Campeonato mundial: Duplas avançam para as oitavas de final

Bruno Schmidt mergulha para evitar ponto adversário em Viena. Crédito:Divulgação/FIVB

 

O Brasil avançou com todas as suas duplas à fase eliminatória do naipe masculino no Campeonato Mundial de vôlei de praia 2017, disputado em Viena, na Áustria. Foram três jogos com times brasileiros nesta quarta-feira (02.08). Alison/Bruno Schmidt (ES/DF) e Pedro Solberg/Guto (RJ) venceram e saíram invictos e em primeiro nas suas chaves, enquanto Álvaro/Saymon (PB/MS) foram derrotados, mas passaram em segundo no grupo.

A fase eliminatória começa nesta quinta-feira (03.08), com os seguintes confrontos: Álvaro/Saymon encara os holandeses Varenhorst/Van Garderen; Pedro Solberg/Guto duela contra os austríacos Ermacora/Pristauz; Alison/Bruno joga contra os letões Tocs/Finsters.

Na última terça-feira, Evandro e André Stein (RJ/ES) já haviam confirmado classificação e primeiro lugar no grupo, mas eles aguardam sorteio de uma das quatro duplas vencedora da rodada lucky loser, que acontece ainda nesta quarta-feira.

Alison e Bruno Schmidt abriram o dia para as duplas brasileiras do naipe masculino. Os campeões olímpicos venceram os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt, comandados pelo técnico brasileiro Eduardo Garrido. Vitória por 2 sets a 0 (21/14, 21/13), em 29 minutos, no grupo E. Destaque para atuação de Alison ‘Mamute’, que anotou 15 pontos de ataque, cinco de bloqueio e um ace, sendo maior pontuador do duelo.

“Este é um ano para ter paciência, existem muitos times que estão chegando fortes e querem nosso lugar. Nós precisamos equilibrar tudo e nos mantermos fortes e inteligentes. Para nós, essa partida era a mais importante do campeonato. Mas amanhã nós teremos outro duelo importantíssimo. Não temos que pensar nas outras equipes, temos apenas que seguirmos passo a passo, dando nosso melhor”, disse Bruno Schmidt.

Pedro Solberg e Guto também venceram e garantiram a liderança do grupo H. Os cariocas superaram os norte-americanos Brunner e Patterson por 2 sets a 1 (16/21, 21/17, 15/7), em 50 minutos de duração.  Guto foi o maior pontuador do confronto, com 24 pontos de ataque.

“Estou feliz que demos a volta por cima, nos recuperamos e vencemos. Casey é um dos melhores jogadores do mundo. Eu estou muito satisfeito e ansioso para nossa próxima rodada. Nós vamos estar pontos”, declarou Pedro Solberg.

Quem sofreu tropeço na disputa pelo primeiro lugar do grupo A foi Álvaro Filho e Saymon, que acabaram superados pelos cubanos Nivaldo Diaz e Gonzalez por 2 sets a 1 (21/17, 15/21, 10/15), em 45 minutos. Saymon foi o maior pontuador do duelo, com 15 pontos de ataque, um ponto de saque e um bloqueio, mas não conseguiu a vitória.

“Começamos bem, mas os cubanos mudaram a tática e funcionou. A fase eliminatória começa amanhã e vamos pensar nela, queríamos ganhar, claro, mas sabemos que começa um novo tipo de competição, zera tudo. São dois jogadores habilidosos, com entrosamento. Vamos estudar e nos preparar para a rodada seguinte”, disse Alvinho.

 

Feminino

 

O Brasil avançou com três duplas do torneio feminino às oitavas de final do Campeonato Mundial de vôlei de praia 2017, em Viena, na Áustria. Elize Maia/Taiana (ES/CE), Larissa/Talita (PA/AL) e Maria Elisa/Carol Solberg (PE/RJ) venceram seus jogos da primeira rodada eliminatória nesta quarta-feira (02.08) e passaram para a fase seguinte da disputa.

Os duelos das oitavas de final ocorrem nesta quinta-feira (03.08), com um confronto de compatriotas. Elize Maia e Taiana encaram Maria Elisa e Carolina Solberg às 9h30 (de Brasília). Os times se enfrentaram cinco vezes no Circuito Mundial, todos pela disputa do country quota (cota dos países) com vantagem de três vitórias de Maria Elisa e Carol.

Já Larissa e Talita terão pela frente as suíças Heidrich e Vergé-Dépré, no mesmo horário, com transmissão ao vivo dos canais SporTV. No único confronto anterior, na etapa da Holanda, vitória das europeias. Com outra parceira, a ex-jogadora Zumkehr, Heidrich foi derrotada pelas tricampeãs brasileiras na disputa das quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio.

Elize e Taiana foram as primeiras a conseguirem a vaga nas oitavas de final. Elas venceram as ucranianas Davidova e Shchypkova por 2 sets a 1 (21/18, 23/25, 11/15), em 58 minutos. Shchypkova foi a maior marcadora do duelo, com 23 pontos, apenas um a mais que Elize Maia. Após o confronto, Taiana analisou a vaga e o duelo contra compatriotas.

“Começamos bem no primeiro set, mas cometemos alguns erros e foi onde pecamos. No segundo set aconteceu uma situação semelhante, elas tiveram uma boa chance com o ponto do jogo. Naquele momento do segundo set é puro coração, queria defender, fazer o ponto e seguir em frente. É um novo jogo, uma partida difícil, mais uma nesta competição onde nenhum jogo é fácil”, declarou a defensora Taiana.

Maria Elisa e Carolina Solberg também conseguiram a classificação horas depois, ao superarem em outro jogo muito emocionante as australianas Louise Bawden e Taliqua Clancy por 2 sets a 1 (20/22, 21/18, 15/12), em 59 minutos. Clancy foi a maior pontuadora do duelo, com 24 acertos, dois a mais que Carolina Solberg.

“Estou muito orgulhosa da Carolina, ela foi incrível e corajosa hoje. Elas estavam sacando em mim na maior parte do tempo e ela me ajudou muito. Nos concentramos muito no nosso saque e tática, estivemos muito ligadas. Agora que nos conhecemos mais, apenas nos olhamos e sabemos o que temos que fazer. Estou muito feliz”, disse Maria Elisa.

Por final, Larissa e Talita tivera a classificação mais tranquila às oitavas de final nesta quarta-feira ao superarem as argentinas Ana Gallay e Virginia Zonta por 2 sets a 0 (21/12, 21/14), em 30 minutos de duração. A sul-mato-grossense Talita foi a maior pontuadora do confronto, com 10 ataques corretos, dois bloqueios e três aces.

“Acredito que estamos jogando cada vez melhor partida após partida. Sabemos que o torneio é bastante longo, agora que estamos começando a rodada eliminatória, estamos atuando bem. Estou me sentindo bem com nossas chances. Laura e Kira são incríveis, são as campeãs olímpicas. Mas eu acredito que podemos superar qualquer time, sabemos que temos que nos preocupar mais com nosso time. Quando você está jogando bem e unida, não importam os adversários, o importante é a sua própria equipe”, disse Talita.

Outras duas duplas, compostas pelas atuais campeãs mundiais, acabaram eliminadas na Rodada de 32. Ágatha e Duda (PR/SE) acabaram superadas pelas tchecas Hermannova /Slukova por 2 sets a 1 (21/16, 19/21, 16/14), em 50 minutos de duração. Já Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) acabaram derrotadas pelas canadenses Sarah Pavan e Melissa Paredes por 2 sets a 0 (21/16, 21/10), em 35 minutos de duração.