Mais de 170 atletas de 30 países disputam Mundial de Paraciclismo de Pista

Mais de 170 atletas de 30 países disputam Mundial de Paraciclismo de Pista Marcia Fanhani e Mariane Ferreira estarão entre os brasileiros na competição. Crédito: Marcio Rodrigues/CPB

Pela primeira vez na história, o Brasil receberá o Mundial de Paraciclismo de Pista, a competição mais importante do calendário internacional. Os melhores paracilcistas do mundo estarão no Rio de Janeiro de 22 a 25 de março. Mais 170 atletas de 30 países disputarão provas de velocidade e resistência no Velódromo do Rio, uma das obras mais impressionantes do Parque Olímpico da Barra. O Mundial do Rio ganha ainda mais importância por ser a primeira grande competição a contar pontos para o ranking que selecionará os participantes dos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O Paraciclismo é o terceiro esporte no ranking dos que mais dão medalhas em Jogos Paralímpicos, atrás apenas do Atletismo e da Natação.

É uma grande honra realizar um evento desse porte no Rio de Janeiro. O público terá a oportunidade de acompanhar os melhores atletas do planeta em provas muito emocionantes.  A possibilidade de usar uma arena dos Jogos Rio 2016, com entrada gratuita, torna o Mundial de Paraciclismo ainda mais especial”, disse o organizador do evento Edilson Alves da Rocha.

O Mundial é composto por três provas em cada umas das categorias – Tandem (para cegos), C1, C2, C3, C4 e C5 (para pessoas com deficiências físico-motoras e amputados) tanto no masculino quanto no feminino. Além disso, há uma prova de Sprint com equipes mistas. Destaques na modalidade, Austrália, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Espanha, Rússia e Bélgica estão confirmados na competição.

Administrado pelo Comitê Paralímpico Internacional até 2007, o Paraciclismo é hoje conduzido pela União Ciclística Internacional (UCI), organismo que comanda o ciclismo mundial. O primeiro Mundial de Pista aconteceu ainda em 2007, em Bordeaux, na França. Em 2017, a competição anual foi disputada em Los Angeles, nos Estados Unidos.


Paraciclismo no Brasil
No Brasil, quem está à frente do Paraciclismo, desde 2008, é a Confederação Brasileira de Ciclismo. Após Treinamento Avaliativo, aberto para todos os paratletas federados, realizado entre os dias 5 e 8 de fevereiro, em Indaiatuba (SP), a Comissão Técnica da Seleção Brasileira de Paraciclismo de Pista definiu a equipe que irá representar o Brasil durante o Campeonato Mundial Rio 2018. Os maiores nomes da modalidade no país, Soelito Gohr e Lauro Chaman, que já levaram o país ao pódio em Jogos Paralímpicos, Parapan-Americanos, Campeonatos Mundiais e etapas da Copa do Mundo, estão garantidos. 

Ao todo, serão 11 atletas: Marcelo Lemos Andrade (Tandem) e Marcos Novello (Piloto), Carlos Alberto Soares (Classe C1), Victor Louise Herling (Classe C2), Fábio Sciarra Lucato (Classe C3), Johnatan Mineiro Santos (Classe C5), Lauro Cesar Chaman (Classe C5), Soelito Gohr (Classe C5), Marcia Fanhani (Classe B - Tandem) e Taise Benato (Piloto), e Telma Aparecida Bueno (Classe C5). O coordenador técnico é o italiano Romolo Lazzaretti e os técnicos são Claudio Civatti, Armando Camargo e Claudio Diegues.

Mais informações:

Site: http://www.2018uciparatrack.com/pt/

Última modificação emSexta, 02 Março 2018 19:04