No quinto set, Sesc RJ supera Vôlei Nestlé

Em mais um capítulo de um dos grandes clássicos do voleibol brasileiro, melhor para o Sesc RJ. Já na madrugada deste sábado (09.12), a equipe carioca superou o Vôlei Nestlé (SP) por 3 sets a 2 (23/25, 25/12, 20/25, 25/22 e 16/14), no José Liberatti, em Osasco (SP). A partida foi válida pela última rodada do turno da Superliga feminina de vôlei 17/18.

O Sesc RJ terminou o turno da competição em segundo lugar, com 28 pontos (10 vitórias e um derrota). O Vôlei Nestlé aparece em terceiro lugar, com 22 pontos (sete resultados positivos e quatro negativos). O Dentil/Praia Clube (MG) é o líder, com 33 pontos.

A ponteira Kasiely substituiu a dominicana Peña no segundo set, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. A atacante analisou a vitória das cariocas.

“Estou muito feliz com esse resultado. Temos um time em construção e procuramos a formação  ideal. Tivemos muitos problemas de lesões e jogamos como um grupo. Tentei ajudar mais no passe e conseguirmos essa vitória importante”, disse Kasiely.

 Pelo lado do Vôlei Nestlé, o treinador Luizomar de Moura lamentou a derrota e destacou pontos positivos do confronto.

“Fizemos uma grande partida, digna da tradição deste clássico. Apresentamos alguns números importantes, mas que a derrota acaba escondendo. Tivemos um jogo bastante forte de bloqueios, tanto que marcamos 19 pontos neste fundamento. Sofremos com problemas na linha de passe, assim como o Rio de Janeiro. No tie break construímos uma boa vantagem, que nos deu chance de sair com a vitória, mas acabamos desperdiçando. Mas esse é o preço do crescimento, de uma equipe que tem muito a melhorar ao longo da competição e vai continuar lutando para atingir esse objetivo”, explicou Luizomar de Moura.

Pelo lado do Sesc RJ, a oposta Monique, com 25 pontos, e a ponteira Drussyla, com 24, foram as maiores pontuadoras. No Vôlei Nestlé, a oposta Tandara deixou a partida, com 25 acertos.

As duas equipes voltarão à quadra pela Superliga no dia 19/12. O Sesc RJ jogará com o Sesi-SP, às 20h, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ). Já o Vôlei Nestlé lutará pela reabilitação contra o Hinode Barueri, às 21h30, no José Liberatti, em Osasco (SP).

O JOGO

O Vôlei Nestlé fez os três primeiros pontos da partida. O Sesc RJ cresceu de produção e empatou (5/5). Bem no saque, o time de Osasco abriu dois pontos (8/6). Depois de um longo rally, o time carioca encostou (11/10). O set ficou disputado ponto a ponto. A set seguiu disputado até o final e o time de Osasco venceu o set com um ponto de contra-ataque da ponteira Mari Paraíba.

O Sesc RJ voltou melhor para o segundo set e fez 7/1. O time carioca seguiu melhor e manteve seis pontos de vantagem (13/7). As cariocas continuaram ditando o ritmo da parcial e, numa bola de segunda da levantadora Roberta fizeram 19/8. O Sesc RJ não deu chances para o time de Osasco até o final e venceu o segundo set por 25/12.

O terceiro set começou equilibrado. Quando o Sesc RJ abriu dois pontos (9/7), o treinador Luizomar de Moura pediu tempo. Com um ponto de bloqueio da central Bia, o time de Osasco empatou (9/9). Depois de um contra-ataque da ponteira Mari Paraíba, as donas da casa abriram dois pontos (15/13). Bem no bloqueio, o time de Osasco aumentou a diferença no placar para três pontos (18/15). O Vôlei Nestlé foi melhor até o final e venceu o terceiro set por 25/20.

O Sesc RJ voltou melhor para o quarto set e fez 3/1. Bem no saque e no bloqueio, o Vôlei Nestlé virou o marcador (10/9). A oposta Monique cresceu de produção e o time carioca empatou (13/13). Com volume de jogo, as cariocas abriram dois pontos (18/16). A equipe do treinador Bernardinho segurou a vantagem até o final e venceu o quarto set por 25/22.

O Vôlei Nestlé fez os cinco primeiros pontos do quinto set. O time da casa segurou a vantagem e fez 8/4. Bem no saque, o time carioca encostou (8/6) e o treinador Luizomar de Moura pediu tempo. O Sesc RJ conseguiu uma grande reação e venceu o set por 16/14 e o jogo por 3 sets a 2.

EQUIPES:

VÔLEI NESTLÉ – Fabíola, Tandara, Mari Paraíba, Ângela Leyva, Nati Martins e Bia. Líbero – Tássia 
Entraram – Kika, Paula Borgo, Carol Albuquerque, Bruna Neri 
Técnico – Luizomar de Moura

SESC RJ – Roberta, Monique, Peña, Drussyla, Juciely e Vivian. Líbero – Fabi 
Entrou – Kasiely
Técnico – Bernardinho

Dentil Praia Clube vence Sesc-Rj jogando no Rio

Pela primeira vez na história, o Dentil/Praia Clube venceu o Sesc-Rj na Superliga feminina jogando na casa do adversário por 3 a 0 e quebrou um tabu que durava anos na partida realizada no Jeunesse Arena e para completar, continuam invictas na competição.

Grande destaque da partida foi a americana Nicole Fawcett que junto com Monique, fizeram 15 pontos na partida, e inclusive alguns de ace.

“Sabíamos que seria uma partida muito difícil. Nós conseguimos jogar bem durante todo o jogo e tivemos poucos altos e baixos. Mesmo quando estávamos atrás no placar conseguirmos nos manter concentradas no jogo e isso foi fundamental” – Conta sobre o jogo.

Ex-jogadora do Sesc-Rj, Amanda fez um bom jogo o que contribuiu com a vitória do time mineiro.

“Conseguimos fazer um bom jogo na casa delas. Sabíamos que não seria uma partida fácil e sair com 3 a 0 não foi algo que esperávamos e conseguimos ainda abrir vantagem no campeonato. ” – Completa.

O Jogo

Como tradição, o sesc-rj no primeiro set demora a acertar no passe. O time de Uberlândia que não é bobo se aproveitou para abrir vantagem e rapidamente estava 7 a 2 o que obrigou a Bernadinho a pedir tempo. Mesmo esboçando uma pequena reação no meio do set, em trÊs bons saques da jogadora 13, minou qualquer possibilidade e num ataque de Fernanda Garay, as mineiras fecharam em 25 a 16 e abriram 1 a 0 no jogo em 25 minutos.

No segundo o time do Rio entrou no jogo e começou ganhando a partida. A levantadora Roberta escorregou em quadra e teve que ser substituída por Carol Leite, mas foi apenas m susto. Ela voltou a partida enquanto a partida seguia equilibrada. Vivian chegou a fazer 3 pontos seguidos de saque o que deu vantagem ao time do Rio. Mas para o final, o time de Uberlândia virou e fechou o ser em 25 a 23, abriu 2 a 0 em 29 minutos.

No terceiro set, Fawcett fez diferença no jogo. Rapidamente as mineiras abriram uma boa vantagem e sem muitas dificuldades, fecharam o set novamente em 25 a 16, fechando em 3 a0 a partida e decretando a primeira derrota do time carioca no torneio.

Na próxima rodada, o Sesc-Rj viaja para São Paulo para encarar o time de Osasco, enquanto que o Praia Clube recebe o Barueri em casa fechando o primeiro turno da superliga feminina.

De virada, Sesc RJ vence Camponesa/Minas e segue invicto

O Sesc RJ continua invicto na Superliga feminina de vôlei 17/18. Neste domingo (26.11), a equipe carioca venceu, de virada, o Camponesa/Minas (MG) por 3 sets a 1 (15/25, 25/23, 25/19 e 25/22), na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). Foi a nova vitória da equipe do treinador Bernardinho na competição. A partida foi válida pela nona rodada do turno.

O Sesc RJ se manteve em segundo lugar na classificação geral, com 26 pontos (nove resultados positivos). O Camponesa/Minas está na quinta colocação, com 15 pontos (cinco vitorias e quatro derrotas). O Dentil/Praia Clube é o líder da competição, com 27 pontos.

A central Vivian se destacou, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. A jogadora ressaltou o espírito de luta do grupo carioca.

“Hoje foi um jogo atípico. Não tinha visto uma jogadora ser expulsa de set. A Drussyla fez muita falta, mas a Kassiely a substituiu muito bem e isso uniu ainda mais a equipe dentro de quadra. Desde o começo do ano estamos enfrentando adversidades com lesões, o que tem unido nosso time”, explicou Vivian.

A ponteira dominicana Peña foi a maior pontuadora do confronto, com 18 acertos. A oposta Monique colaborou com mais 15 pontos para as cariocas.

Pelo lado do Camponesa/Minas, o treinador Stefano Lavarini lamentou a derrota e fez uma análise da atuação das mineiras.

“No primeiro set, nosso adversário começou errando muito e, quando estamos na frente, temos mais tranquilidade, segurança para fazer as coisas. Mas, a partir do segundo set, quando ficamos em desvantagem por quatro pontos, temos que recuperar a tranquilidade, a segurança, a qualidade. É muito diferente. Apertamos o placar, mas erramos o saque. Apertamos, mas erramos o ataque. Nosso time, neste momento, precisar trabalhar para melhorar os fundamentos, mas também a cabeça, a segurança de jogar com a nossa qualidade, não só quando as coisas estão funcionando, mas também quando o adversário está na frente”, disse Stefano Lavarini.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima sexta-feira (01.12). O Sesc RJ receberá o Dentil/Praia Clube (MG), às 21h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). O Camponesa/Minas enfrentará o Hinode Barueri (SP), às 18h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG).

O JOGO

O Camponesa/Minas começou melhor e fez 4/1. Neste momento, o treinador Bernardinho pediu tempo. Bem no bloqueio, o time mineiro abriu oito pontos (13/5). O saque das mineiras dificultava a recepção do time carioca. Com um ponto de ataque da oposta Hooker, as donas da casa fizeram 21/11. O Camponesa/Minas dominou a parcial até o final e venceu o primeiro set por 25/15.

O Sesc RJ fez os quatro primeiros pontos do segundo set. Quando as cariocas fizeram 6/1, o treinador Stefano Lavarini pediu tempo. Com um ponto de saque da central Vivian, o time carioca abriu três pontos (11/8). A ponteira Rosamaria conseguiu uma boa sequência de saques e o time mineiro empatou (13/13). A ponteira Drussyla, do Sesc RJ, levou cartão vermelho e acabou expulsa do set quando o time carioca vencia por 15/13 e foi substituída por Kassiely.  Assim o time mineiro empatou (15/15). A parcial ficou disputada ponto a ponto. Quando as cariocas abriram dois pontos (22/20), o treinador Stefano Lavarini parou o jogo. O Sesc RJ segurou a vantagem e venceu a segunda parcial por 25/23.

O terceiro set começou equilibrado. Com um ponto de saque da central Juciely, o time carioca fez 7/6. O volume de jogo das cariocas apareceu e a diferença no marcador subiu para cinco pontos (13/8). A oposta Monique e a ponteira Peña se destacaram no ataque e a diferença no marcador subiu para sete pontos (16/9). O Camponesa/Minas cresceu de produção e encostou (17/14). Com destaque para a ponteira Peña, o time carioca fechou a terceira parcial por 25/19.

Com um ponto de saque, o Sesc RJ fez 4/2. O set ficou equilibrado. Com Mayany bem nas bolas de velocidade, o time mineiro abriu dois pontos (10/8) e o treinador Bernardinho pediu tempo. A paralisação fez bem as cariocas  que viraram o marcador (12/10). Com um ponto de saque da oposta Monique, o Sesc RJ manteve a vantagem no placar (15/13). O Sesc RJ segurou a vantagem até o final, venceu o set por 25/22 e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES

Camponesa/Minas – Macris, Hooker, Rosamaria, Pri Daroit, Carol Gattaz e Mara. Líbero – Léia 
Entraram – Karol Tormena, Natália, Karine, Laiza e Mayany 
Técnico – Stefano Lavarini

Sesc RJ – Roberta, Monique, Drussyla, Peña, Juciely e Mayhara. Líbero – Fabi 
Entraram – Vivian, Kasiely, Vitória, Natiele, Carol Leite 
Técnico – Bernardinho

SUPERLIGA FEMININA 2017/2018

9ª RODADA DO TURNO

23.11 (QUINTA-FEIRA) – Fluminense (RJ) 3 x 1 São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) – no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ), às 21h30 –  (25/21, 25/18, 22/25 e 25/22)

24.11 (SEXTA-FEIRA) – E C Pinheiros (SP) 3 x 1 Sesi-SP – no ginásio do Sesi, em Santo André (SP), às 19h –  (18/25, 25/21, 27/25 e 25/21)

24.11 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) 3 x 1 Vôlei Nestlé (SP) – ginásio do Praia Clube, em Uberlândia (MG), às 21h30 - (25/17, 28/26, 20/25 e 25/16)

25.11 (SÁBADO) – Vôlei Bauru (SP) 2 x 3 Hinode Barueri (SP) – no Panela de Pressão, em Bauru (SP), às 14h45 – (25/22, 20/25, 20/25, 25/18 e 12/15)

26.11 (DOMINGO) – Camponesa/Minas (MG) 1 x 3 SESC-RJ – na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG), às 13h – (25/15, 23/25, 19/25 e 22/25)

28.11 (TERÇA-FEIRA) – BRB/Brasília Vôlei (DF) x Renata Valinhos/Country (SP) – no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF), às 20h

Camponesa/Minas enfrenta Sesc RJ neste domingo

O domingo (26.11) da Superliga feminina de vôlei 17/18 promete muita emoção para os fãs do voleibol. O Camponesa/Minas (MG) receberá o Sesc RJ, às 13h03, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A partida será válida pelo nona rodada do turno da competição. 

O Camponesa/Minas está em quinto lugar na classificação geral, com 15 pontos (cinco vitórias e três derrotas). O Sesc RJ aparece na segunda colocação, com 23 pontos (oito resultados positivos). A liderança é do Dentil/Praia Clube (MG), com 27 pontos.

O time mineiro vem para a partida motivado pela virada sobre o Vôlei Nestlé (SP) na última rodada depois de estar perdendo o confronto por 2 sets a 0. A central Mara falou sobre o momento do Camponesa/Minas.

 “Aquele jogo estava praticamente perdido. E a forma como vencemos, nos deu muita confiança. Ali, vimos que podemos chegar mais longe e estamos em busca disso. Sabemos que podemos crescer mais e queremos esse crescimento. As expectativas estão boas, o trabalho ao longo desta semana foi bem feito e estamos mais firmes para a sequência da Superliga. Tenho certeza que a nossa torcida vai lotar a Arena para nos apoiar do início ao fim, como ela sempre faz”, disse Mara. 

Pelo lado do Sesc RJ, a central Juciely comentou sobre a expectativa para o duelo contra o time mineiro.

“Jogar contra o Camponesa/Minas é sempre difícil, principalmente enfrentá-las na casa delas, com a presença da torcida. Os últimos confrontos foram marcados pelo equilíbrio entre os times, como foi o caso da semifinal da Superliga no ano passado. Estamos estudando muito para entender o jogo delas e tentar neutralizar jogadoras importantes delas, como é o caso da Hooker, da Rosamaria e da Macris”, disse Juciely.

Ainda neste sábado (24.11), o Vôlei Bauru (SP) receberá o Hinode Barueri (SP), às 14h48, no Panela de Pressão, em Bauru (SP).

SUPERLIGA FEMININA 2017/2018

9ª RODADA DO TURNO

23.11 (QUINTA-FEIRA) – Fluminense (RJ) 3 x 1 São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) – no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ), às 21h30 - (25/21, 25/18, 22/25 e 25/22)

24.11 (SEXTA-FEIRA) – E C Pinheiros (SP) 3 x 1 Sesi-SP – no ginásio do Sesi, em Santo André (SP), às 19h – (18/25, 25/21, 27/25 e 25/21)

24.11 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) 3 x 1 Vôlei Nestlé (SP) – ginásio do Praia Clube, em Uberlândia (MG), às 21h30 – (25/17, 28/26, 20/25 e 25/16)

25.11 (SÁBADO) – Vôlei Bauru (SP) x Hinode Barueri (SP) – no Panela de Pressão, em Bauru (SP), às 14h45 –

26.11 (DOMINGO) – Camponesa/Minas (MG) x SESC-RJ – na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG), às 13h – 

28.11 (TERÇA-FEIRA) – BRB/Brasília Vôlei (DF) x Renata Valinhos/Country (SP) – no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF), às 20h

Sesc-rj vence duelo carioca

A torcida que foi ao Jeunesse Arena no Rio de Janeiro na tarde de hoje, teve o direito de assistir de perto um ótimo confronto entre o atual campeão da superliga Sesc-Rj, contra o Fluminense. Melhor para o time campeão que venceu o jogo por 3 a 0, mas que ele sofreu um pouco no passe para garantir sua sexta vitória em seis jogos.

O grande destaque da partida foi Monique mais uma vez. Ela foi a maior pontuadora e fundamental para vitória do time. E comentou sobre o jogo:

“Sabíamos do perigo desse jogo depois que elas fizeram 3 a 0 sobre o Osasco e foi um ótimo resultado em casa. Achei que sacamos bem e elas fizeram um bom jogo. Agora temos uma pequena folga e vamos aproveitar essa vitória”. – Diz Monique sobre a vitória.

A levantadora Roberta fez o possível no passe do time que nem sempre chegava perfeito para ela. Mas conseguiu boas jogadas.

Roberta passa a bola para Mayhara em mais uma levantada na partida. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

“Entramos concentradas na partida, mas sofremos um pouco no passe e algo que temos que melhorar mais. Depois conseguimos melhorar o jogo e mantemos a tranquilidade e conseguimos alcançar mais essa vitória”. – Fala Roberta

O Jogo

No primeiro set da partida, o Fluminense começou avassalador. Se aproveitando de um ótimo saque, o time das Laranjeiras abriu 8 a 1 no placar obrigando o técnico Bernardinho a pedir tempo. Foi então que o time do Sesc-Rj entrou no jogo e protagonizou uma virada espetacular. Acertando mais que errando e comandado por Roberta, o time entrou no jogo e virou o placar fechando em 25 a 22 e abrindo 1 a 0.

Quem no segundo set que teve um início avassalador foi o Sesc-rj. Muito concentradas, abriram 9 a 1 e somente com erros de ataque é que o Fluminense fazia ponto. Mas aos pouquinhos, elas começaram a reagir e aos pouquinhos conseguiram fazer alguns pontos. Mas o time do Sesc-Rj estava melhor e conseguiu confirmar o set em 25 a 21 botando 2 a 0 no jogo.

O terceiro set começou muito equilibrado, mas logo o time do Sesc-rj tomou a frente com o Fluminense perseguindo atrás. Por um breve momento, até conseguiu a virada, mas logo retomou a liderança até não perder dar e vencer o jogo por 25 a 21, vencer por 3 a 0 e confirmar mais uma vitória.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima terça-feira (14.11), às 20h. O Fluminense jogará com o Hinode Barueri (SP), no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ). Já o Sesc RJ viajará até o Distrito Federal para enfrentar o BRB/Brasília Vôlei (DF), no Sesi Taguatinga.

O time do Sesc-Rj segue em segundo lugar no torneio, só perde no critério de sets vencidos para o Uberlândia que venceu todos até aqui. Já o Fluminense está na oitava posição.

EQUIPES:

 SESC RJ – Roberta, Monique, Kasiely, Drussyla, Mayhara e Vivian. Líbero – Fabi 
Entrou – Carol Leite, 
Técnico – Bernardinho

 FLUMINENSE – Giovana, Renatinha, Thaisinha, Michelle, Lara e Letícia Hage. Líbero – Sassá 
Entraram – Larissa, Rafaela e Sanabio

Técnico – Hylmer Dias

SUPERLIGA FEMININA 17/18: Duelo carioca agita sexta rodada neste sábado

Um duelo carioca será a atração deste sábado (11.11) pela sexta rodada do turno da Superliga feminina de vôlei 17/18. Atual campeão e invicto, o Sesc RJ jogará com o Fluminense (RJ), às 15h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ). 

Na classificação geral, o Sesc RJ aparece em segundo lugar, com 14 pontos e cinco vitórias. O Fluminense é o sétimo colocado, com cinco pontos (dois resultados positivos e três negativos). A liderança da competição é do Dentil/Praia Clube (MG) com 15 pontos, cinco vitórias e nenhum set perdido.

A oposta Monique, do Sesc RJ, comentou sobre o duelo deste sábado e falou sobre o bom momento do Fluminense que na última rodada venceu o Vôlei Nestlé (SP) por 3 sets a 2.

“Vejo essa partida como um clássico carioca. Será um jogo muito difícil porque o Fluminense estará ainda mais motivado depois da vitória em casa sobre o Vôlei Nestlé. Estamos evoluindo a cada partida e espero fazer um bom jogo e conseguir importantes três pontos para classificação”, disse Monique.

Pelo lado do Fluminense, a irmã gêmea de Monique, a ponteira Michelle falou sobre o bom momento da sua equipe e o que espera para o jogo contra o Sesc RJ.

“Nosso time está mais confiante depois da vitória contra o Vôlei Nestlé. Nós sabemos que o Sesc RJ mesmo com alguns desfalques continua sendo um dos favoritos ao título. Elas têm um grande time e sabemos que será uma partida difícil, mas estamos confiantes”, afirmou Michelle.

Sexta rodada começa nesta sexta-feira

Outras quatro partidas movimentam esta sexta-feira (10.11) pela sexta rodada. O Sesi-SP encara o Camponesa/Minas (MG) às 19h, no Sesi Santo André, em Santo André (SP).

Às 19h30, o Dentil/Praia Clube (MG) tenta manter a invencibilidade e encara o Vôlei Bauru (SP) no ginásio Praia Clube, em Uberlândia (MG). No mesmo horário, o Hinode Barueri (SP) recebe o Pinheiros (SP) no ginásio José Correa, em Barueri (SP).

 No último jogo do dia com transmissão do SporTV, às 21h30, o Vôlei Nestlé enfrentará o BRB Brasília Vôlei, no José Liberatti, em Osasco (SP).

 SUPERLIGA FEMININA 2017/2018

Sexta rodada do turno

10.10 (SEXTA-FEIRA) – Sesi-SP x Camponesa/Minas (MG), às 19h, no Sesi Santo André, em Santo André (SP)
10.11 (SEXTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Vôlei Bauru (SP), às 19h30, no ginásio Praia Clube, em Uberlândia (MG)
10.11 (SEXTA-FEIRA) – Hinode Barueri (SP) x E.C. Pinheiros (SP) , às 19h30, no José Correa, em Barueri (SP)
10.11 (SEXTA-FEIRA) – Vôlei Nestlé (SP) x BRB/Brasília Vôlei (DF), às 21h30, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP) 
11.11 (SÁBADO) – Sesc-RJ x Fluminense (RJ), às 15h, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ) 
20.11 (SEGUNDA-FEIRA) – Renata Valinhos/Country x São Cristóvão Saúde/São Caetano, no ginásio Country Club, em Valinhos (SP) 

Sesc-Rj vence São Caetano e segue invicto na Superliga

Sofrendo apenas um pouco no primeiro set, o time do Sesc-Rj venceu pela 4º vez na Superliga feminina por 3 sets a 0 o time de São Caetano no ginásio do Tijuca onde a torcida encheu a casa mais uma vez para apoiar o time.

O grande destaque foi Mayhara que foi a maior pontuadora do jogo. Junto com Roberta, Monique e Kasiely, comandaram o time de Bernardinho em quadra para conseguir a vitória.

“No início demos uma relaxa na questão do saque onde elas conseguiram encostar um pouco no placar. Mas depois imprimidos um bom jogo e conseguimos obter a vitória” – Conta Mayhara sobre a partida.

Outro destaque foi a levantadora Roberta, que mais uma vez soube distribuir bem as bolas para as ponteiras e decidir a partida.

“Sabiamos que ia ser um jogo complicado. Elas jogam com o saque no fundo, algo que não estamos acostumadas. Sabiamos que teríamos alguma dificuldade no passe, mas soubemos dar um jeito e obtivemos a vitória” – Avalia Roberta sobre o jogo.

O Jogo

O primeiro ponto do jogo foi num rally a favor do time carioca já dando mostra do que estava a vir pela frente. Mas o que se viu foi o Sesc-rj abrir cinco pontos no placar e abrir frente. O placar chegou a estar 23 a 15, quando o time de São Caetano resolveu reagir e se aproveitando de erros, chegou a encostar no placar com 23 a 22. Bernardinho chegou a pedir tempo e foi quando as meninas se acertaram e fecharam o jogo em 25 a 23 em 25 minutos de set abrindo 1 a 0 no placar.

Time do Sesc-Rj segue invicto na Superliga. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

Muito mais ligado, o time do Sesc-rj entrou na partida. O início foi um pouco mais equilibrado, mas logo o time tomou a supremacia e sem muitas dificuldades, venceu por 25 a 16 botando 2 a 0 no jogo em 22 minutos.

O terceiro set começou mais uma vez favorável ao time do Rio. O time abriu cinco pontos de vantagem e depois bastou apenas administrar. O São Caetano até ameaçou reagir quando o placar estava em 21 a 12 fazendo 4 pontos seguidos. Quando chegou a set point, o time de São Paulo fez mais 3 pontos seguidos até finalmente fechar o jogo em 25 a 18, vencer por 3 a 0 e dar números finais.

Na próxima rodada, o time do Sesc-Rj jogará na terça-feira contra o time de Pinheiros.

Com dificuldade, time do Sesc-Rj vence mais uma na Superliga

João Gabriel em mais um ponto na partida. Ele foi o destaque do jogo. Crédito: Ricardo Dungó/EAZ

 

Em sua quarta partida na superliga masculina, o time do Sesc-Rj sofreu um pouco, mas conseguiu vencer a equipe de Maringá por 3 sets a 0 e conquistou sua terceira vitória no torneio e se mantem invicto jogando em casa. A partida foi disputada no ginásio do Tijuca.

O Grande destaque da partida foi o ponteiro João Gabriel que foi o maior pontuador do jogo com 15 pontos.

“Começamos bem e baixamos a guarda num momento. A liga está num nível alto e não podemos dar esse mole. No final, conseguimos juntar a equipe e vencemos a partida.” – Conta sobre a vitória.

Para o técnico Geovani, o time ainda tem muito o que melhorar, mas fica satisfeito com a vitória.

“O caminho é longo e o importante é a vitória. Temos que pensar com calma e fazer o time crescer com muita tranquilidade. Não podemos ficar satisfeitos com o que temos, mas temos que evoluir bem. O time tem que continuar seguindo seu caminho para conseguir buscar as vitórias ao longo da competição.”- Conta.

O JOGO

O primeiro set começou com os dois times se estudando e uma partida extremamente equilibrada. Demorou um pouco para o ataque do Sesc-Rj funcionar e foi apenas de uma vez. Com quatro pontos em sequência, veio a vantagem que culminou num saque para fora vencendo o set por 25 a 19.

Muito diferente do primeiro, o segundo set começou tendendo para o Maringá que abriu quatro pontos de vantagem que obrigou Geovani a pedir tempo. Na volta e com apoio da torcida, o time carioca buscou o empate e conseguiu virar o placar. Mas o time do Paraná resolveu teimar e buscou o empate, tornando o jogo equilibrado novamente. A decisão ficou para o final do set, onde o sesc-rj abriu três pontos e mais uma vez num saque para fora, deu números finais fechando em 25 a 23 e 2 a 0 no placar.

No terceiro set, um jogo muito mais tenso. Com início bem equilibrado. O Time de Maringa foi quem abriu a vantagem colocando quatro pontos de vantagem e coube ao time do Sesc buscar no placar novamente. O time do Paraná se mantinha a frente o set todo e a virada só veio no final com o placar já em 23 a 23. Coube ao Sesc-rj confirmar e dar números finais a partida e vencer o jogo por 3 a 0. 

 

Proxima rodada:

O time do Sesc-Rj irá jogar na próxima quarta-feira no Paraná contra o time de Ponta Grossa.

SUPERLIGA MASCULINA 17/18: Sesc RJ recebe o Copel Telecom Maringá na abertura da rodada

Time do Sesc entra em quadra amanhã. Crédito: Bruno Lopes/EAZ

 

Sesc RJ e Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) se enfrentam na noite desta quinta-feira (02.11) na abertura da quarta rodada do turno da Superliga masculina de vôlei 2017/2018. As equipes carioca e paranaense jogam às 19h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ).

No comando dos times, dois jovens técnicos que esperam por dificuldades na partida desta quinta-feira. No Sesc RJ, Giovane Gávio conta com a experiência de dois campeões olímpicos e outros jogadores de seleção brasileira para buscar o terceiro resultado positivo na competição.

“Nosso time vem em uma sequência muito boa na competição. Essa semana é mais curta. Jogamos domingo e voltamos a treinar ontem, já tendo jogo amanhã. O que pedido a equipe é que mantenha essa guarda alta. Temos que ir para cima do adversário com toda força para buscar sempre as vitórias”, disse o treinador.

Giovane ainda destacou uma preocupação quando o adversário conta com um levantador da qualidade de Ricardinho. “Qualquer time que tenha o Ricardo no levantamento é necessário ter uma atenção maior. É um jogador que tem a capacidade de mudar o jogo e sempre escolher as melhores jogadas”, ressaltou o treinador do Sesc RJ.

O time carioca venceu o EMS Taubaté Funvic (SP) e o Corinthians-Guarulhos (SP) e foi superado pelo Sada Cruzeiro (MG). A equipe dirigida pelo técnico Giovane tem o terceiro maior pontuador da competição nessas três primeiras rodadas, o ponteiro João Rafael, que já marcou 57 pontos, e o melhor sacador da Superliga, o central Tiago Barth, que já conseguiu sete aces.

Do lado do Copel Telecom Maringá Vôlei, o treinador Renato Lúcio aposta em uma boa atuação do seu time depois de bons dias de preparação. “Fizemos uma semana legal de treinos, mesmo sendo mais curta conseguimos aproveitar bastante. Fizemos um jogo bom contra o Sada Cruzeiro na rodada passada, com um bom ritmo coletivo. Conseguimos fazer o time jogar”, destacou Renato, que ainda falou sobre o momento do seu time.

“Todos estão bem focados para fazer esse jogo com o Sesc RJ. Sabemos que é uma equipe bem difícil, tem campeões olímpicos e muita qualidade. Mas, conseguimos nos preparar, focando na nossa rodada de bola para poder fazer esse jogo que tem tudo para ser muito bom”, concluiu Renato Lúcio.

O Copel Telecom Maringá Vôlei ainda não conseguiu nenhuma vitória na competição. Enfrentando, logo no início, três dos principais times da Superliga, acabou superado por Sesi-SP, EMS Taubaté Funvic e Sada Cruzeiro. A equipe paranaense, no entanto, tem a melhor frequência de público no ginásio. Na rodada passada, registrou 3.989 torcedores.

Outros jogos da rodada

A quarta rodada da Superliga masculina seguirá na sexta-feira (03.11) com a partida entre Ponta Grossa/Caramuru (PR) e Sada Cruzeiro (MG), às 20h, na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR). No sábado (04.11) serão realizados três jogos. O primeiro será às 11h, entre Corinthians-Guarulhos (SP) x Montes Claros Vôlei (MG); depois, às 15h será o confronto entre Vôlei Renata (SP) x Minas Tênis Clube (MG), e às 21h45 acontecerá Sesi-SP x JF Vôlei (MG).

No domingo (05.11), no encerramento da rodada, o EMS Taubaté Funvic (SP) receberá o Lebes Canoas (RS) para partida que será realizada às 13h, no Ginásio Abaeté, em Taubaté (SP)

SUPERLIGA MASCULINA 17/18

Quarta rodada do turno

02.11 (QUINTA-FEIRA) – Sesc RJ x Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), às 19h, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) 

03.11 (SEXTA-FEIRA) – Ponta Grossa/Caramuru (PR) x Sada Cruzeiro (MG), às 20h, na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR)

04.11 (SÁBADO) – Corinthians-Guarulhos (SP) x Montes Claros Vôlei (MG), às 11h, no Ginásio Ponte Grande, em Guarulhos (SP) 

04.11 (SÁBADO) – Vôlei Renata (SP) x Minas Tênis Clube (MG), às 15h, no Taquaral, em Campinas (SP) – RDETV

04.11 (SÁBADO) – Sesi-SP x JF Vôlei (MG), às 21h45, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – SPORTV

05.11 (DOMINGO) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Lebes Canoas (RS), às 13h, no Ginásio Abaeté, em Taubaté (SP) 

Sesc RJ vence Renata Valinhos/Country e alcança terceira vitória

Time chegou a terceira vitória seguida. Crédito: Divulgação/Sesc-rj

 

O Sesc RJ conseguiu a terceira vitória na Superliga feminina de vôlei 17/18 e segue invicto. O time do treinador Bernardinho levou a melhor, nesta quinta-feira (26.10), sobre o Renata Valinhos/Country (SP) por 3 sets a 0 (25/15, 25/19 e 25/16), no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP). A partida abriu a terceira rodada do turno da competição.

A oposta Monique se destacou, foi eleita a melhor da partida em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei CIMED. A atacante ainda foi a maior pontuadora entre as cariocas, com 12 pontos.

Ao final do duelo, Monique comentou sobre o resultado e falou da atuação da equipe do Rio de Janeiro.

“Fico feliz de ter ganho o Troféu VivaVôlei, mas todo o time se destacou e fizemos uma boa partida. Estamos com desfalques e temos treinado muito forte para alcançarmos nossos objetivos. A equipe está de parabéns”, disse Monique.  

Apesar do resultado negativo, o Renata Valinhos/Country teve a maior pontuadora do confronto, a ponteira Paula Mohr, com 14 acertos.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima semana. O Renata Valinhos/Country jogará com o Hinode Barueri (SP) na quinta-feira (02.11), às 19h30, no José Correa, em Barueri (SP). Já o Sesc RJ lutará pela quarta vitória na sexta-feira (03.11) contra o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), às 20h, no Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ).

EQUIPES:

Sesc RJ – Roberta, Monique, Drussyla, Kasiely, Mayhara e Vivian. Líbero – Fabi 
Entraram – Carol, Natiele e Vitória 
Técnico – Bernardinho

Renata Valinhos/Country – Mariana Galon, Mariana Capovilla, Paula Mohr, Nayara, Carol e Vivian. Líbero – Teny 
Entraram – Natasha, Natalia, Karina, Luciana, Sabrina
Técnico – André Rosendo

TERCEIRA RODADA DO TURNO

26.10 (QUINTA-FEIRA) – Renata Valinhos/Country (SP) 0 x 3 Sesc RJ, às 21h30, no Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos (SP) – 
27.10 (SEXTA-FEIRA) – Sesi-SP x Hinode Barueri (SP), às 19h, no Sesi, em Santo André (SP) 
27.10 (SEXTA-FEIRA) – Pinheiros (SP) x Dentil/Praia Clube (MG), às 21h30, no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP) 
28.10 (SÁBADO) – Fluminense (RJ) x Camponesa/Minas (MG), às 14h05, no Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) 
28.10 (SÁBADO) – BRB/Brasília Vôlei (DF) x Vôlei Bauru (SP), às 18h30, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF)
31.10 (TERÇA-FEIRA) – São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) x Vôlei Nestlé (SP), às 20h, no Lauro Gomes, em São Caetano (SP) 

Assinar este feed RSS