para testar alimentação, equipamentos, etc. Tendo a chance de competir, melhor ainda, já que o atleta vai contar com toda a estrutura de prova, além de centenas de outros atletas. A data da prova se encaixa perfeitamente no período de treinos para o Ironman, pois o volume de treinos ainda é baixo”, disse Raul.

Assinar este feed RSS