fbpx

Ricardo Erlich

Ricardo Erlich

URL do site:

Mudança no percurso do Maratona pode te dar recorde pessoal

Há 12 dias de sua realização, a Maratona do Rio acabou com o mistério que assolava os seus participantes e divulgou as mudanças que serão necessárias com a interdição da Avenida Niemeyer. O que está por vir pela frente? Será um desafio interessante? É o que vamos analisar aqui.

Antes de mais nada, seria leviano botar a culpa na organização pela mudança de percurso de última hora e temos que ver como uma reação a um problema da cidade o Rio encara desde fevereiro, tem tido diversas interdições por conta de deslizamentos na encosta pelas fortes chuvas que caíram na cidade e levaram ao caos em muitos pontos. Em especial na Avenida Niemeyer, foram alguns deslizamentos que derrubaram a ciclovia em dois pontos, sem contar o ônibus que foi atingido por um deles. E uma decisão judicial, a prefeitura foi obrigada a fechar e fazer obras na região que contam com pedras soltas que podem cair a qualquer momento. Você se arriscaria a passar assim?

A organização da prova não seria maluca de nos botar em risco e nem irresponsável. Restou então um estudo e procurar rotas alternativas. O novo percurso divulgado a pouco traz em um novo contexto, como foi percurso foi organizado nos primórdios nas décadas de 80 e 90 quando os 42 km surgiram no Brasil, mudando apenas o local da largada, antes no Leme e dessa vez, o bom e velho conhecido Aterro do Flamengo será o palco inicial. Esse percurso também fez parte também do percurso olímpico em 2016.

A mudança acabou sendo até mais radical. A largada foi antecipada em uma hora e será às 5:30 da manhã e com o tempo máximo de 6hrs para finalizar, os últimos atletas deverão chegar até 11:30. Para aqueles atletas que fogem do calor da cidade e costumam treinar de madrugada é uma ótima notícia e será possível acompanhar o nascer do sol ainda na primeira parte do percurso, caso o tempo esteja aberto.

Meia maratona larga no Leblon e chegada no Aterro. Crédito: Divulgação/Maratona do Rio

A largada no Aterro será próxima aonde fica a chegada da prova. Os atletas seguirão em direção ao Centro passando pelo aeroporto e pouco depois, farão um desvio a direita para passar em frente a estação das Barcas indo até a Candelária onde vão entrar no túnel Rio 450 e ir até a altura da cidade do samba. De lá, pegam um retorno passando pelo Boulevard Olímpico e retornam pelo mesmo túnel passando na contramão da Rua Primeiro de Março, entram na Rua Santa Luzia para voltar próximo ao museu histórico e de lá ganhar o Aterro do Flamengo no 13 km e de lá seguem pela orla de Copacabana, Ipanema e Leblon até o 29 km, onde retomam o percurso original voltando ao Aterro do Flamengo.

Com menos subidas, a prova estará mais plana e para aqueles que realmente treinaram e vão para tempo, terão uma oportunidade única de diminuir suas marcas. Podemos dessa forma também o recorde da prova sendo batido que é de 2015 do queniano Wilian Kimutai com 2h14min. A prova perde sua característica de ser de ponto a ponto para ser um percurso circular como costuma ser a maioria das corridas no Rio.

Meia Maratona também terá suas mudanças

A meia maratona que acontece no sábado também foi afetada com essa mudança. O novo ponto de largada será no Leblon com horário de largada mantido para 6:30 e tem a estação de metrô Antero de Quental disponível para chegada dos participantes. O percurso seguirá pela orla de Ipanema, Copacabana e segue o Aterro do Flamengo até o Centro na altura da Praça XV onde retorna para o Aterro e se encerrará na pista oposta próxima a chegada da Maratona. Com o percurso mais plano como nos 42 km, as chances de melhores marcas se mantem.

Percurso dos 5 a 10 sem grandes alterações. Crédito: Divulgação/Maratona do Rio

Quem tiver inscrito nas provas de 5 a 10 km, não terá nenhuma mudança significativa. Você passará pelo mesmo local onde os participantes da maratona passarão em horário posterior a eles. A prova infantil não terá nenhuma mudança.

Adquiriu ônibus para as largadas?

Caso você tenha pagado o ônibus na meia maratona, ele continuará a sua disposição com saídas até o Leblon a cada 5 minutos das 4 às 4:30 da manhã. Mas se adquiriu para Maratona, não haverá necessidade de utilizá-lo.

A organização entrará em contato contigo através do site Ticket Agora para oferecer um crédito a ser utilizado no ano que vem ou você terá reembolso desse valor. Qualquer problema, entre em contato no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 Caso você tenha se organizado a ficar num hotel na Barra ou mora por lá no dia da Meia ou do dia da Maratona no Recreio para ficar próximo a largada, você poderá adquirir o ticket de transporte que estará disponível no sábado saindo em frente a Praça Duó entre 4h e 4h35 e no domingo no Pontal entre 3h e 3h30 com saída a cada 5min. As informações de onde adquirir estão neste link.

Se você se dedicou nos últimos meses para encarar os 21 e os 42 km, não sentira a mudança no percurso. Tenha certeza que você correria em qualquer lugar do mundo que tiver ocorrendo a prova.

George Washington dispara e vence Gp Brasil 2019

Você sabe quem foi George Washington? Estamos falando do famoso general que lutou pela independência americana contra os ingleses e virou o primeiro presidente da nova nação que viria a dominar economicamente o mundo? É quase isso! 243 anos depois, um cavalo com o mesmo nome dominou e venceu o tradicional GP Brasil de Turfe no hipódromo da Gávea.

Para vencer a prova, o cavalo montado por Marcelo Gonçalves saiu da penúltima posição e apenas seguindo os outros competidores até entrar na reta final onde começou a ultrapassar por fora e assumiu a liderança nos últimos metros da prova.

Em segundo lugar ficou o cavalo Or Noir, em terceiro Taksin, quarto Olympic Hollywood e em quinto Leviatan.

Veja mais imagens da prova e assista o vídeo dela no final.

Crédito: Bruno Lopes/EAZ

 

Crédito: Bruno Lopes/EAZ

 

Crédito: Bruno Lopes/EAZ

  • Publicado em Videos

Flamengo derrota Franca na casa do adversário de novo e é hexacampeão do NBB

E depois de cinco jogos emocionantes, saiu o grito de “É Campeão” no NBB. E quem saiu feliz no ginásio Pedrocão em Franca foi o Flamengo que se sagrou hexacampeão da competição ao derrotar o time da casa por 81 a 72 mostrando uma grande superioridade nos dois primeiros quartos e quando o adversário cresceu e até chegou a encostar, mostrou ter experiência para trazer para o Rio o título da competição.

Com um time renovado onde somente Marquinhos, Olivinha e Anderson Varejão continuaram na temporada anterior e a mudança de técnico para Gustavo de Conti, o time mudou sua forma de jogar e teve uma temporada excelente, onde ganhou o título do campeonato carioca  e da Copa Super 8 fechando a tríplice coroa nas competições nacionais e internacionalmente foi eliminado na liga sul-americana nas semifinais em casa e foi vice-campeão do Interclubes da Fiba jogando em casa.

Flamengo começou forte na partida. Crédito: Fotojump/LNB

Pelo NBB, a campanha foi bem constante. Na fase de grupos, teve apenas 4 derrotas, ainda no primeiro turno e depois sustentou uma sequência de 15 jogos sem derrota ficando em segundo, atrás apenas do Franca. Nos playoffs, derrotou por 3 a 0 o Corinthians, o Botafogo por 3 a 1 e o Franca por 3 a 2.

O time de Franca apareceu nas duas decisões mais importantes da temporada e por duas vezes, o Rubro-negro derrotou o time jogando na casa do adversário.

O Jogo

 O jogo começou muito atípico. Claramente mostrando nervosismo, o time de Franca teve um péssimo aproveitamento no ataque que culminou com o bom momento da defesa do Flamengo. No ataque, o time Rubro-Negro jogou com muita tranquilidade e conseguiu achar seus espaços e sem encontrar dificuldade, fez seu jogo e conseguiu uma ótima vitória parcial por 24 a 10.

Torcida viajou mais de 12 horas na estrada para estar presente na decisão. Crédito: Fotojump/LNB

O time de Franca até conseguiu melhorar um pouco no segundo quarto, mas continuou errando bastante no ataque. Uma prova disso é que as cestas de 3 pontos do time da casa não caíram nenhuma vez nos dois primeiros quartos. Do outro lado da quadra, Marquinhos pelo Flamengo chamou a responsabilidade para si e tomou a iniciativa de manter a vantagem construída no primeiro quarto. E no final, o rubro-negro se manteve tranquilo na frente fechando o quarto em 45 a 29.

Com outra postura, o Franca partiu para cima do Flamengo e conseguiu tirar 11 pontos de vantagem e parecia que poderia buscar uma virada ficando a 5 pontos de diferença. Mas mexendo no seu quinteto, o técnico Gustavo de Conti conseguiu voltar a arrumar o rubro-negro e com 5 pontos seguidos sendo 2 de Balbi e 3 de Marquinhos, o time voltou a respirar e conseguiu fechar o terceiro quarto em 56 a 44.

Flamengo fecha a temporada vencendo o estadual, Super 8 e NBB. Crédito: Fotojump/LNB

Uma final sem emoção, não teria a menor graça. Mais uma vez, Franca partiu para cima e a partida passou ser muito disputada. O time da casa chegou a ficar 2 pontos e sob o comando de Deryk, Balbi, Marquinhos e Olivinha, o Flamengo conseguiu reagir e repor a diferença fechando o jogo em 81 a 72 e saiu com o hexacampeonato do NBB.

 

Que tal passar 60 dias correndo sem parar?

Essa é para você que gosta de correr todos os dias. Já pensou em participar de uma corrida por 60 dias seguidos? Mas olha só: Tem que ser duas maratonas por dia e você tem que somar 5 mil km no final. Você está maluco? Existe essa prova? Ela existe e vai acontecer na Grécia e tem um brasileiro nessa disputa.

De Itaboraí, na região metropolitana do Rio, o atleta Cleberton Souza que ano passado foi o vencedor dos 1000km - Brasil está com participação confirmada nessa competição que acontece num percurso de 1km no entorno do estádio Hellinikon em Atenas. Ele se junta a outros cinco atletas que já estão inscritos na mesma prova que acontecerá de 12 de outubro até 12 de dezembro.

“Esta é uma daquelas metas que a gente não faz a mínima ideia de como vai alcançar, mas pelo que aprendi na 1000Km Brasil acredito que poderei completar. Na 1000Km eu corri uma média de 106km por dia com apenas 18 diárias para correr em um circuito difícil com subidas, descidas, poças de água, lama e muitas pedras. Na Grécia precisarei correr 84km por dia com 24h disponíveis em pista. Acredito que com um bom plano de descanso chegarei aos 5000km” – Comenta sobre a prova.

Mas como todo e qualquer corredor, Cleber começou a correr em 2010 e já estreou direto na corrida mais famosa do Brasil a da São Silvestre em São Paulo. A maratona veio pouco tempo depois e em 2016 estreou nas ultramaratonas e numa corrida em Sana, chegou em 3º lugar e começou a frequentar o pódio nessas provas.

Para encarar estes 60 dias correndo, Cleberton está treinando bastante e participará novamente dos 1000km - Brasil antes de partir para Grécia. Por lá, ele estará sozinho sem apoio nenhum e apenas no coração para chegar a marca dos 5000 km

Assinar este feed RSS