Caio Bonfim e Viviane Lyra ganham os primeiros ouros do XLI Troféu Brasil

Crédito: Wagner Carmo/CBAt

O brasiliense Caio Bonfim (CASO-DF) e a carioca Viviane Santana Lyra (AEVF-RJ) conquistaram as primeiras medalhas de ouro do XLI Troféu Brasil Interclubes de Atletismo, que começou na manhã desta quarta-feira (22/6), no Estádio Olímpico Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Eles venceram os 20.000 m marcha atlética, que abriram a principal competição entre clubes da América Latina.

Caio obteve a 11ª medalha de ouro do evento – 10ª nos 20 km (rua) ou 20.000 m (pista) e mais uma nos 35 km (rua). “Estou extremamente feliz por mais um título. Disputar o Troféu Brasil sempre é um prazer, apesar de ser uma prova difícil, 50 voltas na pista, e com adversários fortes”, comentou. “Foi muito legal competir no estádio dos Jogos Olímpicos e no Rio, que também chama muito a atenção.”

O Engenhão é muito importante também na vida pessoal do marchador. Ele pediu a esposa Juliana em namoro no estádio em 2011, quando estavam assistindo à vitória do Vasco contra o Fluminense. “A Juliana é minha amiga de infância. Morávamos na mesma rua em Sobradinho e como somos vascaínos viemos assistir ao jogo. No primeiro gol do Vasco, a pedi em namoro”, contou Caio, que se casou com Juliana depois da Olimpíada do Rio-2016. Eles têm dois filhos: Miguel e Théo.

O atleta de 31 anos viaja nesta quinta-feira (23/6) para os Estados unidos, onde fará um camping de treinamento em altitude na cidade de Flagstaff, no Arizona. Ele fica lá até o dia 13 de julho, quando segue para a disputa do Mundial de Oregon. Em Eugene disputa no dia 15, os 20 km, e no dia 24 de julho, os 35 km.

Caio completou os 20.000 m em 1:21:32.25. Matheus Gabriel de Liz Correa (AABLU-SC), também qualificado para o Mundial, ficou em segundo lugar, com 1:26:36.92, seguido de Max Batista Gonçalves dos Santos (CASO-DF), com 1:28:52.33.

Na categoria feminina, Viviane Lyra confirmou o seu favoritismo e venceu com certa facilidade a prova. Ela completou as 50 voltas na pista em 1:33:37.13. “Estou muito feliz por marchar na minha cidade e ter toda a minha família na torcida”, comemorou Viviane, convocada para disputar os 35 km no Mundial de Oregon. “Meu objetivo aqui era o título e estou feliz por consegui-lo. Ganhar em casa era um sonho.”

Gabriela de Souza Muniz e Elianay Barbosa, ambas atletas do CASO-DF, ficaram com as medalhas de prata e de bronze, respectivamente com os tempos de 1:39:15.61 e 1:42.44.95. Elianay também está convocada para os 35 km do Mundial.

dungo

Jornalista, corredor e admirador da cidade maravilhosa

E o que achou sobre esse assunto? Contribua com o Esportes de A à Z! Basta preencher o comentário abaixo.

%d blogueiros gostam disto: