CIRCUITO BRASILEIRO: Semifinais do torneio feminino são definidas em Campo Grande (MS)

Talita ataca contra bloqueio de Val nas quartas de final. Crédito: Marcos Erminio/MPIX/CBV

 

As semifinais da primeira etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia 2017/2018 foram definidas no naipe feminino, na tarde desta sexta-feira (15.09). Após as disputas das oitavas e quartas de final, os duelos por um lugar na decisão terão Larissa/Talita (PA/AL) enfrentando Elize Maia/Taiana (ES/CE), e Ágatha/Duda (PR/SE) duelando contra Maria Elisa/Carol (PE/RJ) em Campo Grande (MS), no Parque das Nações Indígenas.

Os jogos das semifinais acontecem neste sábado (16.09), a partir das 10h40 (de Brasília), com transmissão ao vivo do Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e entrada franca à torcida. 

Atleta da casa, Talita superou nas quartas de final Val/Ângela (RJ/DF) por 2 sets a 0 (21/16, 21/14), comemorou a vaga e a boa campanha até o momento, com quatro vitórias, todas por 2 sets a 0. A sul-mato-grossense que é federada por Alagoas, campeã em casa na temporada passada, também falou sobre a emoção de atuar perto da família e amigos.

“Nós fomos crescendo dentro do torneio, e eu estou muito feliz de estar jogando em casa, de poder atuar mais uma vez em Campo Grande. Posso estar junto das pessoas que me acompanham desde sempre, que são meus familiares, amigos. Quem iniciou no vôlei comigo. Espero que amanhã a gente consiga jogar nosso melhor e avance para mais uma final, como aconteceu na temporada passada”, analisou Talita.

Adversária de Talita na semifinal, que será inédita entre os times, Elize e sua parceira Taiana conquistaram a vaga ao superarem nas quartas Josi e Lili (SC/ES) por 2 sets a 0 (23/21, 21/13). A dupla também não perdeu nenhum set até o momento e quer um lugar na decisão.

“É ótimo começar a temporada com uma semifinal, estou com nove meses de parceria com a Taiana e foi um período em que nos conhecemos muito bem, acredito que nosso jogo está encaixando cada vez melhor. Campo Grande é um lugar que me traz boa sorte, tenho bons resultados e lembranças aqui, e fico feliz em crescer no campeonato”, disse Elize.

A outra semifinal terá um duelo de duas equipes que nunca se enfrentaram.  Ágatha e Duda avançaram ao superarem nas quartas de final as jovens Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 0 (21/19, 21/15). A parceria que foi vice-campeã do World Tour Finals no mês passado também não perdeu nenhum set em Campo Grande.

“Começamos nosso time neste ano, tivemos uma temporada boa no Circuito Mundial, e começar com uma semifinal a temporada é muito bom. Mesmo passando dois meses fora de casa, na Europa, onde as oportunidades para treinar são menores, mantivemos nosso nível. Neste final de ano, quero que façamos boas etapas, independente do título, que a gente esteja jogando feliz, bem, e evoluindo, pois temos muito para crescer”, declarou Duda.

Último time a se classificar, e em uma batalha duríssima, Maria Elisa/Carol Solberg (PE/RJ) superaram nas quartas de final Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ) por 2 sets a 1 (21/18, 17/21, 11/15) em mais de uma hora. Maria Elisa comemorou a evolução após um início de temporada complicado, com uma lesão e troca de parceria.

“Fui jogar o Circuito Mundial neste ano deixando de ter uma pré-temporada e ainda tive um problema no joelho, isso atrapalhou um pouco. Com o convite da Carol, aceitei, mas fui na superação. Agora estou recuperada e tenho tido tempo para trabalhar a parte física”, disse Maria, que completou, analisando o duelo das quartas de final.

“Isso está facilitando meu jogo, além do positivismo da Carol, que me convidou mesmo num momento em que não estava bem. A Carol tem sido uma parceira incrível. Ganhar de um time tão bom quanto da Bárbara e Fernanda foi ótimo, soubemos ter calma e cabeça e estou muito contente por termos alcançado essa semifinal na primeira etapa de Brasileiro juntas”.

 

Masculino nas oitavas

 disputa da fase de grupos definiu na tarde desta sexta-feira (15.09) os 16 times que avançaram às oitavas de final do torneio masculino na etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. A temporada 2017/2018 começou com motivos para a torcida da casa sorrir, com dois atletas locais avançando: Benjamin e Saymon. A entrada na arena montada no Parque das Nações Indígenas é gratuita.

Avançam todos os primeiros e segundos colocados de cada grupo, além de outros quatro terceiros. Neste sábado, a partir das 9h (de Brasília) ocorrem os duelos das oitavas de final. No mesmo dia ainda serão disputadas as partidas das quartas de final e semifinais. Os jogos da quadra central contam com exibição no Facebook da CBV.

Benjamin, atleta mais experiente do tour, com 45 anos, comemorou a classificação em segundo na chave, com uma vitória e uma derrota, e a oportunidade de mais uma vez jogar em casa. O sul-mato-grossense que disputou os Jogos Olímpicos de Atenas-2004 mora no Rio de Janeiro, mas pode estar perto dos amigos com o torneio em Campo Grande.

“É uma alegria imensa voltar para o meu estado, poder rever amigos e pessoas que estiveram presentes no começo da minha trajetória. Conseguimos avançar e vamos pensando partida a partida. O calor está bastante intenso, maior até do que no Rio de Janeiro, local onde treino, então precisei me adaptar, mas isso é uma marca do vôlei de praia. Quem se adapta melhor e mais rápido às condições, consegue vencer”, disse Benjamin.

Além de Benjamin e seu parceiro Averaldo (TO), outros 16 times passaram de fase (confira todos na lista abaixo). E quem também se destacou na estreia, e com duas vitórias, foram as novas duplas formadas por Pedro Solberg/George (RJ/PB) e Vitor Felipe/Guto (PB/RJ).

Pedro Solberg analisou as primeiras ações ao lado do novo companheiro e elogiou a qualidade técnica e motivação de George, campeão mundial Sub-19  e Sub-21.

"O George é um jogador muito habilidoso, que vai me completar muito dentro de quadra. Ele tem um saque muito bom, e isso é fundamental nos dias de hoje, alguém na dupla tem que sacar bem. Outra coisa é a energia dos vinte anos, é contagiante jogar com um garoto, eu me divirto muito jogando. Ele tem aspirações enormes, quer muita coisa. O George tem todos os golpes, e o melhor é que ainda tem muito a evoluir. Acho que ele também pode evoluir mais fisicamente, e obviamente ter mais rodagem e tempo de quadra, que é uma coisa que todo mundo precisa, já que algumas coisas só acontecem com o tempo. Mas não tenho como negar que ele tem o dom e estou feliz com a parceria”, disse.

Outra dupla que começou com o pé direito foi dos campeões mundiais Evandro e André Stein (RJ/ES), vencendo os dois primeiros jogos e saindo com a liderança da chave. André inclusive tem grandes lembranças de Campo Grande, já que foi campeão na temporada passada, quando atuava ao lado do campeão olímpico Ricardo.

“Foi um título que marcou demais, tenho a foto guardada com carinho até hoje. Foi um dos primeiros ouros no Circuito, ao lado de um ídolo que é o Ricardo, jogando contra o Saymon, que é atleta da casa. Espero passo a passo ter bons resultados ao lado do Evandro para tentar mais uma vez alcançar a decisão. Começamos tentando nos adaptar ao calor e vamos buscar evoluir dentro da competição”, disse o capixaba.

O Circuito Brasileiro 2017/2018 é composto por sete etapas, três delas que ocorrem até o final deste ano, enquanto outras quatro serão realizadas em 2018, com cidades e datas a definir. Além de Campo Grande, o tour nacional passará por Natal (RN), de 18 a 22 de outubro, e Itapema (SC), de 15 a 19 de novembro.

A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são quase R$ 500 mil por etapa. A novidade nesta temporada fica por conta da volta do classificatório e do aumento de duplas, passando de 16 para 24 times na fase de grupos da competição.

OITAVAS DE FINAL
Alison/Bruno Schmidt (ES/DF) x Márcio Gaudie/Allison (RJ/SC)
Moisés/Bruno (BA/AM) x Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ)
André/Evandro (ES/RJ) x Oscar/Thiago (RJ/SC)
Lipe/Fábio Bastos (CE/AM) x Benjamin/Averaldo (MS/TO)
Pedro Solberg/George (RJ/PB) x Jeremy/Harley (RJ/DF)
Álvaro Filho/Saymon (PB/MS) x Eduardo Davi/Borlini (PR/ES)
Anderson Melo/Pedro Marins (RJ) x Guto/Vitor Felipe (RJ/PB)
Jô/Léo Vieira (PB/DF) x Gilmário/Bernardo Lima (PB/CE)