Basquete

Basquete (2)

Brasil se reabilita diante da Argélia

Sanchez foi o destaque do Brasil na vitória sobre a Argélia. Crédito: Bruno Lopes/Esportes de A à Z

O time do Brasil se reabilitou hoje no basquete de cadeira de rodas. Depois de levar um massacre do time americano na estreia, foi a vez do Brasil “se vingar” e aplicar uma senhora vitória. E a vítima foi o time da Argélia, com o placar de82 a 43 Sanchez foi o cestinha com 24 pontos.

“Hoje nosso jogo encaixou e pudemos fazer uma boa apresentação para o público que lotou a arena. Agora vamos em busca de nossa classificação. ” – Conta Sanchez, cestinha da partida.

Muito diferente da estreia, o Brasil começou muito bem a partida abrindo uma vantagem de seis pontos no placar e a vantagem foi só aumentando ao longo do primeiro quarto. Quem mais pontuou pela Brasil foi Erick com 7 pontos que ajudou o time a ficar em vantagem. A Argélia começou a entrar na partida e começou a se aproximar no placar, mas não suficiente e o Brasil fechou quarto em 21 a 16.

No segundo, o time brasileiro continuou mantendo uma boa qualidade na partida e tendo uma ótima defesa. A Argélia colaborava errando cestas o que só fazia manter ampliar a vantagem. O time disparou no placar e acabou fechando o quarto em 39 a 26.

O Brasil voltou inspirado no terceiro quarto e massacrou o time africano. Uma atuação e gala de Sanchez que pontuou bastante e uma defesa muito sólida. Para se ter ideia, os argelianos só fizeram 4 pontos, enquanto que o Brasil 23 e o placar ficou em 62 a 30.

Com a vantagem em mãos, o último quarto, o trabalho foi apenas administrar a partida. Sem muito esforço, o placar final foi de 82 a 43

Na próxima rodada, o Brasil enfrenta a seleção da Grã-Bretanha que é uma das favoritas para a medalha.

 

Estados Unidos vence Brasil na estreia

Time brasileiro não teve muitas chances diante dos americanos. Crédito: Ricardo Erlich/Esportes de A à Z

A seleção americana de basquete não tomou conhecimento do time brasileiro e atropelou os donos da casa na estreia de ambas as seleções no basquete em cadeira de rodas pelo placar de 75 a 38, na estreia do grupo B no Rio Arena. Bem que a torcida tentou empurrar os brasileiros, mas não foi suficiente.

 “Sabíamos que seria um adversário difícil em nossa estreia e tínhamos noção da dificuldade que seria. Não fizemos nosso melhor e pretendemos que nossa próxima partida contra a Argélia seja mais fácil” – Conta Amauri sobre a partida

O Jogo

No primeiro quarto a seleção americana deu um sufoco no time Brasileiro e sem muita dificuldade, fechou o primeiro quarto com 19 a 4 já abrindo uma boa vantagem

No segundo, a supremacia americana se manteve. Até que o Brasil conseguiu pontuar um pouco mais e o quarto fechou em 39 a 18.

Mas não adiantou muito. O time americano seguiu jogando com grande facilidade e fechou terceiro set com 56 a 24. Já no último, mesmo com a torcida tentando empurrar e gritar como incentivo, não foi suficiente para virar o placar que chegou a ser o dobro fechando a partida em 75 a 38.

Amanhã o time do Brasil busca a reabilitação diante do time da Argélia. “Esse é um adversário que não conhecemos muito, mas espero que possamos mostrar ao público que somos capazes de nos classificar para próxima fase. ” – Completa Amauri

 

Assinar este feed RSS