fbpx

Vitórias "em casa" no IRONMAN 70.3 Florianópolis

Vitórias "em casa" no IRONMAN 70.3 Florianópolis Igor Amorelli, de Balneário Camboriú faturou de ponta a ponta. Crédito: Fábio Falconi/Unlimited Sports

Os triatletas brasileiros Igor Amorelli e Pamella Oliveira venceram o IRONMAN 70.3 Florianópolis, prova que abriu a série de eventos do Circuito IRONMAN no país. Na manhã deste domingo, Igor, que é de Balneário Camboriú (SC), completou os 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida com o tempo de 3h46min46seg, seguido de perto pelo norte-americano Tim ODonnelll, 3h50min22seg, e Iuri Vinutto, também do Brasil, com 3h51min49seg.

Já no feminino, ainda mais equilibrado Pamella, capixaba radicada em Balneário Camboriú, fez a prova em 4h23min03seg, 11 segundos mais rápida que Bruna Mahn, 4h23min14seg. A terceira posição foi da paulista Beatriz Neres, com 4h23min59seg. Ao todo, 1300 atletas de 23 países participaram do evento, que deu pontos no ranking da Elite e 30 vagas para a Faixa Etária para o Mundial IRONMAN 70.3 2018, programado para os dias 1 e 2 de setembro, em Nelson Mandela Bay, na África do Sul.

A estreia da Praia do Ingleses no Circuito IRONMAN foi um sucesso. O percurso rápido possibilitou uma boa disputa entre os profissionais, que não decepcionaram. No masculino, Igor Amorelli foi quase perfeito. Quinto a deixar a água, ele assumiu a ponta no ciclismo para manter o ritmo na corrida e conseguir sua quinta vitória em um IRONMAN 70.3 – Punta Del Este (URU), San Juan (PRT), Palmas (BRA) e Miami (EUA).

Ovacionado pela torcida,  o campeão era só alegria. “Minha prova foi muito boa e a organização esteve perfeita. Foi um ótimo aquecimento muito bom para o IRONMAN Brasil 2018, em maio, em Jurerê Internacional”, declarou Igor. Sobre seu desempenho, ele destacou a recuperação. “Foi quase como planejava. Minha natação esteve abaixo, mas consegui me recuperar no ciclismo e manter na corrida. No fim, deu tudo certo”, completou o triatleta, de 33 anos e que este ano foi vice no IRONMAN 70.3 Bariloche (ARG), em março.

De ponta a ponta

Se Igor lamentou a parte da natação para a vitória, Pamella não teve esse problema, A triatleta, que representou o país nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016, liderou as três modalidades, mesmo fazendo uma boa briga com as adversárias, fato que valorizou o resultado.  

“Essa prova já foi um pouco mais parecida com a prova do Rio e eu já esperava sofrer um pouco no final da corrida. Por isso, me preparei psicologicamente. Foi uma prova completamente inversa a Bariloche,  e acho que aprendo mais  em cada uma delas. Especialmente sobre o meus limites e o que sou capaz de fazer dentro da disputa.  E essa foi mais um aprendizado e sair com a vitória é a cereja do bolo”, declarou.

“Vencer em casa é muito mais gostoso, muito mais motivante. Cada queda que você sofre tem uns cinco ou dez gritando seu nome para você levantar, isso ajuda muito e foi o que me trouxe até o final”,  completou.

 

Resultados 2018 

 

Masculino

 

1) Igor Amorelli (BRA), 3h46min46deg

2) Tom ODonnell (EUA), 3h50min22seg

3) Iuri Vinuto (BRA), 3h51min49seg

4) Santiago Ascenço (BRA), 3h52min58seg

5) Fernando Toldi (BRA), 3h54min20seg 

 

Feminino

 

1) Pamella Oliveira (BRA), 4h23min03seg

2) Bruna Mahn (BRA), 4h23min14seg

3) Beatriz Neres (BRA), 4h23min59seg

4) Luiza Cravo (BRA), 4h24min38seg

5) Nicole Valentine (ECU), 4h32min41seg