Filipe Toledo também brilha nas ondas do Surf Ranch

O líder do ranking mundial tirou a maior nota do Freshwater Pro para chegar perto do recorde de Gabriel Medina e Willian Cardoso também entrou na lista dos oito finalistas na sexta-feira

Filipinho caprichou na piscina do rancho. Crédito: Cait Miers / WSL via Getty Images

O líder do ranking do World Surf League Championship Tour confirmou as expectativas e deu o seu show para torcida que lotou o Surf Ranch na sexta-feira decisiva na briga pelas vagas nas finais do Freshwater Pro apresentado pela Outerknown em Lemoore, nos Estados Unidos. Filipe Toledo ganhou a maior nota do evento, 9,27, numa direita finalizada com o primeiro aéreo “club sandwich” executado nas ondas perfeitas da piscina criada por Kelly Slater a 100 milhas de distância do mar, no deserto da Califórnia. O catarinense Willian Cardoso também surfou bem para entrar na lista dos oito finalistas que vão decidir o título. O campeão e vice do ano passado, Gabriel Medina e Filipe Toledo, foram os melhores de novo e o potiguar Italo Ferreira também está entre os top-8, mas a briga pelas vagas continua neste sábado.

Apenas cinco brasileiros competiram na sexta-feira, que foi iniciada com as baterias restantes da primeira fase. Filipe Toledo foi o último a se apresentar, defendendo a liderança do ranking no Surf Ranch como no ano passado. Ele falhou logo no início da primeira onda, mas acertou tudo na direita, usando seu arsenal de manobras modernas e progressivas, se entocando o mais profundo possível nos tubos e voando nos aéreos, finalizando a onda com o difícil “club sandwich”. Filipe foi o primeiro a arriscar esse voo no Surf Ranch e ganhou a maior nota dos dois primeiros dias, 9,27. Na segunda volta, melhorou a da esquerda para totalizar 16,07 pontos, só ficando abaixo dos 17,77 de Gabriel Medina.

“Eu tentei fazer algo diferente, inusitado, um aéreo que nunca tinha tentado nessa onda e foi logo na saída do tubo, então fiquei feliz em acertar a manobra”, disse Filipe Toledo. “Apesar de ter caído na primeira onda, eu estou me sentindo bem confiante e acabei tendo mais gás pra mandar 110% na direita (risos). Eu consegui aumentar minha nota da esquerda depois e na direita foi mais pra curtir, então tentei mandar um aéreo alto ali que não deu certo, mas tudo bem porque já tinha um 9,27. Ainda sinto algumas dores nas costas, mas agradeço a equipe médica aqui pela ajuda na minha recuperação”.

Quem também surfou bem nessa bateria foi Willian Cardoso, que completou a única dobradinha brasileira vencedora nestes confrontos valendo duas vagas diretas para a segunda fase. Ele foi bem nas primeiras ondas que surfou e melhor ainda na segunda entrada na piscina, aumentando a nota da esquerda para 6,83 e a da direita para 7,87. Com os 14,50 pontos, foi para a sexto lugar entre os top-8 que vão decidir o título, logo abaixo do potiguar Italo Ferreira. Antes de Willian, o paulista Caio Ibelli disputou a primeira bateria do dia, porém não surfou bem nas duas chances que teve e foi eliminado em 26,o lugar na classificação.

GAÚCHA CLASSIFICADA – Depois da dobradinha brasileira do Filipe e Willian, foram realizadas as duas baterias da rodada inicial feminina e a gaúcha Tatiana Weston-Webb se classificou em segundo na vitória da californiana Caroline Marks. Aí veio um intervalo para iniciar a segunda fase pelas meninas que ficaram entre as doze melhores da primeira fase, sem a cearense Silvana Lima, que ficou em 14.o lugar no Freshwater Pro. Tatiana terminou o dia em oitavo na classificação, mas ainda vai surfar na segunda fase abrindo o sábado, às 10h07 no Surf Ranch, 14h07 no Brasil.

Tatiana Weston-Webb arrancou um segundo em sua bateria. Crédito: Jackson Van Kirk / WSL via Getty Images

A terceira chance dos homens aumentarem suas notas para entrar no grupo dos top-8, foi iniciada na sexta-feira para metade dos 24 surfistas que tinham feito as maiores pontuações. O paulista Deivid Silva era o 24.o classificado e foi o primeiro a entrar, aliás, o único dos sete brasileiros a disputar a segunda fase na sexta-feira. Os outros competem no sábado. Deivid aproveitou bem e aumentou suas duas notas, subindo para a sétima posição com os 14,10 pontos que conseguiu. Ele tirou da lista o dono da casa, criador do Surf Ranch, Kelly Slater, e seria o quinto brasileiro entre os oito finalistas.

NOVOS FINALISTAS – No entanto, outros cinco surfistas também melhoraram suas notas e o ultrapassaram, com Deivid caindo para o 12.o lugar na classificação geral no momento, já fora da disputa do título do Freshwater Pro. Um deles foi Owen Wright, que fechou a sexta-feira com a terceira maior somatória, 15,97 pontos, abaixo somente de Gabriel Medina e Filipe Toledo. Outro australiano, Wade Carmichael, também entrou nos top-8 com 14,90 pontos, empurrando Willian Cardoso para a última posição na lista.

O catarinense ainda vai ter sua chance de aumentar notas na segunda fase, assim como Italo Ferreira, que caiu do quinto para o sexto lugar, os líderes Gabriel Medina e Filipe Toledo, além do paulista Jessé Mendes e do catarinense Yago Dora, que tentarão entrar nos top-8 na manhã do sábado decisivo do Freshwater Pro apresentado pela Outerknown. Todos os horários das baterias que vão abrir o último dia e das fases finais, a classificação geral e os resultados da sexta-feira, estão relacionados abaixo.

FRESHWATER PRO pres. by Outerknown – Surf Ranch

ORDEM DE ENTRADA NO SÁBADO – 1 esquerda e 1 direita:

10h07 (14h07 no Brasil): Tatiana Weston-Webb (BRA)

10h15 (14h15): Stephanie Gilmore (AUS)

10h23 (14h23): Lakey Peterson (EUA)

10h31 (14h31): Caroline Marks (EUA)

10h39 (14h39): Carissa Moore (HAV)

10h47 (14h47): Johanne Defay (FRA)

10h55 (14h55): Jessé Mendes (BRA)

11h03 (15h03): Yago Dora (BRA)

11h11 (15h11): Adrian Buchan (AUS)

11h19 (15h19): Julian Wilson (AUS)

11h27 (15h27): Kelly Slater (EUA)

11h35 (15h35): Conner Coffin (EUA)

11h43 (15h43): Willian Cardoso (BRA)

11h51 (15h51): Italo Ferreira (BRA)

11h59 (15h59): Griffin Colapinto (EUA)

12h07 (16h07): Jordy Smith (AFR)

12h15 (16h15): Filipe Toledo (BRA)

12h23 (16h23): Gabriel Medina (BRA)

——Intervalo  

13h27 (17h27): as 4 melhores começam a disputar 2 vagas na final feminina

13h59 (17h59): Início da segunda entrada das top-4 para definir as finalistas

14h31 (18h31): os 8 melhores começam a disputar 4 vagas na final masculina

15h35 (19h35): Início da segunda entrada dos top-8 para definir os finalistas

16h39 (20h39): Decisão do título feminino entre as 2 melhores – 1 entrada

16h55 (20h55): Decisão do título masculino entre os 4 melhores – 1 entrada

17h30 (21h30): Cerimônia de Premiação dos finalistas

CLASSIFICAÇÃO DO FRESHWATER PRO NA SEXTA-FEIRA:

—–oito melhores vão disputar o título:

1.o: Gabriel Medina (BRA) – 17,77 pontos (E=8,77+9,00=D)

2.o: Filipe Toledo (BRA) – 16,07 pontos (E=6,80+9,27=D)

3.o: Owen Wright (AUS) – 15,97 pontos (E=8,17+7,80=D)

4.o: Jordy Smith (AFR) – 15,90 pontos (E=7,33+8,57=D)

5.o: Griffin Colapinto (EUA) – 15,50 pontos (E=7,50+8,00=D)

6.o: Italo Ferreira (BRA) – 14,97 pontos (E=6,57+8,40=D)

7.o: Wade Carmichael (AUS) – 14,90 pontos (E=7,43+7,47=D)

8.o: Willian Cardoso (BRA) – 14,70 pontos (E=6,83+7,87=D)

Avatar

dungo

Jornalista, corredor e admirador da cidade maravilhosa

E o que achou sobre esse assunto? Contribua com o Esportes de A à Z! Basta preencher o comentário abaixo.

%d blogueiros gostam disto: