fbpx

Flamengo volta a ter time de vôlei feminino para disputar Superliga

Flamengo volta a ter time de vôlei feminino para disputar Superliga Time conta com jogadoras da base e alguns reforços para a temporada atual. Crédito: Bruno Lopes/BNLPhotopress/EAZ

Campeão da Superliga feminina na temporada 2000/2001, o Flamengo volta a ter um time profissional no vôlei. Em lançamento realizado na sede do clube hoje, foi apresentado o projeto e o time que irá disputar o campeonato carioca e a Superliga B no inicio do ano que vem com a ideia de chegar a elite para temporada 2019/2020.

O time será composto por: As ponteiras Nayara Felix (capitã da equipe), Natasha Valente, Juliana Ribeiro e Thayná Soares; as opostas Angélica Caboclo e Maria Bárbara Bierman; as levantadoras Rafaela Lima, Thaís Oliveira e Laura Canedo; as centrais Juliana Mello, Nandyala Gama e Luiza Scher; e as líberos Fernanda Oliveira e Paola Cascardo. O treinador Alexandre Ferrante tem em seu plantel os assistentes técnicos Abel Martins e Alexandre Rozenberg, o estatístico Hugo Hargreaves, o preparador físico Giovani Ciprandi e os roupeiros Célia Mendonça e Adailton Lourenço. 

“O voleibol sempre teve uma tradição enorme dentro do Flamengo. As equipes de Jacqueline e Izabel, de Virna e Leila, do Nalbert nas categorias de base, de Bernard e Tande, de Ênio Figueiredo e Radamés Lattari, entre outras tantas gerações anteriores, não saem do imaginário rubro-negro. Agora, com a estrutura montada, pés no chão - mas com a ambição da vitória lá no alto - e com um projeto estruturado, chegou a hora de retomarmos esse sonho.  A força do Manto Sagrado vai nos levar de volta à Superliga A, para seguirmos o caminho da elite do voleibol nacional”, comentou Póvoa, que frisou também que a cobrança é grande. 

 

"Falei com as meninas: a boa notícia é que vocês estão vindo para o maior clube esportivo do Brasil, com a maior torcida do mundo. A má notícia, e a realidade, é que o Flamengo tem que ganhar. Não entramos em campeonatos para ser segundo, ou terceiro. Temos a obrigação de ganhar. Isso dá muita força para a gente. E esse grupo foi escolhido a dedo", disse.