fbpx

Itambé/Minas vence Dentil/Praia Clube e começa playoff final com vitória

Itambé/Minas vence Dentil/Praia Clube e começa playoff final com vitória Time da capital sai na frente. Crédito: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

O Itambé/Minas (MG) começou com vitória a série melhor de três do playoff final da Superliga feminina de vôlei 18/19. Neste domingo (21.04), na primeira decisão mineira da história da competição, o time de Belo Horizonte (MG) largou na frente ao superar o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 2 (28/26, 25/22, 17/25, 17/25 e 15/6), no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). A partida contou com um bom público de 8450 pessoas.

As duas equipes voltarão à quadra para o segundo jogo na próxima sexta-feira (26.04), às 21h30, no ginásio do Sabiazinho, em Uberlândia (MG).

A ponteira Gabi teve atuação destacada, marcou 22 pontos, foi a mais votada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei. Ao final do duelo, a atacante comentou sobre o resultado e fez uma análise da partida.

“Estou muito feliz por ter conquistado este primeiro passo, ainda mais sendo perto da minha família, a torcida compareceu e fez a diferença. No terceiro e no quarto set tivemos dificuldades, não conseguimos jogar o nosso melhor. Mas a torcida nos embalou na quinta parcial, conseguimos manter a agressividade no ataque o tempo inteiro”, analisou a ponteira, que ainda falou sobre o próximo duelo da série.

“Ainda não estamos com a mão na taça, pelo contrário, pois o Praia mostrou que não vai entregar nada fácil para a gente. Elas mostraram muita força, se reergueram na partida. Agora temos alguns dias para descansar um pouco, analisar os erros que cometemos, algumas coisas que batemos a cabeça e não podem ser repetir. Lá em Uberlândia a torcida também será um fator importante, embalando o time delas”, comentou Gabi.

A levantadora Macris ressaltou a força do grupo de Belo Horizonte principalmente no quinto set.

"No momento decisivo é preciso manter a cabeça no lugar, o sangue frio. A cada set tentamos dar o nosso melhor e, mesmo nos que perdemos, mantivemos a calma. Antes do tiebreak conversamos, lembramos que somos um grupo, que uma precisa da ajuda da outra, e que era mais uma oportunidade de colocar tudo que sabemos em ação. O Dentil/Praia Clube tem uma grande equipe, precisamos estar sempre atentas, e todo jogo contra elas será difícil, afirmou Marcris.

O treinador Stefano Lavarini, do Itambé/Minas, falou do equilíbrio do confronto final entre as equipes mineiras.

“É importante porque demos um passo para o nosso objetivo, mas sabemos que precisamos ganhar dois jogos. Foi uma grande batalha. Começamos um pouco melhores, mas o Praia cresceu de produção e passou a jogar muito bem na defesa. Felizmente conseguimos voltar para o jogo no quinto set. Acredito que essa série será muito disputada até o final”, explicou Lavarini.

Rosamaria lamenta contusão de Fernanda Garay

Pelo lado do Dentil/Praia Clube, a atacante Rosamaria comentou sobre a lesão da ponteira Fernanda Garay, que deixou a partida ainda no primeiro set quando sofreu uma lesão no tornozelo direito depois de uma disputa na rede. Rosamaria destacou a postura do grupo de Uberlândia que levou o jogo para o quinto set depois de perder os dois primeiros.

“A gente tem que pensar em um jogo de cada vez. Infelizmente este não deu, a vitória acabou não vindo, mas nosso time foi muito guerreiro. E sei que podemos crescer muito. Quando perdemos a Fê Garay soubemos que precisaríamos fazer ainda mais, precisaríamos jogar por ela, que é uma peça chave em nossa equipe. A pressão da torcida faz parte do jogo, temos que saber como administrar isso. Fiquei feliz que conseguimos mostrar força e virar uma situação muito adversa, e mostra que temos muito a crescer. Colocamos muita vontade dentro de quadra”, disse Rosamaria.

Apesar da derrota, o Dentil/Praia teve a maior pontuadora do confronto, a oposta norte-americana Fawcett, com 30 acertos.