Garin é o novo campeão do Rio Open

Chileno vence torneio em que Thiem era o favorito

Depois de uma semana se muito tênis e chuva, o Rio Open tem seus campeões. Cristian Garin venceu Mager por 2 sets a 0 na chave de simples, enquanto que Zeballos e Granollers venceram na chave de duplas.

Garin será o número 18 do mundo

Com o título do ATP 500 no Rio, Garin segue numa crescente. Ele havia vencido o atp de Cordoba e seguiu invicto no Rio com o título por aqui

“Estou muito feliz, foi uma semana incrivel! Foi uma das melhores semanas da minha vida e ainda ter a honra de receber o troféu das mãos do Guga. Vou guardar ótimas recordações. Um título desses vai me motivar bastante daqui para frente e mesmo ainda não tendo um calendário definido, continuarei fazendo o meu melhor. ” – Comentou Garin sobre o título

O caminho dos finalistas

Garin entrou como cabeça de chave número 3 no torneio e derrotou em sua estreia Martin, depois passou por Delbonis, Coria e Coric até vencer Mager na final.

Já Mager, teve um caminho histórico na competição. Ele que era o 126 do ranking, saiu do qualyfing e trilhou um caminho bem dificil para o vice-campeonato. Na primeira rodada, eliminou Casper Ruud que havia vencido o ATP 250 de Buenos Aires e seguiu derrotando Domingues e teve sua grande atuação vencendo Thiem. Na semifinal venceu Balazs e acabou derrotado por Garin na final.

“Sem palavras para definir o que foi essa semana. Foi muito incrivel essa semana aqui no Rio. Não me importa se irei subir no ranking para os 100 melhores, vale toda a experiência que adquiri aqui. Quando joguei com o Ruud, sabia que ia ser um grande teste por ser um cara bem ranqueado. O Thiem eu estava bem nervoso por jogar por um top 5 e sabia que não ia ser fácil vencê-lo e acabei conseguindo. Vim de uma partida dura com Ballaz e tive uma dificuldade na final” – comentou após a derrota

O jogo

O primeiro set foi bastante equilibrado e sem quebras de serviço. Garin até chegou a ter a oportunidade no sexto game, mas Mager salvou. O jogo set foi pro tie-break e o chileno abriu vantagem e fechou com 7 a 3 e venceu o set botando 1 a 0.

Mager conseguiu quebrar o serviço do chileno logo de cara o segundo set seguia o mesmo ritmo. Mas no décimo game, Garin com ótima recepção, neutralizou o italiano, devolveu a quebra, virou e deu números finais ao Rio Open vencendo o set por 6 a 4 e 2 a 0 no jogo dando fim ao torneio.

Zeballos e Granollers vencem nas duplas

Nas duplas, o título ficou para o argentino Zeballos e o espanhol Granollers que venceram os italianos Gaio e Caruzo por 2 sets a 1 com parciais de 6/4, 7/5 e 10/7 com uma virada espetacular no tie break.

“Foi uma partida difícil. Eles no segundo set começaram a sacar melhor e complicou um pouco e tivemos dificuldade. E no final, conseguimos achar o melhor jogo e achamos a vitória. É importante vencer um ATP 500 e um sinal que estamos bem” – comentou zeballos.

A dupla vinha perdendo de 7/4 e a vitoria se encaminhava para os italianos. Mas o jogo encaixou e não pararam mais até conseguir a vitoria.

“estou no melhor momento da minha carreira e estamos aproveitando o momento como posso. Foi legal vir aqui no Brasil jogar e agora vamos essa noite para acapulco e jogar miami e indian wells – disse granolles

A Campanha no torneio

Granollers e Zeballos entraram no torneio como cabeça de chave número 3 do torneio e na primeira rodada eliminaram o argentino Londero e o espanhol Ramos-vinolas, pegaram Gonzalez e Martin nas quartas e os brasileiros Felipe Meligeni e Thiago Monteiro nas semifinais.

Na final de hoje, a dupla entrou firme no primeiro set e saiu com a vitória por 6 a 4. Mas no segundo, os italianos reagiram e encaixaram um jogo mais forte e conseguiram vencer o segundo set por 7 a 5.

O tie break começou no mesmo ritmo e os italianos estiveram perto de conseguir a vitória quando venciam por 7/4. Mas ai o argentino e o espanhol conseguiram mudar a forma de jogar e não pararam de pontuar. Chegaram aos 10 pontos e deram números finais a partida e o título.

Balanço do torneio

Luiz Carvalho, diretor do torneio, veio fazer uma coletiva de imprensa fez um balanço do torneio:

“Foi desafiante o Rio Open. A semana começou bem, com excelente jogos dos brasileiros e dessa vez a sexta e o sábado foram bem desafiantes com a chuva. Os jogadores estavam tranquilos com essa situação e terminamos super bem com as finais com o público gostando do que viu. Fizemos a alteração no boulevard e isso ajudou a manter o público para voltar ao jogo, como se viu nas chuvas. O nosso maior desafio para os próximos anos é sempre atrair um melhor line-up e perdemos o cabeça de chave 2,3 e 8 e sonho em trazer jogadores diferentes. Existe a possibilidade de trazer o torneio feminino de volta para o Brasil para 2021, ainda estamos em uma ideia embrionária e certamente daremos alguma resposta mais para frente” – Comentou.

Avatar

dungo

Jornalista, corredor e admirador da cidade maravilhosa

E o que achou sobre esse assunto? Contribua com o Esportes de A à Z! Basta preencher o comentário abaixo.

%d blogueiros gostam disto: