Sesc RJ vence Sada Cruzeiro em jogo eletrizante

Sesc RJ vence Sada Cruzeiro em jogo eletrizante João Rafael entregou o Troféu VivaVôlei CIMED a Maurício Borges. Crédito: Divulgação/CBV

Os dois primeiros colocados na classificação da Superliga masculina de vôlei 2017/2018, Sesc RJ e Sada Cruzeiro (MG), fizeram uma partida que fez jus ao equilíbrio das equipes que entraram em quadra, na noite deste sábado (13.01), com apenas um ponto de diferença na tabela. No final, depois de muita disputa, melhor para o time carioca, que venceu por 3 sets a 2 (28/26, 20/25, 25/23, 19/25 e 20/18), em 2h44 de partida.

Com o resultado, o Sesc RJ abriu dois na classificação, passando a somar, então, 33 pontos após 11 vitórias e apenas duas derrotas. O Sada Cruzeiro tem 31 pontos e um jogo a menos disputado – somando 10 resultados positivos e dois negativos. O Sesi-SP e o EMS Taubaté Funvic (SP), que também venceram neste sábado, aparecem em terceiro e quarto, com 30 e 28 pontos, respectivamente.

Apesar do resultado negativo do seu time nesta noite, o ponteiro do Sada Cruzeiro, Leal, foi o maior pontuador do jogo, com 18 acertos, sendo 15 de ataque, dois de saque e um de bloqueio. O ponteiro da equipe carioca, João Rafael, foi o mais votado no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e foi eleito o melhor da partida. O jogador recebeu o Troféu VivaVôlei CIMED das mãos do supervisor do Grupo CIMED RJ, Anderson Ribeiro de Souza, e passou o prêmio ao companheiro de equipe, Maurício Borges.

“O grupo esteve muito coeso, unido hoje. O João Rafael saiu e o Japa entrou muito bem. Isso mostra que todo o conjunto está preparado para ajudar, jogar e se sair bem. Hoje todos jogaram bem e isso é o merecimento do nosso trabalho. Viemos treinando muito forte todos os dias e a vitória foi muito boa e importante para o nosso time. Todos estão de parabéns”, afirmou Maurício Borges.

O levantador Thiaguinho também analisou a vitória do seu time, dando destaque a boa atuação no saque e valorizando a força do grupo carioca.

“Foi uma vitória merecida. Nos preparamos muito. Sabemos que o time deles tem um poder de saque e rodagem de bola muito grande e, por isso, fomos para o tudo ou nada no saque e deu certo. O set que perdemos não conseguimos converter os saques em pontos. Foi uma vitória do grupo. Eu saí, o João saiu e todo mundo que entrou, contribui. Isso é o que fica guardado para o restante do campeonato”, disse Thiaguinho.

Do lado do Sada Cruzeiro, o treinador Marcelo Mendez ressaltou a importância de seguir trabalhando firme para o prosseguimento da competição.

“Foi um jogo muito pegado, muito difícil. Eles jogaram muito bem, trabalharam muito bem no saque, complicaram muito a nossa recepção. Temos que continuar trabalhando e fazer uma boa preparação para o playoff, que é a fase mais importante”, concluiu Mendez.

O Sesc RJ volta a jogar no próximo sábado (20.01), quando irá enfrentar o Corinthians-Guarulhos (SP) na casa do adversário. Já o Sada Cruzeiro voltará a atuar diante de sua torcida, no domingo (21.01), contra o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR).

O JOGO

O Sada Cruzeiro saiu na frente no erro de saque do Sesc RJ. Na sequência, o time carioca virou e, depois de bom saque de Tiago Barth, fez 4/1. A equipe da casa ainda abriu 7/3. O Cruzeiro reagiu e, no bloqueio, marcou 8/10. No lance seguinte, no erro do adversário, os visitantes encostaram em 9/10. Com ponto de bloqueio de Maurício Souza, o Sesc RJ voltou a abrir: 12/9. O time mineiro encostou novamente em 12/13 e chegou ao ponto de empate em 13/13. O Sada Cruzeiro seguiu pontuando e abriu três pontos em 18/15. Com Renan, o Sesc RJ encostou em 18/19. No ace de Maurício Borges, 20/19 para o time carioca. João Rafael marcou 23/22. O set esteve igual em 24/24. No erro do adversário, o Sesc RJ fechou em 28/26.

O Sesc RJ começou melhor também no segundo set e, mais uma vez, abriu 4/1. Filipe pontuou e colocou o Sada Cruzeiro encostado no placar: 4/5. Novamente com o ponteiro, o time mineiro empatou em 6/6. E mais uma vez com Filipe, dessa vez no bloqueio, o Sada assumiu o comando do marcador em 7/6. A equipe cruzeirense colocou três de vantagem (10/7). João Rafael colocou o time carioca encostado no placar: 10/11. No bloqueio de Simon, 13/10. No lance seguinte, bloqueio de Leal e 14/10. Quando o placar foi a 16/11, Giovane pediu tempo. O Sesc RJ reagiu e quando marcou 14/16 foi a vez de Marcelo Mendez parar o jogo. O Sada voltou a abrir (18/14). No erro do time carioca, o Sada Cruzeiro marcou 22/18. No final, no saque de Leal, 25/20.

O Sesc RJ abriu o terceiro set com ace de Maurício Borges. O Sada Cruzeiro virou em 3/2. A parcial esteve empatada em 5/5. Com dois pontos de saque seguidos de Maurício Borges, o time carioca abriu três de vantagem: 10/7. Marcelo Mendez pediu tempo. A diferença seguiu em três quando o marcador apontou 12/9. No erro do adversário, o Sesc RJ fez 14/12. Depois de mais um bom saque de Maurício Borges, o time da casa abriu 17/14. Leal reduziu a diferença no placar em 16/18. Com João Rafael, o Sesc RJ chegou a 20/16. Marcelo Mendez pediu tempo. A vantagem carioca foi mantida em 22/18. A reta final do set ganhou equilíbrio quando Simon marcou 22/23. Giovane pediu tempo. No final, 25/23 para o Sesc RJ.

O Sada Cruzeiro começou melhor no quarto set e, em boa passagem de Leal pelo saque, logo abriu grande vantagem de 5/0. O Sesc RJ reagiu e, no ponto de saque de Tiago Barth, reduziu a desvantagem para 3/5. Contando com erros do time carioca, o Sada fez 7/3. No bloqueio de Simon, 9/5. Maurício Borges reduziu a desvantagem do Sesc RJ em 8/11. No bloqueio, o Sada Cruzeiro voltou a abrir vantagem (13/8). O time da casa buscou e fez 11/14. A diferença no placar caiu mais em 13/15. Com bom saque de Alemão, a equipe mineira voltou a abrir: 18/13. Giovane pediu tempo. Simon bloqueou e levou o Sada Cruzeiro a 20/14. Simon marcou 21/15. No final, vitória do Sada por 25/19.

O Sesc RJ saiu na frente no erro do adversário. No ace de Tiago Barth, 2/0. No bloqueio, o Sada Cruzeiro fez 3/2. João Rafael colocou o time carioca novamente em vantagem (4/3). O time mineiro voltou a ter vantagem e fez 6/5. Na troca de quadra, o Sada Cruzeiro tinha três a frente; 8/5. Com PV, os donos da casa encostaram em 7/8. Leal marcou 10/8. No bloqueio de Tiago Barth, 9/10. O Sada Cruzeiro colocou vantagem em 12/9 e Giovane Gávio pediu tempo. No bloqueio de Maurício Souza, o Sesc RJ voltou a encostar: 11/12. Mauricio Souza pontuou mais uma vez e levou o tie break ao empate: 13/13. A reta final do set foi extremamente disputada e a partida só acabou quando o Sesc RJ fez 20/18.

EQUIPES

SESC RJ – Thiaguinho, Renan, Maurício Souza, Tiago Barth, João Rafael e Maurício Souza. Líbero – Tiago Brendle

Entraram – PV, Everaldo, Japa

Técnico: Giovane Gávio

SADA CRUZEIRO – Uriarte, Evandro, Isac, Simon, Leal e Filipe. Líbero – Serginho

Entraram – Fernando, Alemão, Eder Levi

Técnico: Marcelo Mendez